Sabão ecológico

Você já deve ter ouvido falar que despejar na pia o óleo utilizado para cozinhar é muito prejudicial ao meio ambiente, pois pode entupir canos, causar enchentes e poluir rios. Mas, então, o que fazer com o óleo usado? Uma experiência da Universidade Federal de Viçosa (UFV) propôs uma saída: transformá-lo em sabão!

Sabão pode ajudar na higiene de agricultores e diminuir a contaminação de vacas pela bactéria que causa a doença mastite bovina.  (Flickr / LuluP / <a href=http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/2.0/br/>CC BY-NC-ND 2.0</a>)

Sabão pode ajudar na higiene de agricultores e diminuir a contaminação de vacas pela bactéria que causa a doença mastite bovina.
(Flickr / LuluP / CC BY-NC-ND 2.0)

Desde 2006, a agroquímica e professora da UFV Marisa Alves Nogueira Diaz dedica uma semana por ano, na chamada Semana do Fazendeiro da UFV, a ensinar pequenos agricultores da região como fabricar sabão a partir de óleo usado, num curso chamado Sabão Rural. “Quisemos chamar a atenção das pessoas para a importância do meio ambiente e ensinar uma forma simples de reciclar”, conta ela.

Plantas super poderosas

O sucesso dos sabonetes levou a professora a ter outras ideias: muito observadora, ela percebeu que a comunidade local empregava várias espécies de plantas com propriedades medicinais no seu dia a dia e decidiu incorporar algumas delas às misturas que ensinava nas aulas.

A proposta deu tão certo que inspirou a equipe de Marisa a pesquisar uma planta aquática que contém uma substância capaz de combater certas bactérias. “Levamos a planta para o laboratório e a partir dela isolamos um composto antibacteriano que pode ajudar a prevenir doenças como a mastite bovina”, conta. “Essa doença, apesar de não ter efeitos no ser humano, pode ser transmitida pelo homem para as vacas no processo da ordenha, levando-as à morte e causando prejuízo econômico”.

O sabão ecológico é feito com plantas aquáticas medicinais.  (Marisa Nogueira)

O sabão ecológico é feito com plantas aquáticas medicinais.
(Marisa Nogueira)

Marisa explica que os pequenos agricultores em geral não têm acesso a uma higiene mais adequada antes da ordenha nos animais. “Utilizar apenas um sabonete normal não adianta contra doenças desse tipo, é preciso de um composto com ação antibacteriana”, completa.

O sabonete desenvolvido na pesquisa está agora à espera de propostas de empresas para ser vendido. Mas a pesquisadora lembra que qualquer agricultor ou dona de casa pode fazer seu próprio sabão com óleo de cozinha e plantas conhecidas por seus efeitos medicinais.

“Basta incluir na fórmula aquelas que possuam, por exemplo, ação antibacteriana, não necessariamente a que estudamos”, explica. “Essa já seria uma solução barata e simples para minimizar a contaminação, mas é preciso entender bem a ação de cada planta e ter cuidado para não escolher alguma que possa fazer mal à saúde.”

Matéria publicada em 25.09.2014

COMENTÁRIOS

  • Elma Rodrigues

    Uso sabão caseiro na minha casa há muito tempo. São feito com soda e óleo usado. Gostaria de saber como faço para acrescentar as plantas. Imagino que não seja só jogar as folhas. Alguém pode me orientar?

    Publicado em 7 de junho de 2018 Responder

  • Anna Elise

    Uma vez, minha irmã fez e deu certo!

    Publicado em 10 de fevereiro de 2019 Responder

  • Adrielly

    Eu aprendi muito

    Publicado em 24 de maio de 2021 Responder

Isabelle Carvalho

Desde criança, sempre gostei de ler e escrever histórias. Hoje, estou muito feliz por poder contar muitas histórias sobre ciência na CHC!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?