Natureza olímpica

Podemos começar a curtir os preparativos para os próximos jogos olímpicos. Em 2016, eles acontecerão na cidade do Rio de Janeiro e vão mexer com o país inteiro. As comemorações, acredite, já começaram. O Banco Central do Brasil deu início à produção de quatro séries de moedas para celebrar a ocasião. Duas delas homenageiam o que temos de mais belo: nossa natureza.

As moedas comemorativas dos jogos olímpicos são tradição no mundo todo. Desde 1951, os países que sediam os jogos preparam moedas temáticas que atiçam qualquer colecionador! A edição de 2016 terá quatro séries de moedas de prata: música, arquitetura, fauna e flora. As primeiras já estão disponíveis para compra em algumas agências do Banco do Brasil.

Moeda comemorativa da Rio 2016 traz a toninha, pequena espécie de golfinho presente em nosso litoral. No verso, o ciclismo praticado na Floresta da Tijuca, no Rio de Janeiro. (foto: Divulgação / Banco Central do Brasil)

Moeda comemorativa da Rio 2016 traz a toninha, pequena espécie de golfinho presente em nosso litoral. No verso, o ciclismo praticado na Floresta da Tijuca, no Rio de Janeiro. (foto: Divulgação / Banco Central do Brasil)

Na série fauna, quem abre as estampas é a toninha, uma pequena espécie de golfinho que habita o litoral brasileiro – o simpático animal está ameaçado de extinção. “A falta de informação sobre a toninha, seu quase anonimato, faz dela uma ‘ilustre desconhecida’. Assim, quase ninguém está atento aos problemas que a espécie enfrenta”, explica o biólogo Salvatore Siciliano, da Fundação Oswaldo Cruz.

Especialista em mamíferos marinhos, o pesquisador acredita que a participação da toninha na série de moedas pode ajudar a chamar mais atenção sobre o animal. E convida: quem quiser observar de perto as toninhas pode planejar um passeio aos locais onde elas marcam presença. “A baía da Babitonga, na costa de Santa Catarina, abriga uma pequena população de toninhas que pode ser avistada ao longo de todo ano. Nas praias do norte fluminense, entre Quissamã e São João da Barra, elas também podem ser observadas”, conta.

Outra moeda comemorativa tem estampada uma bromélia, planta típica da mata atlântica. Seu verso traz o remo, esporte praticado na lagoa Rodrigo de Freitas, também no Rio de Janeiro. (foto: Divulgação / Banco Central do Brasil)

Outra moeda comemorativa tem estampada uma bromélia, planta típica da mata atlântica. Seu verso traz o remo, esporte praticado na lagoa Rodrigo de Freitas, também no Rio de Janeiro. (foto: Divulgação / Banco Central do Brasil)

Já a primeira estrela da série flora é uma bromélia, grupo vegetal que também está sob ameaça de extinção. Essas plantas, características da mata atlântica, têm cores vivas e, por isso, são muito utilizadas para decorar casas e jardins. Infelizmente, são cada vez menos vistas pelas nossas florestas – seu lugar de origem.

Matéria publicada em 08.04.2015

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Everton Lopes

Adoro viajar e ler. Quando era pequeno queria ser escritor, hoje, posso escrever sobre um monte de coisas novas que eu descubro aqui na CHC!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?