Mar de pedras

Imagine que você está andando pelo nordeste brasileiro e se vê de frente a um mar de pedras que podem alcançar o tamanho de uma casa. Saiba que esse cenário existe e está localizado no estado da Paraíba, no município de Cabaceiras. O local se chama Lajedo do Pai Mateus, mas a paisagem recebeu o apelido de “mar de bolas” pelas rochas curiosas, denominadas matacões.

O Lajedo do Pai Mateus está localizado no Planalto da Borborema, a uma altitude média de 600 metros (Foto: Marcos Nascimento)

O Lajedo do Pai Mateus está localizado no Planalto da Borborema, a uma altitude média de 600 metros (Foto: Marcos Nascimento)

Típico de regiões planas com clima semiárido, desértico ou tropical, o visual também é encontrado na Austrália e nos países africanos Namíbia e Argélia. Essa maravilha da natureza foi descrita em detalhes por um grupo de pesquisadores, entre eles o engenheiro geológico Geysson Lages, do Serviço Geológico do Brasil. “Tudo indica que os blocos podem ter se formado há cerca de 2,5 milhões de anos, em uma época de clima úmido”, explica.

As rochas ganham formato pela ação do vento e da chuva, que aos poucos reagiu com ácidos orgânicos – substâncias geradas pela combinação da água com o carbono –, formando as belas esculturas. Segundo o geólogo Marcos Nascimento, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, o processo se assemelha ao de uma cebola descascando.

Além das enormes bolas de pedra, é possível encontrar outras preciosidades no Lajedo do Pai Mateus. Artes rupestres guardam memória de civilizações que viveram por ali entre três e sete mil anos atrás. Desenhos de animais, do sol e outros motivos astronômicos são os mais comuns.

Geysson afirma que convencer os habitantes da região sobre a necessidade de conservação é fundamental, já que eles passam a ser os guardiões desses sítios geológicos. Confira, na galeria abaixo, algumas fotos deste importante patrimônio a proteger!

[jj-ngg-jquery-slider gallery=”39″ html_id=”about-slider” width=”600″ height=”450″
center=”1″ effect=”fade” pausetime=”7000″ order=”sortorder” animspeed=”400″]

Matéria publicada em 28.08.2013

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Adorei ver esta imagem incrível!

    Publicado em 7 de abril de 2019 Responder

  • daniel porto malta

    foi muito bom

    Publicado em 23 de maio de 2020 Responder

  • daniel porto malta

    a imagem e muito bonita

    Publicado em 23 de maio de 2020 Responder

Envie um comentário

Renata Fontanetto

Meu sonho é montar um museu super colorido, onde todas as brincadeiras de criança são permitidas! Amo fazer ciência em casa. No trabalho, então, é mais divertido ainda!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat