Chá de sumiço

Um lobo capaz de carregar os filhotes em uma bolsa como os cangurus. Um peixe-boi de nove metros de comprimento. Uma revoada de pombos capaz de ofuscar até a luz do sol. Isso é fruto da imaginação? Que nada! Esses bichos existiram, mas, infelizmente, já não estão entre nós. Milhares de outras criaturas magníficas como essas podem desaparecer em breve. O que está acontecendo? Será que tomaram chá de sumiço?

A jandaia-amarela pode desaparecer devido à sua captura para o tráfico ilegal de animais silvestres.
Foto Takashi Hososhima/Wikimedia Commons

A Terra é repleta de animais e plantas. E eles são fantásticos! Muitos parecem ter saído de filmes de ficção científica, de tão curiosos. Mas são reais. Acontece que, a história no mundo real também possui vilões. E eles estão fazendo com que muitas espécies desapareçam para sempre. Quem são esses vilões? O que podemos fazer para combatê-los? Há tempo para salvar as demais espécies, que têm tanto direito ao planeta quanto nós? Eis a questão!

 

Extinção em massa

Quando uma espécie já não pode mais ser encontrada em nenhum canto da Terra, dizemos que ela foi extinta. Apesar de parecer trágico, o desaparecimento de espécies, assim como o surgimento delas, tem acontecido desde que os primeiros organismos apareceram na Terra, há mais de 3 bilhões de anos. Então, por que deveríamos nos preocupar com as extinções nos tempos de hoje?

O problema está na velocidade com que as extinções estão acontecendo atualmente. Durante toda a história da vida na Terra, em apenas cinco ocasiões muitas espécies foram extintas rapidamente. Esses eventos dramáticos ficaram conhecidos como extinção em massa.

 

Quando a humanidade ataca

Se você é um amante de dinossauros, assim como nós, já deve ter ouvido falar que a extinção inesperada dessas criaturas maravilhosas foi causada pela queda de um gigantesco meteoro e pela mudança no clima do planeta. Isso aconteceu há cerca de 66 milhões de anos e foi o último evento de extinção em massa da Terra que tivemos registro.

Fora de situações especiais como essas, as espécies se extinguem em um ritmo muito lento. Mas tudo isso começou a mudar muito nos últimos séculos com o aumento da população humana. Nós, humanos, somos hoje quase 8 bilhões de pessoas extraindo e consumindo intensamente os recursos fornecidos da natureza. Nossa marca no planeta é tão profunda que alguns cientistas acreditam que iniciamos uma nova época geológica, o Antropoceno.

 

Quem são os vilões?

Quando cidades, rodovias, fazendas, pastos, plantações e outras construções e atividades humanas avançam em direção às áreas naturais, os animais e plantas que ali viviam são mortos ou forçados a se mudar. O problema é que encontrar espaços apropriados na natureza está se tornado cada vez mais difícil, porque as atividades humanas têm rapidamente destruído ou degradado os ecossistemas. Essa é a triste realidade da maioria das espécies brasileiras ameaçadas de extinção, como o sapinho-admirável-da-barriga-vermelha, a jacutinga e a jararacuçu-de-murici.

A jacutinga é uma das muitas espécies brasileiras ameaçada pela destruição de seu ambiente natural.
Foto Milena Fiuza Diniz

A caça, a pesca ou a captura também são atividades humanas que têm ameaçado a existência de muitas espécies. Aparentemente, não há nada de errado com estas atividades. Aliás, elas são importantes para fornecer alimentos para muitas pessoas. Mas elas se tornam um problema quando a retirada de seres da natureza é maior que a velocidade com que eles conseguem se reproduzir. Aqui no Brasil, por exemplo, o queixada, a jandaia-amarela e o enorme peixe-mero podem desaparecer em breve devido à caça, captura e pesca, respectivamente.

O mero está ameaçado pelo excesso de pesca e pela degradação do seu ambiente natural.
Foto Albert Kok/Wikimedia Commons
A caça e a perda do ambiente natural são as principais ameaças enfrentadas pelo queixada.
Foto Ana Cotta/Wikimedia Commons

A temida Lista Vermelha

Quando uma espécie corre o risco de desaparecer, os cientistas dão a elas o famoso título de ‘espécie ameaçada de extinção’ e as colocam na chamada Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas.

Se você fosse um bicho ou uma planta certamente não gostaria de receber esse título e nem estar nessa lista, mas se estivesse sofrendo com as ações do ser humano, estar nessa lista poderia ser sua única salvação. Isso porque a Lista Vermelha aponta quais espécies precisam de cuidados urgentes para escaparem da extinção.

Cada espécie ameaçada é classificada em uma categoria que mostra qual a gravidade da sua situação. Uma espécie pode ser classificada como tendo risco de extinção extremamente alto (chamado de CR – Criticamente em Perigo), muito alto (EN – Em Perigo) ou alto (VU – Vulnerável).

 

Escolha preservar e proteger

Nós humanos também somos capazes de reduzir ou reverter o mal que causamos. A criação da Lista Vermelha é apenas o primeiro passo para ajudar uma espécie escapar da extinção. Conhecendo as principais ameaças às espécies, os pesquisadores conseguem desenvolver estratégias para evitar que elas sejam extintas, como criar unidades de conservação e leis ambientais.

Mas ajudar nessa situação não é trabalho exclusivo dos pesquisadores. Nossas escolhas no dia a dia, como os produtos que compramos, o descarte correto do lixo que produzimos, entre outras ações, podem impactar diretamente as espécies na natureza. A informação e a adoção de hábitos conscientes são os principais elementos para impedir que mais espécies se aproximem do precipício da extinção e tomem o temido “chá de sumiço”!

Superpoderes

Como no mundo da fantasia, os animais do mundo real também têm poderes impressionantes. As abelhas, por exemplo, têm o poder da polinização, que é essencial para produção de frutos e sementes das plantas. Muitos morcegos, lagartos e aranhas são capazes de combater certos insetos que podem destruir as plantações e transmitir doenças, inclusive para os seres humanos.

Por isso, a extinção de animais e plantas não só torna a história da natureza um pouco mais triste, como pode tornar a nossa vida muito mais complicada. Se as abelhas desaparecerem, por exemplo, a quantidade e a qualidade dos alimentos que comemos diminuiriam, colocando em risco o abastecimento de comida para a população mundial, além de trazer um prejuízo financeiro enorme para os países.

Milena Fiuza Diniz e Bruno R. Ribeiro

Programa de pós-graduação em Ecologia e Evolução
Universidade Federal de Goiás

Rafael Loyola

Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável
Universidade Federal de Goiás

Matéria publicada em 08.07.2020

COMENTÁRIOS

  • Ricardo Ribeiro Rodrigues

    Excelente a idéia, o texto e o propósito!! As crianças são o caminho da esperança.

    Publicado em 8 de julho de 2020 Responder

  • Miguel Nagib Loyola

    Adorei a matéria! Certamente precisamos tomar muito cuidado, não só com as em risco de extinção, mas com todas elas.
    Vivemos em um planeta maravilhoso. Então devemos cuidar e proteger ele!

    Publicado em 8 de julho de 2020 Responder

  • Tomás Nagib Loyola

    Achei muito legal e bem enteressante ou em outras palavras adorei

    Publicado em 8 de julho de 2020 Responder

  • Tomás Nagib Loyola

    Achei muito legal e bem enteressante ou em outras palavras adorei

    Publicado em 8 de julho de 2020 Responder

  • Carlos Eduardo de Viveiros Grelle

    Parabéns. Conseguiram explicar de forma coloquial um grave problema da humanidade. Com já sabemos, mas sempre é bom repetir, a educação é o caminho para dias melhores e divulgação científica para as crianças é uma peça fundamental.

    Publicado em 9 de julho de 2020 Responder

  • Free De La Hoya

    This is so cool

    Publicado em 9 de julho de 2020 Responder

    • franz

      oooooiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

      Publicado em 30 de julho de 2020 Responder

  • Ana Julia

    Adorei! É importante saber sobre o impacto que nossas atitudes podem causar na natureza. Precisamos nos concientizar cada dia mais, para preservar nosso planeta.

    Publicado em 9 de julho de 2020 Responder

  • Maria edurada

    Oi chc eu amei as historias são bem divertidas

    Publicado em 9 de julho de 2020 Responder

  • Marcelo

    Excelente matéria para conscientização
    Principal passo: educação ,sem cansar, desde a mais tenra idade

    Publicado em 9 de julho de 2020 Responder

  • Maria Eduarda

    As pessoas tinham que parar de parar com o excesso de pesca.

    Publicado em 10 de julho de 2020 Responder

  • Luna Rafaela

    Temos que tomar cuidado sobre isso, os animais apresentados são lindos! Não quero que sejam extintos

    Publicado em 10 de julho de 2020 Responder

  • Lindsei Gava

    Olá Editores da CHC.
    Sou a professora Lindsei e estou representando a turminha do 4 ano C, do Colégio Elementar de Campinas, SP e estamos estudando sobre Carta de Leitor.
    Adoramos os seu artigo e gostaríamos de saber um pouco mais sobre as consequências da extinção dos animais, por exemplo as abelhas.

    Publicado em 10 de julho de 2020 Responder

    • Arthur

      Olá Marilene

      Publicado em 10 de agosto de 2020 Responder

  • Rejane Santos-Silva

    Belíssimo texto! Vamos conservar a biodiversidade e garantir o bem viver para toda a biosfera!

    Publicado em 11 de julho de 2020 Responder

  • Maria Cecilia

    adoreiiiiiiiii a revista e muito legal eu aprendi muito !!!!!

    Publicado em 13 de julho de 2020 Responder

  • Maria Helena

    Achei essa matéria muito boa e interessante gostei muito

    parabéns CHC

    BEIJO TCHAU!!!

    Publicado em 13 de julho de 2020 Responder

  • Samuel Borges Costa

    AMEI ISSO BEM INTERESSANTE BOA DIVERTIDA E LEGAL AMEI !! PARABÉNS CHC !! BEIJOS TCHAUZINHO

    Publicado em 13 de julho de 2020 Responder

  • Carlos Henrique M. Carvalho

    O preconceito contra a caça regulamentada é corriqueiro no Brasil. ecologistas simplesmente renegam a prática utilizada no mundo todo como ferramente de proteção e conservação ambiental talvês por ideologia ou por ignorância. A caça regulamentada pode contribuir muito para a conservação da fauna e flora nativos e recuperar ambientes degradados.

    Publicado em 13 de julho de 2020 Responder

  • Marina Cavalcanti

    Eu adoreiii a matéria. No meu colégio Nossa Senhora Do Rosário estamos trabalhando com esta reportagem.

    Publicado em 13 de julho de 2020 Responder

  • CAMILA LIMA ALENCAR

    ola chc eu amei a materia

    muito legal

    um abraço para a dina o rex e o ziper principalmente o ziper ele e o meu preferido

    Publicado em 14 de julho de 2020 Responder

  • laura

    amei muito bonitos os animais gostei de todos bjs para todos

    Publicado em 15 de julho de 2020 Responder

  • Sofia de Abreu Sombra

    Olá, a primeira vez que li o artigo de vocês eu gostei muito principalmente gostei também porque é sobre nosso maravilhoso planeta terra e nós temos que preservar nosso planeta nossa mãe natureza.Eu fiquei encantada com seu artigo porisso que vou procurar a sabe mais, Tchau até a próxima.😊

    Publicado em 15 de julho de 2020 Responder

  • João Luiz Silva Huais Vieira

    É bem interessante para quem é curioso sobre a vida animal, alem disso tirou muitas duvidas que eu tinha sobre esse tema!!!!

    Publicado em 16 de julho de 2020 Responder

  • Larissa

    achei muito legalzinho, minha professora escolheu bem a revista

    Publicado em 16 de julho de 2020 Responder

  • Larissa

    oiiii

    Publicado em 16 de julho de 2020 Responder

    • aurora 8

      e muio boa esta revista oooooiii quemm acha o mesmo

      Publicado em 20 de julho de 2020 Responder

  • Lívia Godoi lima.

    Ola! chc
    eu adore, sigo vocês desde que tenho 4 anos, eu já tenho 8,
    está é uma das maiores e mais legais reportagens

    Publicado em 16 de julho de 2020 Responder

  • Alice Cristina Alves

    Olá CHC.
    Adorei a matéria

    Publicado em 17 de julho de 2020 Responder

  • Lara fortes vital

    Ola minha professora mandou eu e meus colegas da escola lesem varias desses testos e eu estou gostando muito.temos mesmo que parar de destruir animas e plantas porque e les são muito importantes para a vida da gente

    Publicado em 18 de julho de 2020 Responder

  • aurora

    e muio boa esta revista

    Publicado em 20 de julho de 2020 Responder

  • aurora 8

    gente como eu faso pra pesquisar o assuno que eu qeuro

    Publicado em 20 de julho de 2020 Responder

  • Clarinha

    Adorei o texto!
    Me ensentivou mais ainda

    Publicado em 21 de julho de 2020 Responder

  • Samuel

    Adorei esse texto científico

    é muito interessante e vai me ajudar muito nas próximas aulas de ciências

    E eu sou fanático por animais

    Publicado em 21 de julho de 2020 Responder

  • Samuel

    Achei muito interessante esse texto sobre alguns animais em risco de extinção

    Publicado em 21 de julho de 2020 Responder

  • Luciene Oliveira

    Olá, Chc!
    Sou professora em uma escola da cidade de Natal/RN, e estou fazendo um trabalho com as crianças sobre os animais em extinção, gostei muito desse artigo.
    Muito obrigado por nos ajudar, Beijos Prof. Luciene.

    Publicado em 21 de julho de 2020 Responder

    • Maria Olivia

      Oi tiaa tambem gostei da materia ,achei muito interessante beijos

      Publicado em 22 de julho de 2020 Responder

  • Davi de Alcantara

    Oi ,CHC,
    Gostei da Matéria ”Chá de sumiço”, ela explica porque as espécies estão sendo extintas.
    Adoro os animais, fiquei feliz de ler o artigo.
    vocês podem explicar a história do sistema solar, seria bem legal!

    Natal/RN.

    Publicado em 21 de julho de 2020 Responder

  • aurora 8

    ola eu sou a aurorA E EU E MINHA TURMA ESTAMOS ESPLORAMDO A REVISTA E TODO MUNDO ESTA GOSTAMDO EU MESMA ESOU ADORAMDO

    Publicado em 22 de julho de 2020 Responder

  • Arthur Montebelo

    eu amei a revista quem acha o mesmo

    Publicado em 22 de julho de 2020 Responder

  • Arthur Montebelo

    eu amei a revista quem acha o mesmo?

    Publicado em 22 de julho de 2020 Responder

  • Marina Costa de Aquino

    Olá, pessoal da CHC amei a matéria sobre os animais em extinção
    eu amo muito animais e o trabalho de vcs
    eu estudo em escola em Natal/RN
    Beijos até a próxima.
    amo muito vcs

    Publicado em 22 de julho de 2020 Responder

  • Marina

    oi pessoal da CHC,eu li sobre os lobos do primeiro texto mas estou confusa como vcs descobriram isso? Pensei que os lobos não tinham bolsas

    Publicado em 22 de julho de 2020 Responder

  • Maria Luíza C.

    Olá, pessoal da CHC!

    Eu tenho 8 anos e amei a página “Chá de Sumiço” pois assim nos sabemos mais sobre os animais.

    Um abraço.

    Publicado em 22 de julho de 2020 Responder

  • Maria Luíza C.

    Olá, pessoal da CHC !

    Gostei muito da matéria “Porque os dedos murcham quando entramos na água”.
    Eu admiro muito o trabalho de vocês e gostaria de saber como vocês conseguem essas curiosidades tão interessante?!

    Um abraço!

    Publicado em 22 de julho de 2020 Responder

  • Milena

    Olá Marina! Você está certíssima. Os lobos que existem atualmente pertencem a um grupo de mamíferos conhecidos como placentários e não possuem bolsas (marsúpios) como os cangurus e coalas. No entanto, até 1936 existia uma espécie belíssima de mamífero que lembrava um lobo ou um cachorro grande e que carregava os filhotes recém-nascidos em um marsúpio. Esse lobo marsupial era conhecido como o lobo-da-tasmânia (nome científico: Thylacinus cynocephalus) e habitava a ilha da Tasmânia (perto da Austrália). Infelizmente, essa espécie fantástica foi extinta principalmente devido à perseguição e caça pelos humanos.

    Publicado em 22 de julho de 2020 Responder

  • Beatriz Eccher

    oi tudo bem adoro CHC adoro vocês

    Publicado em 23 de julho de 2020 Responder

  • MARIA EDUARDA . COLEGIO APOGEU

    Não sabia que os lobos carregavam os filhotes numa bolsa

    Publicado em 23 de julho de 2020 Responder

  • BECCA MARA PENA

    eu tbm não

    Publicado em 23 de julho de 2020 Responder

  • andre

    caro destinatario espero que goste dessacarta
    eu andre estou aqui para falar que achei muito entereçamte essa revista
    achei legal porque nao sabia que lobos podian carregar seus filhotes em bolsas
    seria legal fazer sobre animais exoticos como largatos cobras etc tenha um bom dia andre kaleo

    Publicado em 24 de julho de 2020 Responder

  • Milena

    Oi oi pessoal! Os lobos que existem atualmente NÃO possuem bolsas (marsúpios) como os cangurus e coalas. No entanto, até 1936 existiu uma espécie belíssima de mamífero que LEMBRAVA um lobo ou um cachorro grande e que carregava os filhotes recém-nascidos em um marsúpio (a bolsa dos marsupiais). Esse lobo MARSUPIAL era conhecido como o lobo-da-tasmânia e habitava a ilha da Tasmânia (perto da Austrália). Infelizmente, essa espécie fantástica foi EXTINTA principalmente devido à perseguição e caça pelos humanos. Assim, os lobos que existem nos tempos de hoje NÃO possuem bolsas, pois os filhotes se desenvolvem completamente no útero das fêmeas, assim como os cachorros. ; )

    Publicado em 24 de julho de 2020 Responder

  • caua

    eu cotei tambem

    Publicado em 27 de julho de 2020 Responder

    • caua

      eu super costei diso

      Publicado em 27 de julho de 2020 Responder

  • PEDRO LOPES NEGREIROS

    LEGAL ADOREI A NOTICIA EU SOU PEDRO LOPES

    Publicado em 27 de julho de 2020 Responder

  • Ana Luíza Apogeu

    Oi chc amei a matéria sobre a extição dos animais . Queria que fizesse uma matéria sobre cães adoro o jornal.

    Publicado em 27 de julho de 2020 Responder

  • Samuel SESI_4•A

    Gostei muito!!!

    Publicado em 28 de julho de 2020 Responder

  • João Pedro Marchioro Conche

    APRENDI MUITO NESTA PAGINA SOBRE A ISTINÇÃO DAS AVES

    Publicado em 28 de julho de 2020 Responder

  • LARA VANATT FUZÃO

    EU VOU DAR UM E-X-E-L-E-N-T-E PARABÉNS POIS ISSO ESTÁ MUITO COMPLETO

    TOMARA QUE O CORONA FAÇA AS PESSOAS PARAREM DE IR A CAÇA.

    ESTAMOS PERDENDO MUITOS ANIMAIS😭😭😭😭😭😭

    Publicado em 29 de julho de 2020 Responder

  • Isabelly C.

    adoro saber de animais, mas não gosto dos caçadores, eles estão deixando muitos animais extintos espero que isso acabe, e que os animais continuem bem eu só,não consigo enviar a minha sugestão no “fale conosco” bem interessante eu nem sabia que existia peixe-boi ,espero ter mais informações sobre eles e aprendi muito sobre as extinções das aves espero que tenham um bom dia.

    Publicado em 2 de agosto de 2020 Responder

  • Maria Beatriz

    Adorei a matéria amo os animais mais não gosto de caçadores eles matam os animais queria saber mais sobre eles se puderem publiquem mais sobre eles “fale conosco” aprendi muito sebre a extinções dos animais tenham um bom dia

    Publicado em 4 de agosto de 2020 Responder

  • Maria Clara

    Queria que vocês publicasem sobre a conservação da natureza e da humanidade

    Publicado em 4 de agosto de 2020 Responder

  • Daniela

    Matéria necessária! Gostei muito!

    Publicado em 5 de agosto de 2020 Responder

  • isabeli caroline santos carvalho

    amei reportagem achei muito interresante e legal

    Publicado em 5 de agosto de 2020 Responder

  • Isadora Barros

    CHC 6/8/20

    Quero dar uma sugestão

    Sou aluna da E.M.Euflavio Barbosa, mas teve uma época que eu estudava no Colégio Renascer, lá tinha uma feira chamada FEMAC (Feira de matemática e ciências) e lá nos aprendemos sobre descartar o lixo, as especes em extinção e as especes em ameaça, eu quero saber mais sobre esse tema mas quando pesquiso aparece mais eu não intendo, então queria que vocês explicarem de um jeito mais fácil de intender.
    Espero que me respondão
    Isadora Barros

    Publicado em 6 de agosto de 2020 Responder

  • Isadora Barros

    P.S: Muitas palavras eu escrevi errado

    Publicado em 6 de agosto de 2020 Responder

  • Mirelly

    Além de ser muito grande e legal porém tem alguma coisa de errado e a palavra tornaram e escreveram tornado

    Publicado em 7 de agosto de 2020 Responder

  • Laurita

    Achei muito legal saber disso !!!!

    Publicado em 7 de agosto de 2020 Responder

  • Marta Domingues

    Muito bacana o artigo, quantas questões interessantes para as crianças e adultos refletirem.
    Já indiquei como leitura para os meus alunos.
    Profª Marta – EMEIEF Vereador Manoel de Oliveira – SCS.

    Publicado em 8 de agosto de 2020 Responder

  • LUCAS VIANA

    Que pena que essas aves estão em extição

    Publicado em 10 de agosto de 2020 Responder

  • svdvdssssssssvs

    oi eu sou o goku

    Publicado em 10 de agosto de 2020 Responder

  • CAETANO CURY

    QUE PENA

    Publicado em 10 de agosto de 2020 Responder

  • spinelo

    é iso ouvi a historia não conte mais uma ves que legal conhecer os uotros amigos que ves ta certo ouvi a historia e o fim não me satisfes

    Publicado em 10 de agosto de 2020 Responder

  • Isabela Martins de Castro

    Que dó

    Publicado em 10 de agosto de 2020 Responder

  • Arthur denadai

    Estou muito chateado😭😭😭😭😭😭😭😭☹️

    Publicado em 10 de agosto de 2020 Responder

  • Maria Eduarda

    Descartar o lixo é muito bom mesmo

    Publicado em 10 de agosto de 2020 Responder

    • Arthur denadai

      É menmo

      Publicado em 10 de agosto de 2020 Responder

  • Arthur denadai

    Nosso mundo está acabando

    Publicado em 10 de agosto de 2020 Responder

  • Rafaela A. P. Vilela

    que pena que os animais estão sendo extinguindo por isso o planeta está sendo deixado só pelos seres humanos

    Legal o trabalho de vocês gostei muito e nunca tinha lido nesse site gostei muito irei acompanhar vocês(CHC)

    Publicado em 10 de agosto de 2020 Responder

  • Lucas Henrique

    Olá estou escrevendo esta carta para disser que gostei muito da historia e que precisamos cuidar do nosso planeta um abraço.

    Publicado em 10 de agosto de 2020 Responder

  • Lucas Henrique

    lucas

    Publicado em 10 de agosto de 2020 Responder

Envie um comentário

CONTEÚDO RELACIONADO

Como o urso polar se protege do frio?

Com um experimento simples, podemos descobrir como alguns animais – como o urso polar! –, que vivem em temperaturas congelantes, se protegem do frio. Brrrr!!!

Casco em pedaços

Lenda do folclore brasileiro.