Campeões de corrida

Se os seres vivos participassem de uma corrida, em quem você apostaria? Um bom palpite seria o guepardo, considerado o animal mais veloz da Terra – ele pode correr a 110 quilômetros por hora, a velocidade de um carro andando bem rápido! Já o falcão peregrino, quando vai capturar sua presa, consegue voar a 300 quilômetros por hora. Mas a medalha de hoje não vai para nenhum dos dois.

Num experimento em laboratório, cientistas da Universidade Regensburg, na Alemanha, descobriram que duas espécies de microrganismos chamados arqueias, Methanocaldococcus jannaschii e Methanocaldococcus villosus, conseguem nadar 0,6 milímetro por segundo. Parece pouco, mas, se considerarmos seu tamanho microscópico, é muita coisa!

Arqueia

Methanocaldococcus villosus é uma das espécies de arqueias que conseguem percorrer 500 vezes a distância de seu próprio corpo em um segundo (Imagem: G. Wanner)

M. jannaschii e M. villosus conseguiram, durante o experimento, percorrer 500 vezes a distância de seu próprio corpo em um segundo. Para você ter uma ideia, os guepardos percorrem, no mesmo tempo, apenas 20 vezes a distância de seu corpo, e os falcões, 300.

Já entre os humanos, a velocidade máxima alcançada por um adulto é de 45 quilômetros por hora, o que equivale a 11 vezes o tamanho de seu corpo por segundo. Se uma pessoa corresse a 500 corpos por segundo, alcançaria 2000 quilômetros por hora – a velocidade de um avião caça supersônico.

As arqueias vivem no fundo do mar, perto de vulcões submarinos. Você pode imaginar como esses lugares são quentes: a água pode alcançar 400 graus centígrados, mas não ferve porque está sob pressão enorme. O ambiente ideal para esses microrganismos, porém, são águas com temperatura por volta de 100 graus centígrados.

Outro detalhe é que a água sai desses vulcões em grande velocidade: de um a dois metros por segundo. Para ficar nesses lugares, então, as arqueias precisam nadar contra a correnteza. Se não nadarem tão rápido, podem ser jogadas para águas mais frias, com temperatura de dois graus centígrados, onde morrem de frio.

Os cientistas não descobriram ainda como as arqueias conseguem nadar tão rápido, mas sabem que elas podem nadar em linha reta ou fazendo ziguezague. São pequenas maratonistas dos mares!

Matéria publicada em 09.05.2012

COMENTÁRIOS

LucasConrado

Já quis ser astronauta, cientista, astrônomo e biólogo. Sempre gostei muito de ler sobre ciência e hoje adoro escrever sobre isso!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?