Na cola da arte

No Início do século 19. Os pintores Pablo Picasso e Georges Braque têm uma idéia inusitada: misturar, nas telas, algo da vida real com o que foi pintado. Colar no quadro que mostra uma garrafa de vinho, por exemplo, o rótulo de alguma bebida desse tipo. A inovação logo levou ambos a largar um pouco as tintas para representar figuras a partir do recorte e da colagem de papéis coloridos. Hoje a técnica de Picasso e Braque é usada na pintura, fotografia e escultura. E a história da colagem, um convite para você seguir os passos desses artistas! Aceita colocar tesouras sem ponta, tubos de cola e criatividade a postos?

A colagem, como é chamada a técnica de colar os mais variados materiais — folhas, pedaços de papel e de tecido etc. — sobre um suporte, compreende duas etapas. A primeira delas é a coleta: recolha folhas, cascas de árvores, fotografias de revistas, além de papéis, papelões e tecidos de vários tipos, cores, tamanhos e texturas. Separe um pedaço grande de papelão, tecido ou papel para ser o suporte da colagem. Não se esqueça da cola.

A segunda etapa é a composição: recorte as figuras que deseja usar, rasgue ou recorte os diferentes materiais que você tiver em variadas formas e figuras. Cole-as no lugar que achar mais apropriado. Não há receita: use a sua imaginação para criar o que deseja!


Se gostar da experiência, tente fazer também fotomontagem! Nesse tipo de colagem, combinam-se imagens ou substitui-se parte de uma foto por um trecho de outra! Uma foto de deserto sobre a qual colou-se a imagem de uma árvore é fotomontagem. Assim como grudar, sobre a foto de alguém de olhos castanhos, olhos azuis!

A fotomontagem parece divertida e é. Tanto quanto a colagem com volume, também chamada de construção ! Nessa técnica, combinam-se materiais de vários tipos e formatos: caixas de papelão, de fósforo e de ovos, copos e garrafas de plástico, canudinhos, lã, tampas de refrigerante, paus, pedras… O intuito é fazer uma colagem que não fique presa a uma superfície plana, mas que tenha três dimensões!

O desafio dessa técnica é manter unidos materiais tão diversos. Nem sempre usar cola será o ideal. Então, separe, por exemplo, barbantes, arames, grampeadores, fita adesiva e analise como utilizá-los. Deixe a imaginação rolar solta e prepare sua obra-prima, pequeno artista!

Matéria publicada em 05.04.2010

COMENTÁRIOS

Redação

CONTEÚDO RELACIONADO

Grêmio Recreativo Escola de Samba Turma do Rex apresenta… A história do carnaval!

Rex, Diná e Zíper vão passar o carnaval no Rio de Janeiro e aproveitam para contar a você muitas curiosidades sobre o passado dessa festa!