Uma ajuda para a toninha

Lembra um golfinho, mas não é tão parecida com seus primos do oceano. Tem medo de mar aberto e, por isso, vive sempre perto da costa. Gosta de saborear peixinhos, lulas e camarões. Você sabe de quem estamos falando? É da toninha, uma prima pequena das baleias, botos e golfinhos que mora bem pertinho da gente – no sul e sudeste do litoral brasileiro – e precisa de nossa ajuda urgentemente.

Esse animal tão doce e serelepe está correndo um risco sério: quando os pescadores usam redes de pesca, acabam sem querer pescando a toninha, que se enrosca na malha e não consegue subir até a superfície para respirar. No Rio Grande do Sul, são quase mil toninhas que morrem por ano presas nessas redes! Além disso, tem tanto saco plástico e lixo no mar que a toninha acaba se engasgando…

Para protegê-la desses perigos, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade criou, no ano passado, um Plano de Ação Nacional para a conservação da toninha. Este tipo de documento é criado para proteger animais que correm risco de desaparecer. Primeiro, pesquisadores fazem um estudo bem grande sobre a espécie – onde ela vive, o que gosta de comer, quantas existem e quem a come. Depois, são enumeradas as ameaças à sua sobrevivência e aí é criado um plano mirabolante para mantê-la viva e saudável.

No caso da Toninha, um dos planos é botar ordem na pescaria! Em até cinco anos, a intenção é que as redes deixem de ser as grandes vilãs. Outra medida importante é conhecer ainda mais sobre a biologia e ecologia da espécie para saber como ajudá-la melhor. E ai, quer embarcar nessa? Vamos cuidar da toninha!

Matéria publicada em 29.09.2011

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Gabriela Reznik

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat