Bagunça no ecossistema

Atenção, atenção! Bico-de-lacre e caturrita invadiram o estado do Rio de Janeiro e estão criando a maior confusão. Eles comem a comida dos animais locais, ocupam seu habitat e podem levar até à extinção de espécies! E agora?

Calma, calma. Se você ficou alarmado com a notícia acima, saiba que bico-de-lacre e caturrita nada mais são do que pequenos pássaros originários de outras partes do país, que foram levados ao Rio de Janeiro pelo homem, como animais de estimação – isso aconteceu também com outros bichos, como o pardal, a lagartixa-de-parede e até o famoso sapo-cururu. Porém, com o tempo, alguns desses animais escaparam ou foram liberados no ambiente. Então começou o problema…

[jj-ngg-jquery-slider gallery=”31″ html_id=”about-slider” width=”600″ height=”450″
center=”1″ effect=”fade” pausetime=”7000″ order=”sortorder” animspeed=”400″]

Por não serem típicos da região, os invasores causam certa bagunça nos ecossistemas. Por exemplo, podem trazer aos animais locais algumas doenças que não existiam ali antes, ou tornar-se predadores de algumas espécies. Outra ameaça, mais séria, é que os invasores podem se misturar a bichos locais e gerar filhotes híbridos – ou seja, que unem características de dois animais diferentes.

Isso está acontecendo com o sagui-da-serra-escuro, por exemplo, que vive na região da Serra do Mar. “A população desse primata está se misturando com o sagui-de-tufo-branco, típico da região Nordeste, e com o sagui-de-tufo-preto, do Centro-oeste”, explica Sávio Freire Bruno, médico veterinário e biólogo da Universidade Federal Fluminense. Desse jeito, as características do sagui-da-serra-escuro podem se perder e o bicho pode deixar de existir.

O sagui-da-serra-escuro tem sua população ameaçada pela presença de primatas invasores (Foto: Sávio Freire Bruno)

O sagui-da-serra-escuro tem sua população ameaçada pela presença de primatas invasores (Foto: Sávio Freire Bruno)

Os invasores são a segunda maior causa de extinção de espécies no planeta – só perdem para a destruição do habitat natural de bichos e plantas. Por isso, é muito importante tomar cuidado para não levar espécies de uma região a outra. “Uma medida simples que você pode tomar é evitar possuir espécies silvestres como animais de estimação”, alerta Sávio.

Matéria publicada em 20.06.2013

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Nossa, coitado dos animaisinhos que estão em risco de extinção!

    Publicado em 18 de agosto de 2018 Responder

  • Miguel Santiago Santos

    verdade precisamos estar atentos aos animais que estão perto da extinção

    Publicado em 14 de abril de 2021 Responder

  • Paulo ronaldo fagundes pereira

    precisa cuidar dos animais e não maltratar os animais que estão extintos nós precisamos cuidar dos animais

    Publicado em 16 de abril de 2021 Responder

  • Paulo ronaldo fagundes pereira

    Não podemos maltratar os animais nos tem que cuidar dos animais extinto tem que tomar muito cuidado

    Publicado em 16 de abril de 2021 Responder

Vitor Ribeiro

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?