Grande talento da arte e da ciência

Quem já ouviu falar em Leonardo Da Vinci que dê um sorriso como o da Mona Lisa! Quem são esses? Ora bolas! Da Vinci foi um italiano com muitos talentos. Foi ele quem pintou a famosíssima Mona Lisa! Mas Da Vinci não se limitava à pintura: foi escultor, cientista, inventor… Ele foi um homem de muitas habilidades, que nasceu em 1452 e morreu em 1519, há exatos 500 anos. Vamos conhecer mais sobre esse importante nome da arte e da ciência?

Mona Lisa, um dos quadros mais famosos do mundo, pintado por Da Vinci entre 1503 e 1506.

Da Vinci era especialmente curioso: registrava tudo o que aprendia em desenhos. E fazia anotações sobre fenômenos da natureza, sobre o funcionamento dos organismos vivos… Os desenhos mostram que várias áreas da ciência chamavam sua atenção: matemática, física, anatomia, botânica, geologia e outras mais!

A paixão pela observação fez com que Da Vinci estudasse não apenas a beleza nas formas de paisagens ou seres vivos. Ele pesquisava sobre todas as coisas. E tentava investigar temas que ainda eram um mistério para a sociedade da época. Um exemplo disso foi o desenho que fez de um feto, durante a gestação, que está guardado em Windsor, lá na Inglaterra.

Autorretrato de Leonardo Da Vinci, pintado em 1513
O estudo de um feto feito por Da Vinci por volta de 1489

Escola de artistas 

No século 15, época em que Da Vinci nasceu, era comum que os pintores, escultores e arquitetos trabalhassem em diferentes atividades ao longo da vida. Era comum também que os artistas dependessem de um senhor poderoso para financiar os custos de seu trabalho.

Funcionava assim: os artistas selecionados por um determinado senhor poderiam ficar anos a seu serviço, e recebiam por ele. Era um modo de vida mais seguro do que esperar por grandes encomendas, que poderiam nunca chegar, ou serem insuficientes para o sustento.

Da Vinci chegou a fazer parte da corte do rei Francisco I, na França, ganhando casa e um salário generoso. Essa temporada na França explica por que algumas de suas pinturas, como a Mona Lisa, foram parar naquele que seria um dos mais importantes museus do mundo, o Museu do Louvre, em Paris, a capital francesa.

Da Vinci trabalhou com muitos mestres e aprendizes ao longo da sua carreira. Nos últimos ano de vida até morou com alunos e amigos na França. As residências comunitárias de artistas eram bastante comuns naquela época. Tanto era assim que alguns estudiosos consideram difícil reconhecer se algumas das pinturas foram feitas apenas por Da Vinci ou se tiveram colaboração de outro pintor ou aprendiz dele.

 

O sorriso do quadro

Sem dúvida a pintura mais conhecida de Da Vinci é a Mona Lisa. Aquele sorriso tímido no quadro é um retrato de Lisa del Giocondo. Nascida em 1479, ela era esposa de Francesco del Giocondo, um mercador de seda bem-sucedido de Florença. Esse mercador encomendou o quadro para comemorar um momento especial: o casal tinha tido um filho e comprado uma casa em 1503.

A Mona Lisa foi feita entre 1503 e 1506. Mas a obra só ficou mais conhecida recentemente, em meados do século 19. Ela chama a atenção não só dos visitantes do Museu do Louvre ou de estudiosos de arte: a Mona Lisa virou caso de pesquisa para muitos autores que já escreveram sobre o estilo da pintura e a expressão do seu sorriso.

Roubo e mistério da Mona Lisa

Sabia que o estilo do sorriso da Lisa del Giocondo aparece em outras figuras humanas pintadas por Da Vinci? É verdade! Pode ser observado em imagens de santos e anjos que também estão no Museu do Louvre. Muitos artistas já tentaram explicar a modelo do quadro. Alguns passaram a usar fotos em cartões postais e outras reproduções da Mona Lisa para criar colagens e pinturas. Outros acharam a fama do quadro exagerada. E até desenharam bigode e barba em uma de suas fotos! O quadro já foi, inclusive, roubado! Foi em 1911, quando um decorador italiano surrupiou a pintura do Louvre. Queria devolvê-lo à Itália. A pintura acabou descoberta em Florença dois anos depois e voltou ao Louvre. O incidente ajudou a que a pintura virasse não só o objeto mais comentado e valorizado do museu: virou a pintura mais famosa do mundo!

Arte e Ciência

Ao que as pesquisas sobre a vida de Da Vinci revelam, ele não fazia muita separação entre arte e ciência. As duas chamavam sua atenção. O interesse que tinha pelo mundo ao seu redor estimulava Da Vinci a fazer desenhos e anotações. Era a observação que o levava a dominar muitas técnicas e explorar novas possibilidades. Mas não era nada fácil…

Certa vez, Da Vinci se propôs o desafio de fazer uma estátua de bronze representando um homem importante em cima de um cavalo. Ele estudou muito para isso, porque era difícil criar uma estátua em que apenas as duas patas traseiras do cavalo se apoiassem no chão, sem que ela se desequilibrasse. E ele não conseguiu naquela ocasião.

Mas essa história reforça como cada tarefa exigia muita observação e método para funcionar, fosse na escultura, na pintura ou na arquitetura. Era um princípio que guiava Da Vinci como artista, e como cientista também.

Arte e Ciência

Ao que as pesquisas sobre a vida de Da Vinci revelam, ele não fazia muita separação entre arte e ciência. As duas chamavam sua atenção. O interesse que tinha pelo mundo ao seu redor estimulava Da Vinci a fazer desenhos e anotações. Era a observação que o levava a dominar muitas técnicas e explorar novas possibilidades. Mas não era nada fácil…
Certa vez, Da Vinci se propôs o desafio de fazer uma estátua de bronze representando um homem importante em cima de um cavalo. Ele estudou muito para isso, porque era difícil criar uma estátua em que apenas as duas patas traseiras do cavalo se apoiassem no chão, sem que ela se desequilibrasse. E ele não conseguiu naquela ocasião.
Mas essa história reforça como cada tarefa exigia muita observação e método para funcionar, fosse na escultura, na pintura ou na arquitetura. Era um princípio que guiava Da Vinci como artista, e como cientista também.

 

Homem Vitruviano, desenho famoso de Da Vinci, feito por volta de 1490.

Desenhos e estudos

Os desenhos de Da Vinci não eram apenas preparações para alguma obra. Eram verdadeiros estudos! Com explicações, inscrições, e muita beleza e clareza nos traços. Eles resistiram ao tempo e formam uma coleção fantástica, de assuntos variados e diferentes ângulos. Até hoje, não surgiu ninguém parecido a Da Vinci no desenho.

Claro que a História da pintura no Ocidente é rica e bem variada. Mas, 500 anos depois, Da Vinci ainda se destaca na representação do ser humano! Inclusive em figuras da Bíblia, da mitologia, ou em paisagens belas e misteriosas.

A Anunciação, óleo de Leonardo da Vinci, pintado entre 1472 e 1475

A história do desenho é bem diferente daquela da pintura, e Da Vinci foi um artista extraordinário, sem igual em outras épocas. Graças à qualidade extraordinária de seus desenhos, esta técnica foi valorizada e considerada arte também!

Várias (merecidas) homenagens foram organizadas nesse quinto centenário da morte de Da Vinci. Além de exposições com fotos, vídeos e projeções, no Brasil e em outros países, a Mona Lisa voltou ao espaço que ocupava no Museu do Louvre, em Paris. É que nos últimos meses ela tinha sido levada a outra ala por conta de obras no museu. Mas retornou em outubro, com um novo vidro de proteção, mais transparente, e que permite ver melhor a Mona Lisa e seu sorriso enigmático.

 

Maria Beatriz de Mello e Souza
Centro de História da Arte
Instituto de História
Universidade Federal do Rio de Janeiro

Matéria publicada em 21.10.2019

COMENTÁRIOS

  • Joyce Lopes Pamplona cantão

    Ele fala que o Leonardo da Vinci criou a Monalisa, a Monalisa foi criada a em 500 anos , e que a escultura ja foi roubada

    Publicado em 15 de junho de 2020 Responder

    • Arthur

      q-q

      Publicado em 18 de junho de 2020 Responder

  • Arthur Henrique Venâncio silva

    Quando Monalisa foi roubada ela voltou para o museu de louvre mas nos ultimos meses tinha sido levadamas voltou em outubro e com um vídeo pra ver ela melhor

    Publicado em 18 de junho de 2020 Responder

  • Heloisa Domingues da Silva

    Olá Editor

    Gostaria de agradecer essa matéria sobre Leonardo Da Vinci. Foi muito interessante e me trouxe bastante conhecimento dessa história mundial. E muito gratificante saber que a observação é a alma do negócio. E as curiosidades sobre o quadro Mina Lisa.
    Continuem assim muito boa essa matéria.

    Um grande abraço

    Publicado em 22 de junho de 2020 Responder

  • Heloisa Domingues da Silva

    Olá, Editor

    Gostaria de elogiar essa matéria sobre Leonardo Da Vinci. Foi muito interessante e me trouxe muito conhecimento dessa história mundial. É muito gratificante saber que a observação é a alma do negócio., inclusive amei as curiosidades sobre o quadro da Mona Lisa.
    Continuem assim co.m matérias como essa.

    Um grande abraço

    Publicado em 22 de junho de 2020 Responder

  • cecilia leodoro sierra

    eu adorei chc

    Publicado em 25 de junho de 2020 Responder

  • Isabela Campos Nunes

    Adorei a pintura e quero conhecer mais a obra de artes. Continuem assim.
    Gostaria de saber mais sobre o pintor que fez a Mona lisa porque eu sou muito curiosa.
    Um abraço.

    Publicado em 23 de julho de 2020 Responder

  • Nina

    Oi Chc, eu estou aqui de novo. Amei essa matéria. Eu ja tinha estudado sobre a Mona Lisa e achei muito interessante. eu estou amando as matérias. Eu abri esse site hoje mas estou vendo as matérias. Vou ver cada dia um pouco sobre as matérias. Continuem assim estou amando as matérias. um beijo

    Publicado em 8 de setembro de 2020 Responder

Envie um comentário

CONTEÚDO RELACIONADO

A árvore sagrada da Amazônia

Se você pudesse fazer um pedido para 2020, o que pediria? Uma vacina para prevenir a covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus? Pode apostar que esse é o sonho de muita gente pelo mundo todo. E é também o desafio de muitos cientistas! Que tal conhecer um pouco da história das vacinas e descobrir como são produzidas?