Deus ajuda a quem cedo madruga

Já pensou em como nosso cérebro entende os ditados populares?

Ilustração Mariana Massarani

Provavelmente você já ouviu essa frase naquele dia chuvoso em que a cama parece um ímã, do qual você não consegue desgrudar! Mas por que será que inventaram essa de que Deus (ou os deuses) só ajuda(m) a quem acorda cedo?

 


priscila
Debora

Priscilla Oliveira Silva Bomfim
& Debora Petrungaro Migueis

“Sou uma pesquisadora apaixonada pelo cérebro e aqui vou conversar sobre a (neuro)ciência dos ditados populares”. Debora é minha convidada da vez. Ela é médica do Hospital Universitário Antônio Pedro, especialista em sono e parceira no Núcleo de Pesquisa, Ensino, Divulgação e Extensão em Neurociências (NuPEDEN), da Universidade Federal Fluminense (UFF)

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Campeonato carioca (de samba)!

Qual a origem e o que conta nos desfiles das escolas de samba?

Cofrinho da natureza

Na cultura chinesa, o porco é símbolo de prosperidade e riqueza. Por esta razão, muitos cofrinhos têm o formato desse animal. E se há algo que podemos afirmar com segurança é que “para ter sempre, é preciso poupar”.