Quem entra na lista vermelha?

Onça-pintada, ararinha-azul, mico-leão-dourado… Com certeza você já ouviu falar em espécies ameaçadas de extinção e sobre como nós, humanos, contribuímos para que elas sumam de vez. O rótulo “ameaçado de extinção” é um sinal de alerta da ciência na tentativa de evitar que milhares de espécies de animais, plantas e outros organismos em risco desapareçam em breve do planeta. Para protegê-los, foi criada a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas. Quer saber como se decide quem entra na lista? Vem com a gente!

Cuxiú-preto, macaco em extinção.
Foto Ana Cotta/Wikimedia Commons

Se você já foi a um pronto-socorro, deve ter percebido que os pacientes passam por uma seleção, chamada triagem, antes de serem avaliados por um médico. Essa separação busca selecionar os casos menos graves e os mais graves, para definir a ordem de atendimento. Os mais graves, é claro, são atendidos com urgência.

Agora, troque os pacientes humanos por outras espécies, troque os médicos por cientistas, troque também a gravidade dos casos pelo risco de extinção e, por último, troque o pronto-socorro pela União Internacional para Conservação da Natureza (UICN). Pronto! Você já tem o que é necessário para entender como é feita a avaliação do estado de conservação das espécies e a saúde global dos mais variados organismos vivos!

 

Quando uma espécie se vai

Uma espécie é considerada extinta quando seu último indivíduo conhecido morre. A extinção é um processo natural e tem ocorrido ao longo de toda a história da vida no nosso planeta. Opa! Se a extinção é um processo natural, por que deveríamos nos preocupar com as extinções de agora? Porque agora os cientistas têm observado um aumento da velocidade com que o desparecimento de espécies tem ocorrido.

Em apenas cinco eventos excepcionais em toda a história do planeta, conhecidos como extinções em massa, o desaparecimento de espécies ocorreu de forma intensa e rápida. Talvez o evento mais famoso entre eles seja a grande extinção do final do período Cretáceo, que varreu da face da Terra cerca três quartos de todas as espécies que existiram, incluindo os famosos dinossauros. Em outras palavras, foi como se de cada quatro espécies, três se extinguissem.

Extinção provocada

Tirando os eventos de extinção em massa – e tirando o ser humano de cena –, a perda de espécies na natureza ocorre em um ritmo muito lento. Mas o que acontece se adicionarmos o ser humano nesse cenário? Teremos um evento de extinção em massa que não é natural. E é exatamente isso o que está acontecendo: a velocidade com que espécies estão sendo extintas atualmente é cerca de 100 vezes maior do que seria esperado em um processo natural de extinção.

O crescente número de pessoas no planeta, somado ao consumismo (que gera maior produção pelas indústrias e que muitas vezes resulta na destruição e poluição de áreas naturais para se extrair matéria-prima), ameaçam o meio ambiente e as espécies que dependem da natureza. Somente nos últimos 30 anos, 75 espécies desapareceram de forma definitiva do planeta e outras 878 já se encontram extintas na natureza, ou seja, existem apenas em zoológicos ou criadouros.

Por tudo isso, os cientistas afirmam que já estamos em meio ao sexto evento de extinção em massa do planeta.

Ararajuba e cervo-do-pantanal estão ameaçados de extinção.
Fotos Wikipédia

Sinal de alerta

Algo fundamental para conter essa nova onda de extinção é identificar quais espécies correm maior risco de desaparecer e criar ações para protegê-las. A UICN, desde 1964, faz a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas, o maior catálogo sobre o risco de extinção de espécie de plantas, fungos e animais do planeta. Essa lista tem como objetivo fornecer informações científicas necessárias para orientar e facilitar ações de conservação. Ela também atua como um termômetro da saúde da biodiversidade, pois indica se o estado de conservação das espécies tem melhorado ou piorado ao longo dos anos.

Para produzir a lista, milhares de pesquisadores e pesquisadoras voluntários, governos, e organizações não governamentais de todas as partes do mundo se organizam. O resultado da avaliação feita pela UICN pode ser acessado por qualquer pessoa (www.iucnredlist.org) e revela o estado de conservação das espécies por todo o planeta.

Os rótulos da lista vermelha

A Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas leva em conta o risco de extinção na natureza, classificando cada espécie de acordo com esse risco, como o pronto-socorro faz com os doentes, lembra? Os rótulos que as espécies ameaçadas recebem são esses:

risco de extinção alto (VU – Vulnerável; Vulnerable);
muito alto (EN – Em Perigo; Endangered);
extremamente alto (CR – Criticamente em Perigo, Critically Endangered);

Incompleta, mas importante!

Apesar de ser o maior catálogo com informações sobre o estado de conservação das espécies, a Lista Vermelha, seja ela global ou nacional, está longe de estar completa. Aproximadamente 100 mil das cerca de dois milhões de espécies que ocorrem no planeta foram avaliadas até hoje. Isso significa que há muito pela frente para tornar a Lista Vermelha mais abrangente. Mas, mesmo incompleta, a Lista é a informação mais confiável e importante sobre a saúde dos organismos vivos do planeta.

Gráfico Marina Vasconcelos (a partir de ilustração de Milena Fiuza Diniz)

Não podemos esquecer que a saúde das diversas espécies está diretamente associada à nossa própria saúde. A extinção não apenas torna as florestas, campos e mares menos bonitos e saudáveis, como também coloca em risco o bem-estar da espécie humana. Afinal, dependemos das diferentes espécies, assim como dos variados ambientes que ocupam, para gerar o ar que respiramos, a comida que comemos, a energia elétrica da qual dependemos e muito mais!

Livros vermelhos

Os resultados das avaliações do risco de extinção são publicados na forma de “livros vermelhos” e todas as espécies listadas são protegidas por lei. Os livros vermelhos são de livre acesso e contêm informações importantes sobre as características das espécies, risco de extinção e fatores de ameaça. Essas informações são fundamentais para a criação dos Planos de Ação Nacional (PANs), isto é, publicações que contêm as ações de conservação necessárias para que uma espécie deixe de estar ameaçada de extinção. Os PANs são organizados pelo Ministério do Meio Ambiente e coordenados pelo CNCFlora e pelo ICMBio.

Bruno R. Ribeiro
Programa de pós-graduação em Ecologia e Evolução
Universidade Federal de Goiás

Milena Fiuza Diniz
Centro de Conservação e Sustentabilidade
Smithsonian Conservation Biology Institute

Rafael Loyola
Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável
Universidade Federal de Goiás

Matéria publicada em 04.10.2021

COMENTÁRIOS

  • Márcio Borges-Martins

    Excelente essa matéria! Vai ser útil para usar até com umas “crianças” grandinhas!

    Publicado em 6 de outubro de 2021 Responder

    • Levi Carina

      Adorei! E os meninos também

      Publicado em 11 de outubro de 2021 Responder

  • Artur Sousa Freitas

    Olá editores da CHC, sou Artur Freitas aluno do 3° ano do ensino fundamental da escola Madre Savina, em Teresina – PI.

    Li a matéria “QUEM ENTRA NA LISTA VERMELHA?” que fala sobre a extinção de espécies, e achei e achei muito interessante, pois é importante saber disso para podermos fazer algo e evitar a extinção de todas as espécies, inclusive a nossa, como vocês citaram, já que todos dependemos uns dos outros.

    A parte que eu mais gostei foi o gráfico que mostra a situação das espécies brasileiras, pois isso ajuda a ter uma visão melhor. Acho que seria interessante incluir os seres humanos neste gráfico.

    Gostaria ainda de sugerir que fizessem um matéria listando as principais ações que já estão sendo tomadas para evitar a extinção das espécies e como cada um pode fazer sua parte para ajudar.

    Espero que me respondam.

    Obrigado pela atenção.

    Artur Freitas.

    Publicado em 8 de outubro de 2021 Responder

  • Levi Carina

    Adorei! E os meninos também

    Publicado em 11 de outubro de 2021 Responder

  • Eduarda Sophia Gonçalves de Oliveira Miranda

    Bem eu achei bem interessante a materia explica muita coisa.

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • João Lucas Alves lameirão

    Os humanos estão destruindo a natureza para fabricar coisas, com isso, os animais ficam sem onde morar , por exemplo:
    -Lixos no oceano, petróleo na água, desmatamento de árvores, etc.
    É assim que eu acho que a extinção ocorre.

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • Catharina Júlia Coelho de Oliveira

    Olá editores da CHC, sou Catharina Júlia aluna do 6 ano do ensino fundamental II do colégio Tiradentes em Belo horizonte – MG
    Li a matéria “QUEM ENTRA NA LISTA VERMELHA?”, achei muito legal, fala sobre um assunto que na minha opinião todo mundo deveria saber. Pois se trata sobre um assunto muito importante tanto para nos humanos sabemos sobre qual atitude devemos tomar.

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • João Lucas Alves lameirão

    A final eu achei o texto bem legal de ler, eu entendi tudo.

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • Mallu Camile

    Eu gostei muito da reportagem, parabéns Ciências Hoje das Crianças por fazer essa reportagem que serve para nós orientar a parar de matar os animais e cuidar daqueles que estão quase sendo extintos.
    (aluna do sexto ano)

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • Iole Silveira Baroni Esquárcio

    Boa tarde! Achei muito interessante a matéria!
    Aluna do 6° ano.

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • Raquely Amabile Alonso Fonseca De Souza

    A extinção ocorre de forma natural e também de forma não natural, pois o homem utiliza os animais como cobaias em pesquisas, muitos dos animais também são mortos e utilizados em fabricação de roupas, sapatos, bolsas,etc…
    Dai se da a aceleração da extinção dos animais.
    Também contribuem para a extinção a poluição das industrias,rios,desmatamentos etc…
    (aluna do 6 ano).

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • José Henrique Alves Lameirão

    Boa tarde! Todos os animais são lindos e exóticos , mas , é triste ver alguns animais desaparecerem da natureza quando nós menos esperamos. Aluno do sexto ano .

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

    • Pedro

      parabéns José

      Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

      • José Henrique Alves Lameirão

        vlw Pedro

        Publicado em 22 de outubro de 2021

    • Eduarda Marjorie de Araújo Dantas

      Parabéns José! 🙂

      Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

      • José Henrique Alves Lameirão

        obg

        Publicado em 22 de outubro de 2021

  • Pedro

    Gostei muito do a sunto mais não gostei que os animais estão sendo extintos , parabéns para todos os participante
    Sou do sexto ano .

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • nicolas neves santana

    achei muito interessante e explicativo.

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • Giovanna Nogueira Soares

    Olá editores da CHC,eu Adorei sua revista é muito bom as crianças é juvenis ler a revista de vc.
    Adorei tudo da materia que vc criaram.A extinção ocorre de forma natural e também de forma não natural, pois o homem utiliza os animais como cobaias em pesquisas, muitos dos animais também são mortos e utilizados em fabricação de roupas, sapatos, bolsas,etc…
    Dai se da a aceleração da extinção dos animais.
    (aluna do 6 ano).

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • Sara Ranauro Nuvem

    Eu amei! Achei a matéria muito interessante,mas,infelizmente os animais estão sendo extintos,para ser utilizados como acessórios para os seres humanos.

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • Eduarda Marjorie de Araújo Dantas

    A matéria é bem interessante e clara. Os animais contêm uma grande variedade de espécies, cor, tamanho etc.. E infelizmente alguns entram em extinção, por exemplo ararinha-azul, rinocerontes, orangotango entre outras espécies.

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

    • José Henrique Alves Lameirão

      mt bom parabens eduarda 👏🏻👏🏻

      Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

      • Eduarda Marjorie de Araújo Dantas

        Aah obrigada

        Publicado em 22 de outubro de 2021

  • Júlia Almeida Miranda

    Gostei do texto, porém é muito triste o que está acontecendo com os animais e é mais triste ainda saber que nós seres humanos estamos contribuindo cada vez mais com isso, em vez de ajudar e proteger, estamos piorando a situação e saber que existem pessoas que dedicam o seu tempo para ajudar os animais em risco de extinção e um dia pretendo fazer o mesmo. Júlia Almeida, aluna do sexto ano.

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • Italo

    Eu achei o assunto bem interessante, é sim lamentavel ver as especies sendo extintas mas é bom agente cuidar bem do nosso planeta e descobrir novas formas de prevenir cada vez mais! – aluno do 6 ano

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • ITALLO AUGUSTO CARDOSO ROCHA

    Eu gostei bastante do assunto , o nosso Brasil esta necessitando de mais cuidados com esses animais , pois tem pessoas que acham que a aquele animal vai te machucar e acaba passando com o veiculo por cima da aqueles animais que estão em extinção , então eu acho que o Brasil tem que fazer campanhas contra o atropelamento dos animais ( todos os animais )

    ITALLO AUGUSTO CARDOSO ROCHA | 6° ANO

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • Ana Julia Fernandes

    Boa tarde CHC, eu adorei o assunto da matéria, cada animal tem seu papel na natureza e comum que alguns desses animais desapareça de acordo com os anos mas infelizmente nós seres humanos estamos acelerando esse processo que deveria ser natural.

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • juan costa drumond

    eu achei todos texto lindos ,e bem interessante ,e IamentaveL as especies dos animais ,EU GOSTEI MAIS O TEXTO DA ARARA AMARELA E AS BORBOLETAS E DESCOBRIR NOVAS FORMAS

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • 🎀Sophia Gonzaga dos Santos🎀

    Eu achei a matéria bem interessante mas triste também por tantos animais entrando em extinção no caso na ”lista vermelha”. As vezes alguns animais entram em extinção para se tornar blusas sapatos, botas e bolsas por exemplo: cobras, vacas, ursos e etc. O assunto é lamentável e triste por que saber que o ser humano só pensa nele e caça animais para fazer roupas e acessórios então isso me deixa bem chateada.
    atenciosamente:
    Aluna: Sophia Gonzaga dos Santos
    Do Colégio Tiradentes Unidade Argentino Madeira

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • ANONIMO473553

    MUITO RUIM

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • ❤️EDUARDA BEATRIZ DUELI GRANATA AFONSO FERREIRA❤️

    Eu achei o texto surpreendente no ponto triste de se falar por conta da extinção e da lista vermelha.Isso é um assusto bem ruim de se falar pois,das atitudes que os seres humanos tem com os animais de não pensar neles.
    Atenciosamente:
    Aluna:Eduarda Beatriz Dueli Granata A Ferreira
    Colégio Tiradentes Unidade Argentino Madeira

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • Jefferson Gregório Braz Júnior

    Infelizmente o ser humano cada dia que se passa ele está matando a natureza,e não só ela,mais também que mora. E eu estou falando dos animais e plantas,que vivem em florestas como a Amazônia e outras. Muitos seres humanos descartam a idéia que as plantas,árvores e entre outras séries de plantas, são consideráveis ANIMAIS,SERES VIVOS.

    Atenciosamente
    Aluno: Jefferson Gregório Braz Júnior
    do Colégio Tiradentes da Polícia Militar de Minas Gerais

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • EMILLY GABRIELE NICOLA

    Eu amei, achei a matéria bem interessante!

    Aluna: Emilly Gabriele Nicola
    Colégio Tiradentes Unidade Argentino madeira

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • EMILLY GABRIELE NICOLA

    Eu amei, achei a matéria bem interessante!

    Atenciosamente
    Aluna: Emilly Gabriele Nicola
    Colégio Tiradentes Unidade Argentino madeira

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • NIcollas daniel nunes

    eu gostei muito pois adoro os animais, eu fico muito triste ao ver uma pessoa mal tratando os animais.

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • Melissa Gabrielle Henrique Araújo

    Eu achei a matéria muito boa,mas triste ao mesmo tempo, pois muitos animais estão sendo extintos e assim acabando entrando na lista vermelha.É incrível ver como as atitudes dos seres humanos tem afetado os animais!

    Atenciosamente
    aluna:Melissa Gabrielle Henrique Araújo
    colégio:Colégio Tiradentes da policia militar de Minas Gerais unidade Argentino Madeira

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • Hillary da Silva Souza

    É uma matéria muito interessante, gostei do jeito que explicam e tratam o assunto.

    Atenciosamente
    Aluna: Hillary da Silva Souza
    Colégio Tiradentes Unidade Argentino madeira

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • DAYSE EDUARDA DE MENDONÇA ALCÂNTARA 603

    Impressionante como os humanos só pensam em sua própria espécie, milhões de seres vivos morrem todos os dias e ninguém se importa e nem faz nada para que seja diferente. Não entendo como são capazes de machucar criaturas tão inocentes a ponto de mesmo depois de ficar um dia inteiro longe sem dar notícias e deixando sozinhas e continuar nos amando. Eu digo e com muito orgulho que daria a minha vida para proteger um animal. Só iremos ´perceber oque estamos fazendo, quando isso nos prejudicar ao ponto de ser tarde demais… APOIEM O VEGANISMO

    Publicado em 22 de outubro de 2021 Responder

  • Catarina Macedo

    Parabéns pela redação desse excelente material!

    Publicado em 11 de janeiro de 2022 Responder

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Quero saber…

Respostas interessantes para perguntas muito curiosas!

Hortas na Lua?

Cientistas dão o primeiro passo para mostrar que o cultivo de plantas na Lua é possível

Open chat