Ilustração Marcelo Pacheco

Você sabia que o remo já foi o esporte mais popular do Brasil? E que muitos clubes famosos pelo futebol foram fundados, inicialmente, para a prática do remo? Pela vasta bacia hidrográfica brasileira, além das centenas de lagos e lagoas, mais os quase 8 mil quilômetros do nosso lindo litoral, os duelos entre barcos eram bastante populares no final do século 19.

Uma das nossas grandes remadoras foi Fabiana Beltrame. A catarinense de Florianópolis acumula medalhas em Jogos Pan-Americanos, além de ser a primeira campeã mundial de remo do Brasil. Ela revelou à CHC algumas curiosidades sobre o esporte.

“O remo pode ser praticado em qualquer lago ou lagoa que não tenha muito vento. Geralmente, a gente treina e compete em raias de dois mil metros. Mas dá para treinar e aprender a remar em uma lagoa um pouco menor”, explica.

Nossa medalhista fala também sobre uma novidade no remo que estará presente pela primeira vez nos Jogos Olímpicos de 2024, em Paris, na França: “O que está ficando famoso agora é o remo costal, praticado em mar aberto. Ele estará nas Olimpíadas de Paris. Será na categoria Sprint, na qual o remador sai correndo da areia, pega o barco, e percorre 500 metros. É uma ótima para o Brasil, porque temos uma costa litorânea muito grande. Então é mais uma porta que se abre para o remo no país”, conta.

Se você gosta de esportes, de estar em contato direto com a natureza, e pensa em se profissionalizar, por que não sonhar em representar o Brasil no remo? Fabiana dá mais detalhes para quem quer conhecer melhor a modalidade: “As escolinhas de remo estão ao alcance de todos. Eu mesma não conhecia quando era criança, mas foi vendo um pessoal remando que decidi ver como era. Fui até uma escolinha de Florianópolis e me inscrevi. Mas, mesmo que não seja para ser atleta, eu indico, pelo menos, experimentar. Faz muito bem à saúde”, revela.

O fisioterapeuta esportivo Luan Diniz explica como funciona o corpo humano nos treinos e competições de remo: “É um esporte que utiliza o corpo inteiro. Nos membros inferiores, você usa a musculatura extensora, o quadríceps, para dar impulso. Da cintura para cima, no tronco, por exemplo, você usa a musculação do bíceps, o antebraço, para puxar o remo”.

Para um esporte que exige força e muito equilíbrio, como fica a alimentação de quem pratica? “É uma alimentação que tende a ser mais equilibrada. Se for maratonista, por exemplo, ele ou ela não poderá ganhar muito peso. Mas, se for uma competição de explosão, precisa de mais força, podendo ter na dieta carboidrato, proteína e gordura. É um esporte que você faz exposto a temperaturas altas. Necessita de um cuidado especial com hidratação”. Anotou?!

 

Cathia Abreu,
Instituto Ciência Hoje.

Matéria publicada em 25.11.2021

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

CONTEÚDO RELACIONADO

Quem protege os meros?

Peixes que podem ser maiores do que humanos estão ameaçados de extinção.

Mar, misterioso mar!

Cheio de vida e de surpresas, o oceano mexe com a imaginação da gente.