Xixi no mar

Cada ser vivo na Terra tem um papel importante no equilíbrio do ambiente. Prova disso é a descoberta de que até o xixi de pequenos animais marinhos pode interferir na estabilidade dos oceanos. Estamos falando do zooplâncton,  bichos que podem ser menores do que uma moeda e que nutrem as águas do mar quando fazem xixi.

Apesar de pequeno, o zooplâncton nutre os oceanos com seu xixi. (foto: Proyecto Água / Flickr / <a href= http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/2.0/br/> CC BY-NC-SA 2.0</a>)

Apesar de pequeno, o zooplâncton nutre os oceanos com seu xixi. (foto: Proyecto Água / Flickr / CC BY-NC-SA 2.0)

Funciona assim: durante o dia, os zooplânctons ficam escondidos dos predadores no fundo do mar, a centenas de metros de profundidade. Quando a noite chega, eles sobem para superfície em busca de alimentos, como algas, em um movimento chamado migração vertical. Nesse caminho, o zooplâncton libera um xixi cheio de nutrientes importantes para o fundo dos oceanos, que são bastante pobres tanto em alimentos quanto em oxigênio.

“O ‘xixi’ deles contém muitos dos produtos do metabolismo, incluindo amônia, que é um nutriente essencial para muitos dos organismos no oceano”, conta a oceanógrafa Daniele Bianchi, da Universidade de Washington, que liderou as pesquisas.

Você deve estar se perguntando como animais tão pequenos podem ter tanta importância. Segundo Daniele, se somarmos o peso de todos os zooplânctons, o valor seria maior do que o peso de todos os humanos na Terra! Incrível, não? De pouquinho em pouquinho, o xixi de milhares de zooplânctons faz a diferença.

Quase todos os oceanos do nosso planeta são enriquecidos pelo xixi dos zooplânctons, com exceção dos polares. “Essas são regiões especiais, porque no inverno é sempre escuro, e no verão é sempre iluminado”, diz Daniele. “Assim, os animais variam sua migração vertical de acordo com os ritmos da luz e nessas regiões o efeito do ‘xixi’ dos zooplânctons na química do mar é provavelmente muito diferente.” Além dos zooplânctons, pequenos peixes abissais, como o peixe lanterna, também nutrem o oceano com seu xixi.

O pequeno peixe-lanterna também é capaz de nutrir o oceano com seu xixi. (foto: Domínio Público)

O pequeno peixe-lanterna também é capaz de nutrir o oceano com seu xixi. (foto: Domínio Público)

Mas há uma pergunta que não quer calar: será que a ação do homem, que pesca e polui os oceanos, afeta a vida desses animais que tanto beneficiam os mares? A pesquisadora conta que não se sabe se o ser humano interfere diretamente no processo da migração do zooplâncton, mas acredita que isso possa acontecer de forma indireta.

“Esses pequenos animais não são pescados pelo homem, mas outros animais que se alimentam deles são”, explica a bióloga. “Portanto, é possível que pescar os animais maiores gere um impacto nos menores e mude o seu padrão de migração como consequência”, especula.

Matéria publicada em 03.12.2014

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Lucas Lucariny

Como bom futuro jornalista, gosto muito de ler, escrever e descobrir coisas novas. Sou fã de séries, filmes, futebol, música boa e, é claro, ciência!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat