Mundo de curiosidades

Jogos da paz

Ilustrações Marco Carillo

Os Jogos Olímpicos, na Grécia da Antiguidade, eram competições feitas para os jovens. De quatro em quatro anos, eles eram agrupados por idade e submetidos a duras provas de força, para mostrar que já poderiam se tornar guerreiros. Esse tipo de disputa também acontecia em casos de casamento da realeza, quando os candidatos podiam disputar a mão da noiva em competições, como nas corridas de cavalo!

Fonte: Jogos e festas na cidade de Zeus, CHC 59

Primeiro ouro brasileiro

Em 1920, o Brasil estreou nos Jogos Olímpicos, que aconteceram na Bélgica. Foi lá que Guilherme Paraense, um militar do Exército brasileiro, conquistou a primeira medalha de ouro para o país, no tiro ao alvo, o atual tiro “esportivo”. O mais curioso é que o atleta não tinha uma arma e teve que pedir emprestada a de um americano que já era considerado campeão.

Fonte: Olimpíadas: dos deuses ao século 21, CHC 148

Origem da maratona

Maratona é uma prova olímpica criada nos Jogos Olímpicos Modernos, no século 19. A origem da palavra vem da cidade grega Marathonas e de uma lenda muito antiga, que conta a história de um soldado grego que partiu da planície de Marathonas rumo a Atenas, capital grega. Sua missão era comunicar à população da cidade que seu exército havia vencido os persas! Para isso, ele correu quilômetros e chegou bem depressa. Mas seu esforço físico foi tão grande que chegou esgotado a Atenas, gritou “Neníkekamen“, que significa “Vencemos!”, e logo morreu. Seu feito, porém, inspirou a prova olímpica que conhecemos hoje como maratona: uma corrida de 42.195 metros, a mesma distância percorrida pelo heroico soldado grego.

Fonte: Magros, altos, baixos, fortes, jovens: cada atleta, um esporte, CHC 148.

Aquecer e alongar pra quê?

Dá para perceber, antes da prova, os atletas se aquecendo e alongando. Pula para lá, corre para cá, levanta braço, abaixa perna… Pra que isso tudo? É que o organismo precisa de uma preparação para a prática de qualquer atividade física. Para isso, é indispensável o famoso “aquecimento”, com movimentos específicos, como pequenas corridas com duração de quatro a cinco minutos. Assim, a circulação sanguínea e a temperatura do nosso corpo aumentam, avisando ao organismo que é hora de se exercitar. Além do aquecimento, é necessário também o alongamento dos músculos. Ele prepara determinadas partes do corpo, como braços e pernas, para determinados exercícios. Quem pratica natação, por exemplo, precisa de exercícios específicos para alongamento dos músculos dos braços, porque o esforço na água exigirá muito deles. Agindo assim, lesões dolorosas podem ser evitadas, como estiramento muscular e danos na estrutura do músculo, que podem comprometer a carreira do atleta.

Fonte: Por que aquecer e alongar antes de praticar exercícios?, CHC 149

Paralimpíadas

Os Jogos Paralímpicos, uma competição somente para pessoas com deficiência, acontecem logo depois dos Jogos Olímpicos (para os atletas sem deficiência), e na mesma cidade sede. As primeiras competições dos Jogos Paralímpicos, organizadas junto como o Comitê Olímpico Internacional, aconteceram em Barcelona, na Espanha, em 1992. Atualmente, cadeiras de rodas leves e flexíveis permitem aos atletas paralímpicos manobras impressionantes. Há também o uso de órteses (equipamentos que corrigem problemas físicos, como um colete para a coluna) e próteses de membros, que proporcionam espetacular desempenho aos paratletas.

Fonte: Paralimpíadas, você conhece?, CHC 280.

Matéria publicada em 01.07.2024

COMENTÁRIOS

  • Luiz henrique dos santos de andrade

    Gostei muito da historia da maratona, eu nem sabia que veio da Greçia e achei bacana as paralimpíadas

    Publicado em 2 de julho de 2024 Responder

  • BEATRIZ VITORIA

    GOSTEI MUITO DE LER ESSA MATÉRIA SOBRE JOGOS OLIMPICOS E ATIVIDADES FISICAS E ATE PESSOAS COM DEFICIÊNCIAS PARTICIPANDO DOS JOGOS MEU NOME E BEATRIZ, SOU DE SOROCABA E ESSE FOI MEU COMENTARIO

    Publicado em 2 de julho de 2024 Responder

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

O voo dos albatrozes

Nossas ações em terra firme podem afetar o destino dessas aves oceânicas

Quem protege os meros?

Peixes que podem ser maiores do que humanos estão ameaçados de extinção.