Viagem ao planeta vermelho

A astronomia está em festa. Você viu na televisão ou na internet imagens de pesquisadores da agência espacial americana (Nasa), pulando e comemorando como se houvessem ganhado mais uma medalha nas Olimpíadas? O que eles celebravam com tanta alegria era o pouso bem sucedido da sonda Curiosity (que quer dizer curiosidade, em inglês) em Marte.

No vídeo abaixo, você confere uma animação que simula a chegada da Curiosity à Marte e, claro, a comemoração dos cientistas que a acompanharam

Na madrugada do dia 6 de agosto, após quase nove meses de viagem e um complexo procedimento de aterrissagem, a sonda deu início a uma grande investigação sobre o planeta vermelho. Além de pesquisar a atmosfera, a geologia e a bioquímica de Marte, a Curiosity vai ser uma aliada dos pesquisadores para desvendar se há ou não vida por lá!

Sonda Curiosity

A Curiosity tem o tamanho de um carro pequeno – pouco menos de três metros de comprimento – e desceu de paraquedas à superfície de Marte (Ilustração: Nasa/JPL-Caltech)

É claro que ninguém está esperando encontrar os homenzinhos verdes de olhos gigantes que povoam as histórias de ficção científica, mas pode ser que formas de vida mais simples, como bactérias, habitem o planeta. Afinal, entre todos os que conhecemos, Marte é o planeta com características geológicas e climáticas mais parecidas com a da Terra e os cientistas já encontraram pistas de que há água por lá – uma característica importante para o surgimento da vida.

Marte

Esta é uma das primeiras imagens enviadas pela Curiosity lá de Marte (Foto: Nasa)

Para ter uma pista do tipo de microrganismo que poderia existir em Marte (e até em outros planetas!), os cientistas têm estudado bactérias existentes aqui na Terra, em regiões com características que lembram o ambiente que a Curiosity vai explorar no planeta vermelho. Um desses locais é o deserto do Atacama, no Chile, onde não chove há cerca de 150 milhões de anos. Embora seja difícil encontrar vida na areia diretamente exposta ao Sol, há muitos microrganismos vivendo embaixo das pedras – será que em Marte acontece a mesma coisa?

Matéria publicada em 09.08.2012

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Tomara que exista!Eu li em um texto que talvez em 2030 e pouco astronautas vão ir até Marte!

    Publicado em 11 de agosto de 2018 Responder

  • ana clara

    muito legal os plane são inscreveis como sera se auguem pisase em marte jupiter e no plutao

    Publicado em 21 de julho de 2020 Responder

Marcelo-Garcia

Sou um curioso apaixonado por ciência e adoro quadrinhos e ficção científica. Quase virei cientista, mas preferi me dedicar a mostrar pra todo mundo que a ciência está em tudo ao nosso redor!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?