Notice: A função add_theme_support( 'post-formats' ) foi chamada incorretamente. Você precisa passar um array de formatos de post. Leia como Depurar o WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 5.6.0.) in /opt/bitnami/wordpress/wp-includes/functions.php on line 5835

Notice: A função add_theme_support( 'html5' ) foi chamada incorretamente. Você precisa passar um array de tipos. Leia como Depurar o WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 3.6.1.) in /opt/bitnami/wordpress/wp-includes/functions.php on line 5835
CHC | Quero saber… Quero saber… – CHC

Quero saber…

…qual é a diferença entre lago e lagoa?

Lago Titicaca.
Foto Phil Whitehouse/Wikipédia

A resposta está no tamanho e na profundidade desses ambientes! Lagos são corpos de água mais duradouros, embora não permanentes, geralmente maiores e mais profundos, em que a água permanece por um longo tempo. O Lago Vitória, que fica na África, entre a Tanzânia, o Quênia e Uganda, é um dos maiores do mundo. No nosso continente, a América do Sul, o maior e mais famoso lago é o Titicaca, que fica entre a Bolívia e o Peru.

Na comparação com um lago, uma lagoa é um ambiente menor, mais raso, duradouro ou temporário. Pode ser próxima a rios ou em locais isolados.  Em alguns casos, especialmente nas lagoas próximas ao mar, elas também recebem o nome de laguna, quando a salinidade da água, quer dizer, a quantidade de sais, é mais elevada.

O Brasil tem poucos lagos, mas tem muitas lagoas! Uma das mais famosas e maiores é a Lagoa dos Patos, que fica no estado do Rio Grande do Sul.

Agora, você sabia que existe uma ciência que estuda todos esses ambientes aquáticos? É limnologia, e o Brasil é um dos principais países que pesquisam essa área!


Gilmar Perbiche Neves
Laboratório de Plâncton
Departamento de Hidrobiologia
Universidade Federal de São Carlos

…por que o condicionador desembaraça o cabelo?

Ilustração Walter Vasconcelos

Os fios do nosso cabelo se embaraçam e ficam difíceis de pentear porque a superfície deles é áspera e tem carga elétrica, o que gera atrito entre os fios e, às vezes, faz parecer impossível desfazer o nó! Mas aí entra em cena o condicionador!

Ele lubrifica os fios de cabelo e neutraliza a carga elétrica. Isso porque os condicionadores têm em sua composição ingredientes lubrificantes, como silicones e ceras, e neutralizantes, que reduzem a carga elétrica. 

Quando os cabelos estão lubrificados e com suas cargas elétricas neutralizadas, as interações e o atrito entre os fios ficam menores. E isso facilita, e muito, o ato de pentear e desembaraçar os cabelos! Ufa!

Uma dica: se você tiver outras dúvidas sobre cosméticos e produtos de higiene, mande para o Centro de Informações em Cosméticos da Universidade Federal do Rio de Janeiro! 

Cassia Britto Detoni
Instituto de Ciências Farmacêuticas
Centro Multidisciplinar de Macaé
Universidade Federal do Rio de Janeiro

…por que o inseto chamado louva-a-deus recebeu esse nome?

Foto Alvesgaspar/Wikimedia Commons

O louva-a-deus vive em regiões tropicais, como é o caso da maior parte do território brasileiro, e costuma ficar camuflado para escapar dos predadores. Não é um inseto venenoso, nem morde seres humanos. Come apenas pequenos insetos, como moscas e pulgões, utilizando suas patas longas, que se parecem com uma pinça, só que cheia de espinhos! Elas ajudam os louva-a-deus a levar as presas até a boca. 

Mas o nome desse inseto nada tem a ver com seus hábitos alimentares, e sim com a posição que ele fica quando está camuflado na folhagem. Isso mesmo! Quando o louva-a-deus está entre as plantas e percebe a aproximação de algum predador ou do ser humano, ele junta as patas dianteiras e dobra os joelhos. Fica com a cabeça voltada para o céu, não vira para nenhum lado, totalmente concentrado! Lembra até alguém rezando, daí o nome louva-a-deus, entendeu?!

E, como se não bastasse ficar “rezando” o tempo todo em que está pousado entre as folhas, o louva-a-deus ainda possui cinco olhos – isso mesmo, cinco! – para observar bem tudo que ocorre ao redor. 

Mais uma curiosidade: para que esses insetos tenham seus próprios filhotinhos, o macho acaba servindo de alimento para a fêmea. Pois é… Terminada a fecundação, a fêmea agarra o pescoço do macho e arranca sua cabeça. Ui!

Jaqueline Aparecida Gonçalves Soares,
Departamento de Genética e Melhoramento de Plantas,
Faculdade Ágora.

Matéria publicada em 01.11.2022

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Baiacu, o peixe-balão

Ele consegue se inflar, tem veneno e dentes potentes. Vem conferir!

Arqueologia, o Brasil também tem!

Será que o nosso país conserva monumentos e objetos milenares pra gente apreciar?