Uma mentira sobre o planeta vermelho na internet

Se você quer apreciar o planeta Marte, que tal usar uma luneta ou ir ao planetário de sua cidade? (Imagem: Nasa).

Cheque a sua caixa de correio eletrônico. É provável que você tenha recebido nas últimas semanas uma mensagem que garante que, na noite de 27 de agosto de 2007, será possível observar o planeta Marte facilmente no céu, já que ele estará do tamanho da Lua. “Marte estará espetacular”, diz o texto. “Ninguém que está vivo hoje verá isso de novo”. Tudo porque o planeta vermelho estaria mais perto do que nunca da Terra.

Verdade ou mentira? A resposta talvez decepcione algumas pessoas, mas não tem outro jeito: temos de dizê-la. De fato, essa mensagem eletrônica traz uma mentira das mais cabeludas. Pior: ela não se restringe aos limites brasileiros – alcança até os Estados Unidos. Tanto que a Nasa – a agência espacial norte-americana – fez um texto a respeito do assunto, para que ninguém banque o bobo nessa segunda-feira, aguardando por um evento que não irá acontecer. E é claro que a CHC também não perderia a chance de alertar seus leitores.

Marte e Terra, de fato, estão se aproximando. Para você ter uma idéia, a distância entre eles diminui cerca de 32 mil quilômetros a cada hora. Com isso, em dezembro deste ano, o planeta azul e o vermelho estarão tão próximos que será fácil observar Marte no céu, porque ele estará mais brilhante do que qualquer outra estrela. Mas, mesmo estando bem mais próximos, ainda assim Terra e Marte estarão separados por dezenas de milhões de quilômetros. Dessa distância, Marte parece uma estrela, um pequeno ponto de luz, nunca uma Lua cheia.

Para entender melhor o que acontece, pense que Marte e Terra estão apostando uma corrida em um circuito redondo. A Terra corre na pista mais interna; Marte, na mais externa. A Terra é mais veloz do que Marte. Em agosto, a Terra está alcançando Marte por trás. Em dezembro, porém, nosso planeta irá ultrapassar Marte, ainda se movendo rapidamente, mas nunca a distância que há entre eles será menor do que aproximadamente 88 milhões de quilômetros (veja o desenho).

Em dezembro deste ano, a Terra estará bem mais próxima de Marte. Mesmo assim, a distância que os separa – dezenas de milhões de quilômetros – só permite que vejamos o planeta vermelho como se fosse uma estrela, um pequeno ponto de luz.

Mesmo com a perspectiva de nunca chegar a alcançar o tamanho do satélite da Terra, a Lua, Marte merece ser visto e apreciado. Então, o que você acha de descolar uma luneta ou mesmo visitar o planetário da sua cidade para dar uma olhada no planeta vermelho, que tanto mexe com a imaginação da humanidade?

 

Matéria publicada em 24.08.2007

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Mara Figueira

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat