Corredores verdes do Cerrado

Imagine visitar o Cerrado, passear por este bioma brasileiro que ocupa quase toda a região Centro-Oeste e se estende pelo Sudeste, Nordeste e até por um pedacinho do Norte! Com certeza, seria uma experiência inesquecível, porque, além de observar vegetações variadas – com árvores de troncos curvados e retorcidos, arbustos e gramíneas –, você conheceria as veredas! Elas são corredores de plantas que margeiam os rios e mantém a umidade do solo. São tão importantes, que vamos apresentá-las já!

Veredas.
Foto Suzana Neves Moreira

Ao caminhar pelas veredas, você deve se preparar para colocar os pés na água. Isso mesmo! Andar com os pés molhados em meio a um corredor de herbáceas, que são plantas baixinhas –em geral, ervas –, que formam pequenos arbustos. Essa vegetação cresce junto aos olhos d’água, que são fontes de água que brotam do solo. Desses “olhos”, a água vai aumentando na região, formando brejos e pequenos aglomerados com águas limpas, um verdadeiro oásis, refúgio para muitas espécies de animais.

Quando a água que corre junto às veredas encontra algum obstáculo, forma pequenos riachos, que, ao se juntarem com outras veredas, aumentam o volume de água, dando origem aos ribeirões. E águas seguem viagem!

 

 

Suzana Neves Moreira
Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – Unidade de Coxim

Lidiamar Barbosa de Albuquerque
Embrapa Cerrados

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Monumento ao Dois de Julho

Ele fica em Salvador, na Bahia, e é um marco no processo de Independência do Brasil

Uma conversa sobre cobras gigantes

Anacondas ou sucuris são serpentes que podem chegar a alguns metros de comprimento, mas não tanto quanto nos filmes!