Cadê a melanina?

Tigres, girafas, gatos, tartarugas, lagartos, humanos… Diferentes espécies de animais podem nascer sem melanina. Sabe o que isso significa? Que eles terão olhos bem clarinhos, além de pelos e pele muito branquinhos. Se você desconfia que esta conversa é sobre albinismo, acertou em cheio!

                                                                                                                                                                      Ilustrações Bruna Assis Brasil

Já percebeu que muitas pessoas quando tomam sol ficam com a pele mais escura e que outras, especialmente as de pele muito clara, apenas ficam vermelhas, com queimaduras? Isso nos mostra como o ambiente pode influenciar na cor (ou pigmentação) da pele. Mas será que só o ambiente determina a nossa cor? Não!

A cor da pele de cada um tem influência do ambiente e também dos genes. Mas você sabe o que são genes? São partes do nosso DNA. Complicou? Vamos devagar…

Todas as partes do nosso corpo são formadas por células – trilhões delas! Dentro de cada célula fica o nosso DNA, algo como o nosso manual de instruções. Os genes são partes que formam o DNA, ou seja, são as instruções que estão no manual.

Temos instruções para a produção de características (o tipo sanguíneo, por exemplo) e de componentes (como enzimas, hormônios, pigmentos, entre outros).

Falando em pigmento… Muitas substâncias interferem na tonalidade da nossa pele, mas a principal é um pigmento chamado melanina. Essa substância é produzida em células especializadas, os melanócitos, que se localizam em diferentes partes do corpo – na raiz do cabelo, nos olhos e na pele, por exemplo.

 

Combinação de cores

Nós, humanos, produzimos dois tipos de melanina: a do tipo preto/marrom e a do tipo amarelo/vermelho. A combinação desses dois tipos e como eles se distribuem na nossa pele, cabelos e olhos têm como resultado as diversas cores que observamos nas pessoas.

Mas… Em casos muito raros, a pessoa pode não produzir nenhuma melanina e tem o que chamamos de albinismo.

 Raros ruivos

Em alguns casos raros, a pessoa pode produzir mais pigmento amarelo/vermelho e praticamente nenhum pigmento preto/marrom. É o caso dos ruivos, que apresentam alterações em um dos muitos genes relacionados à cor da pele. Além dos cabelos avermelhados, a pele bem clarinha é uma característica comum entre os ruivos.

O que é albinismo?

Albinismo vem da palavra em latim albus, que significa branco. Pessoas com albinismo normalmente apresentam pele, olhos e cabelos muito claros devido à falta de melanina. Existem diferentes tipos de albinismo, mas o mais comum e mais conhecido é o albinismo oculocutâneo. Essa palavra diferente quer dizer que a falta de melanina ocorre nos olhos e na pele, além de estruturas como pelos e cabelos.

Albinismo é uma característica genética, ou seja, está relacionado com o funcionamento dos nossos genes – aquelas instruções que estão em nosso DNA.

Até agora conhecemos cerca de 20 genes diferentes relacionados ao albinismo, e alterações (mutações) em qualquer um deles interferem na produção ou distribuição da melanina. Uma pergunta que você pode estar se fazendo é: por que pais que produzem melanina podem ter filhos que não produzem melanina?

Combinação genética

As informações genéticas de cada indivíduo resultam de uma combinação dos genes de seus pais: metade vem da mãe e metade vem do pai. Como na nossa espécie as informações genéticas vêm sempre aos pares, pode acontecer de um pai e uma mãe com melanina terem um dos genes que levam à produção de melanina e o outro com algum problema, geralmente desativado, que impede a produção desse pigmento. Na hora em que o bebê é gerado, ele recebe justamente o gene desativado da mãe e o gene desativado do pai, por isso nasce com albinismo.

Faltou melanina, e agora?

Na verdade, além da cor, a melanina tem funções muito importantes em nosso corpo. O pigmento funciona como um protetor solar natural, por isso a sua falta aumenta a chance de queimaduras pelo sol e de desenvolver câncer de pele. Resultado: embora o uso de protetor solar seja necessário para todos, para as pessoas com albinismo é ainda mais importante!

A falta de melanina interfere também no desenvolvimento da visão, por isso

é frequente que pessoas com albinismo tenham baixa visão, fotofobia (aversão à claridade) e nistagmo (movimento dos olhos como se estivessem tremendo).

A baixa visão é uma condição que interfere na forma como as pessoas com albinismo enxergam. Não pode ser corrigida com o uso de óculos convencionais ou com cirurgias. Mas pode ser melhorada. Como cada caso é um caso, ninguém mais indicado que o oftalmologista para fazer o acompanhamento adequado.

Diga não ao preconceito

Pessoas com albinismo existem em populações da África, da Ásia, da Oceania, da Europa e das Américas, ou seja, em todos os continentes! Muitos dos que nascem com essa característica genética sofrem com o preconceito e a discriminação, que geram atitudes que separam pessoas com albinismo da sociedade.

Na maior parte das vezes, essas atitudes são pura desinformação. Por isso, é importante falar que o albinismo não é contagioso nem afeta a inteligência. E faz parte do que chamamos de diversidade entre os indivíduos, assim como temos pessoas com diferentes tipos sanguíneos ou tipos de cabelo, há também pessoas com albinismo.

Você tem ou conhece alguém com albinismo? Já parou para pensar em como poderia melhorar o entendimento sobre o assunto? Escreva para gente e conte sua história!

Humanos e outros bichos

 

O albinismo não ocorre somente em seres humanos. Há tigre, girafa, crocodilo, cobra, gorila, peixe, cachorro, gato, porco-espinho, anta… Até mesmo entre plantas os cientistas encontraram casos de albinismo.

Apesar de serem considerados belos e “exóticos”, ter albinismo pode ser um problema, pois a falta de pigmentação deixa os animais (especialmente os selvagens) mais expostos ao sol e interfere em um processo fundamental para sua sobrevivência – a camuflagem. Por isso, bichos albinos são raros em seu ambiente natural.

Fotos Wikimedia Commons

Silviene F. Oliveira
Instituto de Ciências Biológicas
Departamento de Genética e Morfologia
Universidade de Brasília

Lilian Kimura
Instituto de Biociências
Departamento de Genética e Biologia Evolutiva
Universidade de São Paulo

Matéria publicada em 27.09.2021

COMENTÁRIOS

  • Bruno

    Eu n sabia que eu tinha melanina e meu caso é raro!
    Obrigado chc por me informar

    Publicado em 30 de setembro de 2021 Responder

  • Pedro lucca

    Gostei

    Publicado em 4 de outubro de 2021 Responder

  • joão batista

    gostei muito de saber sobre isso mesmo que eu não seja ruivo, ou albino eu adorei a parte que fala dos ruivos e dos animais albinos

    Publicado em 11 de outubro de 2021 Responder

  • joão batista

    gostei muito de saber sobre isso mesmo que eu não seja ruivo, ou albino

    Publicado em 11 de outubro de 2021 Responder

  • Arthur Victor Aguiar

    Feira de Santana, 14/10/2021

    Prezado editor da CHC

    Eu me chamo Arthur Victor e quero dar minha opinião sobre o artigo ” Cadê a Melanina?” Do dia 27/09/2021.

    Eu achei bem interessante a forma como foi explicada para nós crianças sobre o que é o genes e sobre o albinismo, que isso pode acontecer com qualquer pessoa e que devemos respeitar mais essas pessoas.

    Atenciosamente
    Arthur Victor

    Publicado em 14 de outubro de 2021 Responder

    • Lilian

      Olá Arthur Victor, quem está te escrevendo é uma das autoras do artigo (Lilian)

      Parabéns por você ter essa consciência de que as pessoas com albinismo merecem respeito como qualquer pessoa 😉

      Abraço

      Publicado em 18 de outubro de 2021 Responder

  • Catarina

    Feira de Santana, 14/10/2021

    Caros editores da CHC

    Me chamo Catarina e achei este artigo muito interessante e gostei de como foi escrito. A informação que mais me chamou a atenção foi saber que os cientistas encontraram casos de albinismo até mesmo entre plantas! Quero saber quantos % da população brasileira tem albinismo.
    Atenciosamente
    Catarina

    Publicado em 14 de outubro de 2021 Responder

    • Lilian

      Olá Catarina, quem está escrevendo é uma das autoras do artigo, a Lilian.

      Sua pergunta é muito boa, mas é exatamente isso que ainda estamos querendo descobrir: quantas pessoas com albinismo têm no Brasil.

      Quem sabe não conseguiremos descobrir nos próximos anos, né?

      Abraço

      Publicado em 18 de outubro de 2021 Responder

  • João Felipe

    Feira de Santana, 16/10/2021

    Olá editores da CHC. Me chamo João Felipe, Achei bastante interessante o albinismo nos animais, eu não sabia que existia animais albinos mas agora sei, gostei muito!

    Atenciosamente
    João Felipe

    Publicado em 16 de outubro de 2021 Responder

  • Valentina

    Feira de Santana, 18/10/2021

    Queridos editores da CHC

    Me chamo Valentina e achei este artigo muito interessante e gostei de saber mais sobre o albinismo. O que mais me chamou a atenção foi saber que os cientistas encontraram casos de albinismo em plantas! Quero saber quantos % da população brasileira tem albinismo e se espécies de animais exóticos podem desenvolver albinismo.
    Atenciosamente,
    Valentina

    Publicado em 18 de outubro de 2021 Responder

  • Valentina

    Feira de Santana, 18/10/2021

    Queridos editores da CHC

    Me chamo Valentina e achei este artigo muito interessante e gostei de saber mais sobre o albinismo. O que mais me chamou a atenção foi saber que os cientistas encontraram casos de albinismo em plantas! Quero saber quantos % da população brasileira tem albinismo e se espécies de animais exóticos podem desenvolver albinismo.
    Atenciosamente,
    Valentina

    Publicado em 18 de outubro de 2021 Responder

  • Valentina

    Feira de Santana, 18/10/2021

    Queridos editores da CHC

    Me chamo Valentina e achei este artigo muito legal. O que me chamou muito a atenção foi descobrir que os cientistas acharam casos de albinismo em plantas! Quero saber se espécies de animais exóticos podem desenvolver albinismo.
    Atenciosamente,
    Valentina

    Publicado em 18 de outubro de 2021 Responder

  • Valentina

    Feira de Santana, 18/10/2021

    Queridos editores da CHC

    Me chamo Valentina e achei este artigo muito legal. O que mais chamou minha atenção foi a falta de senso da população que tem preconceito com pessoas portadoras de albinismo, pois essa é uma condição rara e não devemos julgá-los e maltratá-los pela aparência. Quero saber se espécies de animais exóticos podem desenvolver albinismo.
    Atenciosamente,
    Valentina

    Publicado em 18 de outubro de 2021 Responder

  • Valentina

    Feira de Santana, 18/10/2021

    Aos editores da CHC

    Me chamo Valentina e achei este artigo muito legal. O que mais chamou minha atenção foi a falta de senso da população que tem preconceito com pessoas portadoras de albinismo, pois essa é uma condição rara e não devemos julgá-los e maltratá-los pela aparência. Quero saber se espécies de animais exóticos podem desenvolver albinismo.
    Atenciosamente,
    Valentina

    Publicado em 18 de outubro de 2021 Responder

  • Davi

    Feira de Santana,18/10/2021
    Queridos editores da CHC
    Me chamo Davi e achei muito bom a matéria apresentada por esse site. Não sabia que existem animais com albinismo, obrigado.
    Atenciosamente
    Davi

    Publicado em 18 de outubro de 2021 Responder

  • Lucas

    Feira de Santana, 18/10/2021
    Caros editores da CHC
    Me chamo Lucas, achei muito boa a matéria que vocês apresentaram, muito interessante e importante. Independente de como a pessoa seja, nós devemos respeitar.
    Pergunta: Uma pessoa com albinismo pode chegar a ficar cega?
    Atenciosamente,
    Lucas

    Publicado em 18 de outubro de 2021 Responder

  • Andréia

    Olá, meu nome é Andréia e sou professora de língua portuguesa. Gostei muito da matéria publicada e a utilizei em sala com meus alunos. Parabéns!

    Publicado em 19 de outubro de 2021 Responder

  • Kayla

    Eu achei muito legal e importante terem falado sobre o albinismo, principalmente o preconceito que eles, infelizmente, vivenciam

    Publicado em 19 de outubro de 2021 Responder

  • Ana Beatriz

    Feira de santana, 20 de outubro de 2021
    Prezado editor da CHC
    Eu me chamo Ana achei muito legal terem falado sobre albinismo pois poucas vezes vi, e achei mais legal ainda aprender coisas novas como albinismo em plantas e animais. Mais acho triste as complicações que as pessoas com albinismo sofrem, também acho triste o preconceito que essas pessoas sofrem so por ser um pouquinho diferentes.
    Atenciosamente
    Ana

    Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

  • Rute

    Me chamo Rute e gostei muito do texto achei muito interessante e importante, pois ele trás curiosidades sobre o albinismo com animais que tem essa coloração rara também humanos e o mais peculiar e exótico na minha opinião as plantas, achei muito legal vocês terem falado sobre o preconceito com os albinos e espero que isso pare de uma vez por todas .
    Pergunta: os animais com albinismo também podem ter problema com a visão?
    Atenciosamente,
    Rute

    Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

  • Rute

    Me chamo Rute e gostei muito do texto achei muito interessante e importante, pois ele trás curiosidades sobre o albinismo com animais que tem essa coloração rara também humanos e o mais peculiar e exótico na minha opinião as plantas, achei muito legal vocês terem falado sobre o preconceito com os albinos e espero que isso pare de uma vez por todas.
    Pergunta: os animais com albinismo também podem ter problema com a visão?
    Atenciosamente,
    Rute

    Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

  • Ricardo

    Feira de Santana 20/10/2021
    Querido editor da CHC
    Meu nome é Ricardo o que me chamou atenção foi que, pessoas, animais e até plantas tem albinismo, fico triste porque tem pessoas que sofrem com o preconceito. E também porque tem vários animais que necessitam de camuflagem sem ela eles ficam expostos a os animais selvagens, o propósito do meu comentário é que devemos respeitar quem tem albinismo.

    Atenciosamente
    Ricardo.

    Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

  • Vitor Eduardo Ramos Fiuza

    Município de Feira de Santana (BH) 20/10/2021

    Bastante interessante este artigo, fiquei triste por causa das pessoas que sofrem preconceito por serem albinas, as pessoas deveriam se concientizar de que todos são iguais, não importa a cor nem a classe social. Agora tenho uma dúvida, algumas plantas com albinismo viram árvores, como estás árvores sobrevivem expostas ao sol?.

    Se puderem responder, agradeço.

    Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

  • Paloma Luna

    Olá meu nome é Paloma e eu claramente gostei muito do artigo, pois ele trás curiosidades sobre o albinismo com animais com a coloração rara que tem entre animais, seres humanos e o que mas me surpreendeu foi as plantas. Achei muito interessante e importante.
    Uma pequena pergunta- Como o albinismo se manifesta?
    Atenciosamente,
    Paloma

    Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

  • Vitor Eduardo Ramos Fiuza

    Município de Feira de Santana (BH), 20/10/2021

    Saudações editores da CHC.

    Bastante interessante este artigo, fiquei triste por causa das pessoas que sofrem preconceito por serem albinas, as pessoas deveriam se concientizar de que todos são iguais, não importa a cor nem a classe social. Agora tenho uma dúvida, algumas plantas com albinismo viram árvores, como estás árvores sobrevivem expostas ao sol?.

    Se puderem responder, agradeço. Vitor Eduardo.

    Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

  • Bárbara Sophia!

    Meu Nome é Bárbara e achei muito interessante essa matéria, acho que as pessoas ruivas e albinas merecem respeito, como todos nós, mas infelizmente, as pessoas não concordam com isso. Gostei também dos animais, e amei os desenhos de pessoas albinas e ruivas.

    Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

  • Isllane Caroline

    Feira de Santana, 20 de outubro de 2021

    Aos editores da CHC

    Olá me chamo Isllane tenho 12 anos e eu gostei muito do artigo, o que mais me interessou foi saber que os animais e as plantas também tem albinismo, nunca pensei que isso seria possível, pois eu achava que o albinismo só poderia ocorrer em humanos. Queria saber como ocorre o albinismo com os animais e plantas.

    Atenciosamente

    Isllane Caroline

    Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

  • Giulia Ferreira

    Feira de Santana, 20/10/2021
    Prezado editor da CHC

    Oi me chamo Giulia e tenho 12 anos. Achei muito interessante saber um pouco mais sobre o albinismo ! Também achei interessante a parte dos genes, não sabia da existência deles, mas com esse artigo agora eu sei. Não sabia que as plantas poderiam ter albinismo, alguns animais eu já sabia que poderiam ter, mas fiquei muito surpresa com a foto do porco espinho.

    Atenciosamente

    Giulia Ferreira Ataíde

    Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

  • Priscila Brito.

    Olá editores da CHC! Meu nome é Priscila, não sabia que existia esse albinismo nos animais e achei muito interessante! Fiquei triste pelas pessoas que sofrem por serem albinas.
    E fiquei surpresa com a foto do crocodilo!
    Feira de Santana, 20/10/2021.

    Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

  • Arthur Magno

    Olá editores do CHC! Meu nome é Arthur magno, achei muito interessante esse documentário pois não sabia que plantas e animais poderiam ser albinas. importante esse conhecimento para respeita as pessoa que nascem sem a melanina.

    Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

  • Pedro Henrique Ferreira Jesus

    Feira de Santana, 20/10/2021.
    Olá editores do CHC! Meu nome é Pedro Henrique, achei muito interessante essa matéria falando sobre os albinismos por que eu não sabia que os animais poderiam ser albinos, já tinha ouvido falar sobre pessoas que nasciam assim com a cor da pele muito branquinha olhos claros com cabelos ruivos sinto pena das pessoa que sofrem preconceito por serem albinos bom seria se todas as pessoas respeitassem e não tivessem preconceito com as pessoa que nascem assim pois são seres humanos iguais a nos e não tem culpa de ter nascido dessa forma

    atenciosamente

    Pedro Henrique Ferreira Jesus

    Diga não ao preconceito

    Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

    • Pedro Henrique Ferreira Jesus

      Feira de Santana, 20/10/2021.
      Olá editores do CHC! Meu nome é Pedro Henrique, achei muito interessante essa matéria falando sobre os albinismos por que eu não sabia que os animais poderiam ser albinos, já tinha ouvido falar sobre pessoas que nasciam assim com a cor da pele muito branquinha olhos claros com cabelos ruivos sinto pena das pessoa que sofrem preconceito por serem albinos bom seria se todas as pessoas respeitassem e não tivessem preconceito com as pessoa que nascem assim pois são seres humanos iguais a nos e não tem culpa de ter nascido dessa forma.

      atenciosamente

      Pedro Henrique Ferreira Jesus

      Diga não ao preconceito

      Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

      • .

        .

        Publicado em 21 de outubro de 2021

  • Beatriz Anjos

    Olá editores da CHC! Me chamo Beatriz Anjos, tenho 12 anos e moro em Feira de Santana na Bahia. Achei muito interessante essa matéria, pois não sabia sobre o albinismo em animais, eu só sabia do albinismo em pessoas. Com certeza a matéria ajuda muito na compreensão sobre essa informação.

    Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

  • Daniel

    São Gonçalo dos Campos, 20/10/2021

    Caro editor da CHC

    Eu me chamo Daniel e quero dar minha opinião sobre o artigo acima.

    Eu gostei muito do artigo pois ele explica o que é o albinismo e o que são os genes, e que isso pode acontecer com qualquer pessoa e que devemos respeitar acima de tudo.

    Atenciosamente

    Daniel

    Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

  • Yasmin Teles

    Feira de Santana , 20/10/2021
    Olá queridos editores da CHC
    Me chamo Yasmin Teles . Achei essa matéria apresentada por esse site muito legal . Porque eu nem sabia que existia animais com albinismo. Outra coisa que eu achei interessante foi que o site explica o que é albinismo

    Atenciosamente
    Yasmin Teles

    Publicado em 20 de outubro de 2021 Responder

  • Rudá

    Feira de Santana , 21/10/2021
    Olá editores de CHC
    Eu me chamo Rudá . Eu achei muito legal pois eu até o momento só sabia que existia crocodilo e leão albino. Eu também achei legal pela parte dos ruivos e de explicar o que é o albinismo

    Atenciosamente
    Rudá Izaguirre

    Publicado em 21 de outubro de 2021 Responder

  • Arthur Evangelista Ferreira

    Feira de Santana, 21 de outubro de 2021
    Prezados editores da revista CHC
    Eu me chamo Arthur Evangelista e quero falar que achei bem interessante o fato de que os animais também podem ter albinismo, porque eu pensava que só os humanos podiam ter essa exótica pigmentação de cores.
    Atenciosamente
    Arthur Evangelista

    Publicado em 21 de outubro de 2021 Responder

  • Gabriela Daltro

    Feira de Santana,21/10/2021
    olá queridos editores da CHC
    me chamo Gabriela Daltro e gostaria de saber se existem animais com albinismo na Bahia ou aqui pelo nordeste, gostaria muito de ver um animal com albinismo.
    atenciosamente
    Gabriela Daltro

    Publicado em 21 de outubro de 2021 Responder

  • Arthur Evangelista Ferreira

    Feira de Santana, 21 de outubro de 2021

    Prezados editores da revista CHC

    Eu me chamo Arthur Evangelista e quero falar que achei bem interessante o fato de que os animais também podem ter albinismo, porque eu pensava que só os humanos podiam ter essa exótica pigmentação de cores.

    Atenciosamente

    Arthur Evangelista

    Publicado em 21 de outubro de 2021 Responder

  • Fabiana Inácio

    Feira de Santana, 21/10/2021
    Olá caros editores na CHC
    Me chamo Fabiana e gostei muito de saber mais sobre o albinismo
    Eu não sabia que existiam ruivos no Brasil porque nunca vi um na vida real!
    Carinhosamente
    Fabiana

    Publicado em 21 de outubro de 2021 Responder

    • Fabiana Inácio

      Feira de Santana, 21/10/2021
      Olá caros editores da CHC
      Me chamo Fabiana e gostei muito de saber mais sobre o albinismo
      Eu não sabia que existiam ruivos no Brasil porque nunca vi um na vida real!
      Carinhosamente,
      Fabiana

      Publicado em 21 de outubro de 2021 Responder

  • Arthur Magno

    Feira de Santana 21/10/2021
    Olá editores do CHC!
    Meu nome é Arthur magno, achei muito interessante esse documentário pois não sabia que plantas e animais poderiam ser albinas. importante esse conhecimento para respeita as pessoa que nascem sem a melanina.
    Atenciosamente
    Arthur Magno

    Publicado em 21 de outubro de 2021 Responder

  • Rudá Izaguirre

    Feira de Santana , 21/10/2021
    Olá editores da CHC
    Eu me chamo Rudá . Eu achei muito legal pois eu até o momento só sabia que existia crocodilo e leão albino. Eu também achei legal pela parte dos ruivos e de explicar o que é o albinismo

    Atenciosamente
    Rudá Izaguirre

    Publicado em 21 de outubro de 2021 Responder

  • Gabriela Daltro Lima

    Feira de Santana,21/10/2021
    Olá queridos editores da CHC
    Me chamo Gabriela Daltro e gostaria de saber se existem animais com albinismo na Bahia ou aqui pelo nordeste, gostaria muito de ver um animal com albinismo.
    Atenciosamente
    Gabriela Daltro

    Publicado em 21 de outubro de 2021 Responder

  • Rodrigo nunes teixeira

    Feira de Santana , 21| 10 | 2021
    Ola queridos editores da CHC
    Me chamo Rodrigo e queria saber se tem animais albinos pela bahia ou pelo nordeste gostaria muito de ver um animal albino por onde eu moro .

    Rodrigo Nunes Teixeira

    Publicado em 21 de outubro de 2021 Responder

  • Hially bomfim

    Feira de Santana, 21/10/2021

    Aos editores da CHC

    oiii,me chamo hially ,é queria saber se tem animais albinos pela bahia ou pelo nordeste gostaria muito de ver um animal albino por onde eu moro . achei legal pela parte dos ruivos e de explicar o que é o albinismo.

    Publicado em 21 de outubro de 2021 Responder

    • Rafaela Freire

      tem em Teresina tbm?

      Publicado em 8 de novembro de 2021 Responder

      • amorzinhu

        Feira de Santana, 21/10/2021

        Aos editores da CHC

        oiii,me chamo Rafaela ,é queria saber se tem animais albinos pela bahia ou pelo nordeste gostaria muito de ver um animal albino por onde eu moro .

        Rafaela Soares Freire

        Publicado em 8 de novembro de 2021

  • Isabela

    Caros editores da CHC,
    Me chamo Isabela Rodrigues , gostei muito da matéria sobre a melanina explicando oque é albinismo.Fiquei surpresa que algumas espécies de plantas tem albinismo!

    Atenciosamente

    Isabela Rodrigues.☺️

    Publicado em 25 de outubro de 2021 Responder

  • Isabela

    Caros editores da CHC,
    Me chamo Isabela Rodrigues , gostei muito da matéria sobre a melanina explicando o que é albinismo.Fiquei surpresa que algumas espécies de plantas tem albinismo!

    Atenciosamente ,

    Isabela Rodrigues.☺️

    Publicado em 25 de outubro de 2021 Responder

  • Theodora Durlo

    Querida CHC…

    Eu amei a matéria sobre Melanina, fiquei surpresa em saber que até mesmo as plantas tem albinismo .
    Meu nome é Theodora Durlo ,tenho 8 anos e sou de Cuiabá MT e tenho uma duvida, que tipos de plantas tem albinismo?
    Espero que possam responder.

    Com muito carinho,
    Theodora Durlo <3

    Publicado em 26 de outubro de 2021 Responder

  • Jéssica

    Cadê a melanina?
    Joinville, 27 de outubro de 2021
    Prezado editor de Ciência Hoje Das Crianças

    Me chamo Jéssica, estudo no colégio Univille e tenho 11 anos. Quero dar a minha opinião sobre a reportagem “cadê a melanina” publicada em 27/09/2021.
    Li a matéria e achei bem interessante. Achei a linguagem bem adequada ao publico alvo (crianças) e a explicação é excelente! E me informei um pouco mais sobre, adorei que tem o meu caso na história, eu não sabia que por eu ser ruiva tenho falta de melanina. Achei bem legal a parte que mencionaram sobre o preconceito, tenho certeza de que já ajudou e que vai ajudar muita gente! Foi surpreendente que conseguiram explicar sobre genes, albinismo, ruivos, animais e entre outros em poucos parágrafos. Super indico esse site.
    Atenciosamente
    Jéssica Gomes Dos Santos

    Publicado em 27 de outubro de 2021 Responder

    • Milah

      Adorei sua resposta😍😍

      Publicado em 30 de novembro de 2021 Responder

  • Rafaela Freire

    Adorei as informaçoes e curiosidades sobre essa doença, Já vi bastante gente com esse caso, eu pensava que era uma coisa normal. Obrigada por nos informarem.
    moro em Teresina no Piauí adoro suas edições e minha escola sempre está falando sobre vcs

    Publicado em 8 de novembro de 2021 Responder

  • Analy Tavares

    Gostei muitooo do texto por ele ser um texto simples e de fácil entendimento. Não sabia que pessoas ruivas também eram albinas, porque eu pensava que albinismo era totalmente falta de melanina, porém é a incapacidade de produzir pigmento marrom ou preto algumas pessoas albinas conseguem produzir pigmento amarelo e vermelho/laranja, também não sabia que era possível animais e plantas ter albinismo. Resumindo gostei demais e me tirou muitas dúvidas

    Publicado em 17 de novembro de 2021 Responder

  • Lucas Kauã

    Não sabia que albinos também poderiam ter problemas na visão, gostei bastante do texto fiquei sabendo de coisas que não sabia que é o caso das pessoas ruivas que não tinha ou quase não tem melanina preto/marrom. É triste que alguém sofra preconceito por isso, essas pessoas precisam de mais respeito pois a cor ou a falta dela não muda nada, somos todos iguais.

    Publicado em 17 de novembro de 2021 Responder

  • isadora

    Eu gostei muito do texto, ele é simples e bem fácil de entender,também não tem palavras muito difíceis,e isso é muito bom porque você entende as coisas com mais clareza.
    Nunca tinha parado para pesquisar sobre o assunto,fiquei sabendo se coisas que eu não sabia e o texto é muito intrigante tanto que a partir do momento que eu começei a ler,passei a me interessar mais pelo assunto,enfim,ótimo texto.

    Publicado em 17 de novembro de 2021 Responder

  • João Gabriel Mota

    Achei o texto muito interessante pois não sabia sobre a questão do albinismo e das melanias fora as outras coisas muito interessantes que ele cita nos texto como a questão do preconceito a genética e outras coisas.

    Publicado em 18 de novembro de 2021 Responder

  • Maria Luiza Freire de Santana

    É um texto bem legal e informativo , eu não sabia muito sobre o assunto mas ele explica bastante e não é difícil de entender Eu não sou muito acostumada a Ler sobre esses assuntos , mas gostei bastante , e pretendo ler ele mais vezes Ele cita além do albinismo e da melanina o preconceito que essas pessoas passam por não serem iguais as outras ,

    Publicado em 19 de novembro de 2021 Responder

  • Isabella gonçalves do nascimento

    Eu me chamo isabella achei muito legal esse artigo pois ele explica o que é o albinismo e o que são os genes, e que isso pode acontecer com qualquer pessoa e que devemos respeitar acima de tudo ,Mais acho triste as complicações que as pessoas com albinismo sofrem, também acho triste o preconceito que essas pessoas sofrem.

    Publicado em 23 de novembro de 2021 Responder

  • Juliany rayssa

    Achei muito enteresante o texto.

    Publicado em 30 de novembro de 2021 Responder

  • Letícia vitória leal da silva

    O texto é muito interessante

    Publicado em 1 de dezembro de 2021 Responder

  • talitaorg

    Bom dia, me chamo Talita. Eu gostei muito dessa matéria, meu pai é albino, e é muito bom saber de mais informações a respeito desse tema.

    Publicado em 14 de fevereiro de 2022 Responder

  • Raquel

    Oi, CHC! Achei o texto muito interessante! Gostei de saber mais sobre a origem da palavra albinismo, além de entender um pouco melhor a questão genética e saber que, além dos humanos, algumas espécies de animais também podem ser albinas.

    Publicado em 4 de março de 2022 Responder

  • Giulia Lowe

    tem um menino com albinismo na classe de aula terceiro ano da minha escola.

    Publicado em 27 de maio de 2022 Responder

  • Giulia Lowe

    a e eu achei este texto muito legal e interessante

    Publicado em 27 de maio de 2022 Responder

Envie um comentário

CONTEÚDO RELACIONADO

O misterioso peixe do São Francisco

Nas águas desse rio nada um peixe que é a cara do tamanduá!

O dia em que a cidade ficou verde

Conservar áreas verdes nas cidades é tudo de bom!

Open chat