Explorando Plutão

Em 2006, Plutão deixou de ser considerado um planeta pela União Astronômica Internacional (UAI). Mesmo assim, estudar esse corpo celeste pouco explorado ainda é muito importante para os astrônomos entenderem mais sobre o universo. Por isso, a agência espacial norte-americana, Nasa, lançou, também em 2006, uma sonda chamada New Horizons (“novos horizontes”, traduzindo para o português), que tem como principal objetivo estudar de perto o ‘ex-planeta’.

Plutão e seu satélite Caronte ainda são pouco estudados pelos astrônomos. (foto: NASA, ESA and G. Bacon – STScl)

Plutão e seu satélite Caronte ainda são pouco estudados pelos astrônomos. (foto: NASA, ESA and G. Bacon – STScl)

A viagem da sonda está sendo bem longa e sua chegada a Plutão, agora considerado um planeta-anão, deve acontecer em 2015. Mas não pense que, até agora, a sonda ficou só passeando de bobeira pelo espaço. A longa viagem tem permitido que ela analise outros corpos celestes encontrados no caminho.

Ela já passou, por exemplo, pelas órbitas de Marte, Júpiter, Saturno e Urano. Só na lua de Júpiter, Io, a sonda descobriu mais 11 vulcões! Esse ano, ela vai ainda passar pela órbita de Netuno antes de finalmente chegar ao destino final.

Quando chegar no planeta anão, a sonda irá mapeá-lo, analisar uma de suas luas, Caronte, e, quem sabe, descobrir outros mistérios que envolvem esse astro.

A sonda New Horizons já está se dirigindo a Plutão desde 2006 e deve chegar lá em 2015.(Foto: Colin Campbell / Flickr / <a href=http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/2.0/br>CC BY-NC-ND 2.0</a>)

A sonda New Horizons já está se dirigindo a Plutão desde 2006 e deve chegar lá em 2015. (foto: Colin Campbell / Flickr / CC BY-NC-ND 2.0)

“Não conhecemos a superfície de Plutão e de Caronte, suas temperaturas e atmosferas, além da quantidade de poeira espacial que existe nessa região, mas com a New Horizons será possível saber essas informações”, diz a astrônoma Silvia Giuliatti Winter, da Universidade Estadual Paulista, que participa das pesquisas com a sonda. “Além disso, iremos procurar por novos satélites e anéis ao redor de Plutão”.

Silvia explica que a distância entre Plutão e a Terra dificultou estudos sobre o planeta-anão até o momento. “Plutão está muito afastado de nós e é muito pequeno, por isso pouco conhecemos sobre esse sistema”, diz. “Só recentemente, com o avanço dos telescópios, conseguimos conhecer um pouco mais sobre Plutão e Caronte.”

Plutão será analisado por aproximadamente sete meses. “A sonda fará a sua análise por meio de sete diferentes instrumentos controlados por computadores que carrega a bordo”, explica a astrônoma. “Os dados obtidos serão enviados à Terra por uma antena e, em seguida, analisados pelos cientistas”.

Até o final de 2015, finalmente teremos novidades sobre Plutão, que foi descoberto há mais de 80 anos, em 1930. E você? Está curioso para ouvir as descobertas?

Matéria publicada em 23.07.2014

COMENTÁRIOS

Lucas Lucariny

Como bom futuro jornalista, gosto muito de ler, escrever e descobrir coisas novas. Sou fã de séries, filmes, futebol, música boa e, é claro, ciência!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?