O caçador (e outras histórias…)

Na constelação de Órion, as Três Marias estariam formando o cinturão do caçador.

Diz a lenda que existiu na Grécia um valente caçador que se chamava Órion. Filho de Netuno e da ninfa Euriale, era um gigante dotado de grande força e uma incrível habilidade no manejo do arco. A humildade, porém, não fazia parte de seus atributos…

Certa feita, Órion gabou-se de que, se quisesse, seria capaz de exterminar todos os animais da Terra, o que certamente enfureceu a deusa Gaia. Ela, protetora da Terra e de todos os seus habitantes, enviou um escorpião que pôs fim aos planos arrogantes do caçador.

Há outras versões para a lenda de Órion, assim como há outras lendas, vindas de outras culturas…Os egípcios de outrora nos contam do deus Osíris, enganado, aprisionado e esquartejado por seu irmão Seth. Revivido pela esposa Ísis, Osíris fixou-se no céu, em forma de constelação.

Os sumérios enalteciam as façanhas de Gilgamesh, também chamado “O Esquecido”. Também um gigante, Gilgamesh enfrentou bravamente o touro Gutanama, auxiliado por seu companheiro Enkidu. Resistiu ao assédio da deusa Ishtar e atravessou o mundo conhecido em busca de Utnapishtim, o único sobrevivente do Grande Dilúvio. Suas proezas são contadas na Epopéia de Gilgamesh , possivelmente o livro mais antigo do mundo.

Na Escandinávia, o gigante chamava-se Ymir, e era feito de gelo. À medida que derretia, o lento gotejar ia formando as coisas do mundo. Os chineses lembravam os feitos de Tsan, o supremo comandante, enquanto aqui, no Brasil pré-colonizado, existia a figura de Zilikawai, o grande homem.

Mas o que todos esses personagens tem em comum? Órion, Osíris, Gilgamesh, Ymir, Tsan e Zilikawai estão todos presentes no céu, representados pela mesma constelação, não por acaso chamada Órion.

A constelação de Órion é bastante fácil de ser identificada, pois nela estão as Três Marias, formando o cinturão do gigantesco caçador. Essas três estrelas de fácil reconhecimento são emolduradas por um retângulo formado pelas estrelas Betelgeuse, Bellatrix, Rigel e Saiph. Nas noites de março, a constelação de Órion chama a atenção no céu, sendo visível a partir das 18h30. Ela pode ser o ponto de partida para uma longa e agradável noite de observação.

Matéria publicada em 11.03.2003

COMENTÁRIOS

Alexandre-Cherman

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?