Vizinhos neandertais

Nariz avantajado, corpo grande, rosto protuberante e estatura baixa: essas são algumas características dos nossos parentes neandertais, extintos há quase 30 mil anos. Já se sabia que eles chegaram a conviver com os seres humanos modernos, –, nós, os Homo sapiens sapiens –, mas uma nova técnica mostrou que esse convívio foi duradouro: por cinco mil anos, as duas espécies coexistiram, competiram e até se misturaram.

Esta é uma representação do Homem de Neandertal, com seu nariz avantajado e rosto protuberante. (foto: Erich Ferdinand / Flickr / <a href=http://creativecommons.org/licenses/by/2.0/br/> CC BY 2.0</a>)

Esta é uma representação do Homem de Neandertal, com seu nariz avantajado e rosto protuberante. (foto: Erich Ferdinand / Flickr / CC BY 2.0)

A novidade é fruto de um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido. Utilizando a nova técnica, que indica com mais precisão a idade de fósseis, eles analisaram 40 sítios arqueológicos espalhados por toda a Europa com ossos e artefatos dos neandertais – o Homo neanderthalensis,.

“A técnica antiga não era tão exata porque fragmentos de matéria orgânica muito atuais podiam contaminar as amostras, que acabavam parecendo ser mais recentes do que eram”, explica a geneticista  da Universidade Federal da Bahia Vanessa Rodrigues Paixão-Côrtes. “Já na nova técnica, os autores do estudo aplicaram rigorosos métodos químicos para limpar as amostras, eliminando essas partículas recentes”.

Uma das hipóteses mais discutidas sobre a relação entre as duas espécies é de que os homens modernos teriam dizimado os neandertais quando chegaram à Europa. No entanto, Vanessa explica que, graças à nova, técnica foi possível construir uma linha do tempo mais exata desse convívio e dizer com mais precisão quando os homens das cavernas sumiram.

“Sabendo a idade correta de cada fóssil, percebemos que os neandertais não desapareceram do nada, exterminados pelo Homo sapiens sapiens, eles foram sumindo aos poucos”, esclarece.

Representação do Homem de Neandertal e Homem moderno no Museu Neandertal, na Alemanha. Parecidos não é? (foto: suchosch / Flickr / <a href=http://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/br/>CC BY-SA 2.0</a>)

Representação do Homem de Neandertal e Homem moderno no Museu Neandertal, na Alemanha. Parecidos, não é? (foto: suchosch / Flickr / CC BY-SA 2.0)

Por que será, então, que foram extintos? Segundo Vanessa, isso ainda não foi descoberto, mas é possível que tenham sido os conflitos com o homem moderno, que estaria em maior número que os neandertais na competição por diversos recursos como alimentos e abrigo, além de doenças e eventos climáticos.

Mas essa história de rixa entre ramos rivais da nossa família evolutiva também deve ter tido seus casos de amor: “O que sabemos com absoluta certeza é que, antes de os neandertais desaparecerem, houve cruzamentos entre eles e a nossa espécie”, conta a geneticista.

Por isso, os pesquisadores acreditam que, até hoje, ainda existem características desse grupo em alguns europeus ou asiáticos, que podem ter de 1 a 4% do DNA da espécie primitiva. “E nós brasileiros também podemos ter essa herança, já que nosso país tem muitos descendentes da Europa e Ásia”, lembra Vanessa. Será que eu ou você tivemos um parente neandertal?

Matéria publicada em 22.09.2014

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Provavelmente, porque o Brasil tem muitas etnias europeias!

    Publicado em 18 de maio de 2019 Responder

Envie um comentário

Isabelle Carvalho

Desde criança, sempre gostei de ler e escrever histórias. Hoje, estou muito feliz por poder contar muitas histórias sobre ciência na CHC!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat