O engenheiro da lama

Quando pensamos em lama, o que nos vem à cabeça é um lugar sujo, bagunçado e malcheiroso. É, pode até ser… Mas saiba que há lamas e lamas! O manguezal, por exemplo, é um ambiente lamacento, mas cheio de vida! É lá que mora o protagonista desta nossa história,
o caranguejo-uçá!

Ilustração Bruna Martins

O caranguejo-uçá foi batizado pelos cientistas como Ucides cordatus. Ele só existe no manguezal, onde passa toda a vida e é muito importante por lá. O uçá tem dez pernas de cor roxa e uma casca grossa (carapaça ou exoesqueleto), que é seu escudo protetor, que varia entre as cores marrom e azul. Esse caranguejo vive cerca de dez anos e se alimenta das folhas das árvores do manguezal, os mangues.

Pelo abdome (a parte de baixo do animal), podemos diferenciar facilmente machos e fêmeas do caranguejo-uçá. Nos machos, essa parte do corpo tem um formato parecido com um triângulo, enquanto nas fêmeas é mais arredondado e maior, para carregar os ovos. Fora isso, os machos têm também muitas cerdas, que são aqueles “pelinhos” nas pernas, e garras maiores. Aliás, as garras da direita e da esquerda são de tamanhos diferentes nos machos.

Gráfico Nato Gomes

Engenheiros do manguezal

O caranguejo-uçá vive enterrado na lama, em tocas que ele mesmo constrói. Por isso, também é conhecido como “engenheiro do manguezal”. A parte de dentro da toca é chamada galeria e é bem grande, podendo chegar a dois metros de profundidade.

Geralmente as tocas ficam abertas, mas o caranguejo fica bem lá no fundo – os humanos precisam colocar o braço inteiro dentro da toca para conseguir tirá-lo de lá.

Durante o inverno, nos meses de frio e chuva, os caranguejos recolhem muitas folhas para se alimentar, entram nas tocas, fecham a abertura e ficam por lá até o inverno passar. Os grandes buracos no chão do manguezal, melhoram a passagem de ar, ajudando as raízes das árvores de mangue a respirar nesse ambiente encharcado.

O manguezal é o lar do caranguejo-uçá.
Foto Tarciso Leão/Flickr/CC

Modo bioturbo

Enquanto escava o chão para construir sua toca, o caranguejo-uçá remexe a lama, fazendo com que a parte que estava lá embaixo venha para cima, em um processo chamado de bioturbação. E, como a lama do manguezal tem muitos nutrientes, ao ser remexida, esses nutrientes ficam disponíveis para serem aproveitados por outros animais. Assim, o caranguejo-uçá é considerado uma “espécie-chave” do manguezal. Isso significa que ele é uma espécie fundamental para manter o funcionamento de todo este ambiente.

Essa grande quantidade de nutrientes que existe no manguezal faz com que este seja um dos ambientes naturais mais ricos de todo o planeta. Por isso, boa parte do ciclo de vida de vários animais marinhos, e também de água doce, acontece por lá. Até mesmo outros animais, como aves, vão para o manguezal em busca de alimento e abrigo.

O caranguejo-uçá tem dez pernas de cor roxa e uma casca muito grossa para mergulhar na lama.
Foto Wikipédia
Na época da reprodução, o caranguejo-uçá protege a toca com sua grande garra.
Foto Cesar Augusto Chirosa Horie/Wikimedia Commons

Na natureza, no bolso e no prato

Além de ser de grande importância para o equilíbrio ambiental, o caranguejo-uçá é muito apreciado na culinária e, por isso, bastante pescado. A pesca do caranguejo, aliás, é fonte de renda para muitas famílias que trabalham nos manguezais.

Mas para que esse importante animal possa continuar existindo, os catadores de caranguejo devem ficar atentos para não pegar as fêmeas com ovos – para que, afinal, novos caranguejos possam nascer. E as pessoas em geral precisam saber que é fundamental não jogar lixo nas praias, porque, quando a maré sobe, carrega o lixo para o manguezal. Vamos cuidar do caranguejo-uçá?

video
play-sharp-fill

Thaís Arrais Mota
Lucas Vieira do Nascimento
Programa de Pós-Graduação em Zoologia
Universidade Estadual de Santa Cruz

Fabrício Lopes de Carvalho
Centro de Formação em Ciências e Tecnologias Agroflorestais
Universidade Federal do Sul da Bahia

Matéria publicada em 01.08.2022

COMENTÁRIOS

  • Helena

    Amei o artigo chc!! E acho que já vi esse caranguejo em uma casa que tinha um mangue quando foi viajar.

    Publicado em 1 de agosto de 2022 Responder

  • Eduarda Andrade

    Muito bom!!

    Publicado em 1 de agosto de 2022 Responder

    • Raffaelhatus

      E mt legal sobre essa história sobre o caranguejo-uça que ele sobrevive na lama e ele só ixiste lá na manguezal mt enteressante

      Publicado em 6 de agosto de 2022 Responder

    • Samuel VINICIUS

      eu tambem achei muito legal quem me indicou o livro foi minha professor do escola Batista Brasil

      Publicado em 11 de agosto de 2022 Responder

  • Mariana

    Artigo maravilhoso!

    Publicado em 1 de agosto de 2022 Responder

  • Afonso

    Muito bom

    Publicado em 1 de agosto de 2022 Responder

  • Sofia Alencar

    Eu amei a CHC (Ciência Hoje das CRIANÇAS) ,eles fazem um trabalho muito legal sobre animais

    Publicado em 2 de agosto de 2022 Responder

  • Sofia Alencar

    Eu nunca vi nada parecido com isso é… demais muito legal amei, só que vocês podem criar sobre frutas e vegetais.?

    Publicado em 2 de agosto de 2022 Responder

    • ?.?

      Ñ

      Publicado em 6 de agosto de 2022 Responder

  • Khloe

    OlA meu nome e Khloe eu gostei muito desea revista eu queria que publicasen uma revista sobre kangaroo. Abraços

    Publicado em 2 de agosto de 2022 Responder

    • Karen Amaral

      Olá Khloe, acho que seu texto tem alguns erros de português, favor corrigir para que possamos (leitores) entender melhor ??? abraços ?.

      Publicado em 6 de agosto de 2022 Responder

  • Professora Daiane

    Foi muito bom, legal pra caramba, ótimo, muito interessante o artigo, nós alunos do 3º ano do Colégio Cívico Araçatuba, não conhecia a revista e gostamos muito dos assuntos ,
    Davi, Fiorella, Gabriel, Gustavo e Poliana

    Publicado em 3 de agosto de 2022 Responder

  • Miguel

    Legal

    Publicado em 4 de agosto de 2022 Responder

  • Itielly

    Olá CHC! Meu no é Itielly.Vi hoje esse do “caranguejo-uça” adorei muito bom

    Publicado em 5 de agosto de 2022 Responder

    • Reger

      Gostei bastante também, muito bom ??????

      Publicado em 6 de agosto de 2022 Responder

  • Clovis

    Boa noite!
    Estava lendo a matéria, e deu uma vontade de comer um caranguejo bem douradinho e quentinho para almoçar. Vocês estão vendendo por quanto?
    Vocês enviam pedido via Ifood? Ou tenho que buscar?
    Atenciosamente
    Clovis.

    Publicado em 6 de agosto de 2022 Responder

    • Jucilene Pereira

      Eu também ficou com vontade e gostaria de encomendar também alguns caranguejo ? , teria que ir pegar ou o iFood poderia entregar?

      Publicado em 6 de agosto de 2022 Responder

      • Karen Amaral

        Olá Jucilene, há alguns erros de português no seu comentário, reveja e conserte para melhor entendimento de todos, obrigada ??

        Publicado em 6 de agosto de 2022

  • Thaynara

    Jaboatão dos Guararapes 06 de agosto de 2022

    Caro Editor

    Achei a matéria interessante.
    Muito Bom você ter colocado as diferenças entre machos e fêmeas é impressionante como esse animal se camufla na lama onde nos pensamos que não tem nada demais só um lugar sujo.
    Mas você poderia colocar vídeos desse animal se camuflando para ficar ma interessante.

    Anteciosamente

    T.L

    Publicado em 6 de agosto de 2022 Responder

  • Thaynara

    Jaboatão dos Guararapes 06 de agosto de 2022

    Caro Editor

    Achei a matéria interessante.
    Muito Bom você ter colocado as diferenças entre machos e fêmeas é impressionante! como esse animal se camufla na lama onde nos pensamos que não tem nada demais só um lugar sujo.
    Mas você poderia colocar vídeos desse animal se camuflando para ficar mas interessante.

    Anteciosamente

    T.L

    Publicado em 6 de agosto de 2022 Responder

  • Thaynara

    Jaboatão dos Guararapes, 06 de agosto de 2022

    Caro Editor,

    Achei a matéria interessante.
    Muito Bom você ter colocado as diferenças entre machos e fêmeas é impressionante! como esse animal se camufla na lama onde nos pensamos que não tem nada demais só um lugar sujo.
    Mas você poderia colocar vídeos desse animal se camuflando para ficar mas interessante.

    Anteciosamente

    T.L

    Publicado em 6 de agosto de 2022 Responder

  • Thaynara

    Jaboatão dos Guararapes, 06 de agosto de 2022

    Caro Editor,

    Achei a matéria interessante.
    Muito Bom você ter colocado as diferenças entre machos e fêmeas é impressionante! como esse animal se camufla na lama onde nos pensamos que não tem nada demais só um lugar sujo.
    Mas você poderia colocar vídeos desse animal se camuflando para ficar mas interessante.

    Anteciosamente.

    Escola São Sebastião

    T.L

    Publicado em 6 de agosto de 2022 Responder

  • Thaynara

    Jaboatão dos Guararapes, 06 de agosto de 2022

    Caro Editor,

    Achei a matéria interessante.
    Muito Bom você ter colocado as diferenças entre machos e fêmeas é impressionante! como esse animal se camufla na lama onde nos pensamos que não tem nada demais só um lugar sujo.
    Mas você poderia colocar vídeos desse animal se camuflando para ficar mas interessante.

    Anteciosamente.

    T.L

    Escola São Sebastião

    Publicado em 6 de agosto de 2022 Responder

  • Luiza Vivianny

    E muito interessante está história sobre o caranguejo-uçá que ele sobrevive na lama ele só existe em manguezal

    Publicado em 6 de agosto de 2022 Responder

  • Vivianny

    MTI São Sebastião

    Acha essa história é muito interessante o caranguejo só foi batizado pelas pelos cientistas como se diz ele só existe na manguezal onde passa toda a vida ele ele tem duas cores marrom e azul os caranguejos vivem m em cerca de 10 anos e é muito interessante esta história que eles vivem apenas debaixo da Lama

    Publicado em 6 de agosto de 2022 Responder

  • Gabriele Estefane

    MTI São Sebastião

    Eu achei esta história bastante interessante,pois conheci bastante coisas que não sabia como o Caranguejo-Uça foi batizado pelos cientistas como Ucides Cordatus,que ele tem 10 pernas de cor roxa,e uma casca grossa,ele de origem do Manguezal eles só podem ser encontrados no Manguezal,eles se alimentam das folhas das árvores do Manguezal(os mangues)
    E que também podemos facilmente diferenciar macho e fêmea,somente pelo abdômen!
    O caranguejo-uçá vive enterrado na lama, em tocas que ele mesmo constrói. Por isso, também é conhecido como “engenheiro do manguezal”
    achei isso muito interessante,obrigada pela compreensão!

    Publicado em 7 de agosto de 2022 Responder

  • Clara Liz

    Contribuiu muito para meu trabalho de sala de aula

    Publicado em 7 de agosto de 2022 Responder

  • Priscila

    Meu filho Guilherme gostou muito dessa reportagem!

    Publicado em 7 de agosto de 2022 Responder

  • Maria Luiza

    Petrolina, 07 de agosto de 2022.

    Olá, meu nome é Maria Luiza!

    Gostei muito do artigo o Engenheiro da lama, a parte mais interessante é a que conta como eles constroem suas próprias casas, chamadas de tocas. Outra parte legal é como diferencia o caranguejo-uçá, macho e fêmea.

    Abraços!

    Publicado em 7 de agosto de 2022 Responder

  • Luiza Vivianny

    Jaboatão dos Guararapes,07 de agosto de 2022

    EMTISS

    Olá chc,achei a matéria muito interessante pois quando se retrata de manguezal agente acha um lugar poluído por ser lama e com essa matéria pude perceber o quanto o manguezal é importante não só pelas pessoas q sobrevivem do mangue como também um lugar de nutrientes até para aves Parabéns pela matéria pois achei bem explicada e pude entender um pouco mais sobre o manguezal.

    Att

    Luíza Vivianny

    Publicado em 7 de agosto de 2022 Responder

  • Matheus pereira de Lima

    Jaboatao dos guararapes, 07 de agosto de 2022
    EMTISS

    Ao editor
    Gostaria de parabenizar os responsáveis pela reportagem
    sobre o engenheiro da lama,mostrar com vivi os
    Caranguejos-uçá foi de grande aprendizado pois
    vivemos da natureza e precisamos preservar os manguezais antes que eles desapareçam.
    Atenciosamente
    M.P.

    Publicado em 7 de agosto de 2022 Responder

  • Victor Gabriel

    Pernambuco 07 de agosto

    Ao editor

    É muito interessante Quando pensamos em lama, o que nos vem à cabeça é um lugar sujo, bagunçado e malcheiroso. É, pode até ser… Mas saiba que há lamas e lamas, e muito interessante que no manguezal e lá que viver o caranguejo-Uçá!
    Anteciosamemte
    V.G

    Publicado em 7 de agosto de 2022 Responder

  • Amanda Beatriz

    Jaboatão dos Guararapes, 8 de agosto de 2022

    Ao editor

    gostei muito achei muito interessante como da pra diferenciar as fêmeas e os machos pois temos que preserva os manguezais para não matarmos os caranguejo, quando pisamos em lama pensamos em,cheiro mal,sujo e bagunçado cheio de lama podre vamos preserva mais nossos amiguinhos.

    Atenciosamente

    A.B

    Emit são Sebastião

    Publicado em 8 de agosto de 2022 Responder

  • matheus

    soul novo e estou me divertindo muito sobre os carangejos

    Publicado em 9 de agosto de 2022 Responder

  • fabiana

    voi muito bom

    Publicado em 9 de agosto de 2022 Responder

    • fabiana

      \\zru ufurfvh u5hfrhfj fihgjt nbuvntb tigji 8 juv9gt

      Publicado em 9 de agosto de 2022 Responder

  • nicole

    amei adição !

    Publicado em 11 de agosto de 2022 Responder

  • Arthur Ytérbio

    Eu amei a notícia do ENGENHEIRO DA LAMA, e conta fatos sobre o caranguejo uçá.

    Publicado em 12 de agosto de 2022 Responder

  • Pedro Augusto Lins

    Gostei muito da reportagem. Aprendi coisas novas sobre o caranguejo-uça. Minha professora do Colegio Batista Brasil em Joao Pessoa que mostrou a revista para a turma. E foi muito legal.

    Publicado em 14 de agosto de 2022 Responder

  • Valentina

    Certeza que o caranguejo poderia beliscar o meu pé

    Publicado em 23 de agosto de 2022 Responder

CONTEÚDO RELACIONADO

Monumento ao Dois de Julho

Ele fica em Salvador, na Bahia, e é um marco no processo de Independência do Brasil

Uma conversa sobre cobras gigantes

Anacondas ou sucuris são serpentes que podem chegar a alguns metros de comprimento, mas não tanto quanto nos filmes!