Um batizado de outro planeta

A foto mostra Plutão ao lado de suas três luas conhecidas: Caronte, descoberta em 1978, Nix e Hidra, que foram observadas em 2005 e acabam de ser batizadas (imagens: Nasa/ESA).

Quem tem um animal de estimação já lidou com o desafio de escolher um nome para ele: Fido, Mingau, Rex? Mas e se você tivesse que batizar uma lua, que nome daria? Pois é isso que um grupo de astrônomos estava procurando desde que foram descobertos dois novos satélites de Plutão, em 2005. E esses nomes acabam de ser escolhidos! A partir de agora, as luas serão conhecidas como Nix e Hidra.

Por mais de vinte anos, todos acreditaram que o nono planeta do Sistema Solar tinha apenas um satélite. Caronte, a primeira lua de Plutão a ser observada, foi descoberta em 1978 pelo astrônomo norte-americano James Christy. Seus “irmãos” só foram descobertos no ano passado e receberam os nomes técnicos S/2005 P1 e S/2005 P2. Eles ficaram informalmente conhecidos como os “gêmeos de Plutão”, mas ainda precisavam de um nome oficial, que foi proposto pelos pesquisadores que descobriram esses satélites e aprovado pela União Astronômica Internacional.

Mas de onde vêm os nomes escolhidos por eles? Você logo vai ver que os astros dos confins do Sistema Solar estão todos em família! Plutão, na mitologia romana, é o deus do inferno ou do submundo. Seu correspondente na mitologia grega é o deus Hades, rei da morada dos mortos. Já Nix, nome de uma das novas luas, é uma das primeiras divindades a aparecer na tradição grega: ela é a deusa da noite e mãe de Caronte, que por sua vez é o barqueiro do rio Estige, que liga o mundo dos vivos ao dos mortos. De acordo com uma lenda da mitologia grega, todas as almas das pessoas mortas precisavam pagar a Caronte para transportá-las até a casa de Hades.

Já a Hidra é uma criatura mitológica que guarda o reino sombrio do Hades, impedindo a entrada de qualquer pessoa viva. Ela é uma terrível serpente de nove cabeças quase invencível: caso alguém corte uma de suas nove cabeças, mais duas nascem no mesmo lugar. Apesar disso, os mitos contam que o herói grego Hércules conseguiu matá-la com uma pedra – matar a Hidra de Lerna foi o segundo dos famosos Doze Trabalhos de Hércules.

A ilustração mostra Plutão e Caronte vistos da superfífice de Hidra; Nix, a outra lua descoberta em 2005, é o ponto brilhante à esquerda.

A tradição de homenagear personagens da mitologia greco-romana na hora de batizar corpos celestes não vem de hoje. Criaturas lendárias criadas pelas sociedades antigas inspiraram o nome de muitas constelações, planetas e asteróides. Se prestarmos atenção, todos os planetas do nosso Sistema Solar – com exceção da Terra! – têm nomes de deuses. Marte, por exemplo, é o deus da guerra; Netuno é o deus dos mares e Vênus é a deusa do amor e da beleza.

Mas se você pensou que os nomes Nix e Hidra homenageiam apenas a mitologia greco-romana, enganou-se. Ainda há outros significados por trás deles. O H de Hidra, por exemplo, lembra o Telescópio Espacial Hubble – o primeiro a observar as novas luas. Além disso, as duas iniciais dos nomes (N e H) referem-se à nave espacial Novos Horizontes, enviada ao espaço pela Nasa para estudar Plutão e suas luas.

Matéria publicada em 19.05.2010

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Adorei saber disso!

    Publicado em 5 de maio de 2019 Responder

Envie um comentário

Redação

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat