COMPARTILHE:

[print-button target='#areaImpressao']

Ciência Hoje das Crianças


Conteúdo do Link: http://chc.org.br/parque-nacional-de-itatiaia/

Parque Nacional de Itatiaia

A primeira área de preservação ambiental do Brasil

Parques do Brasil - 17-10-2017 Meio Ambiente Imprimir Pdf

Não é novidade que as florestas brasileiras vêm sendo destruídas desde que o país foi descoberto pelos europeus, há mais de 500 anos. Mas a preocupação com a preservação dos recursos naturais no Brasil é quase tão antiga quanto sua exploração. Você sabia?

Já no século 18, por exemplo, foi criado no Brasil colônia o cargo de Juiz Conservador das Matas. Documentos daquela época também comprovam a preocupação da Coroa portuguesa com a conservação da Mata Atlântica, como uma Carta Régia de 1797, que afirma ser “necessário tomar todas as precauções para a conservação das matas no Estado do Brasil, e evitar que elas se arruinem e destruam […]”. Viu?

Criado há 80 anos, o Parque Nacional de Itatiaia foi a primeira área de preservação ambiental do Brasil. Ele faz parte do complexo de montanhas da Serra da Mantiqueira, onde riachos recortam as florestas tropicais formando paisagens belíssimas. (foto: Ferreiraandreza/ Wikimedia – CC BY-SA 3.0)

Criado há 80 anos, o Parque Nacional de Itatiaia foi a primeira área de preservação ambiental do Brasil. Ele faz parte do complexo de montanhas da Serra da Mantiqueira, onde riachos recortam as florestas tropicais formando paisagens belíssimas. (foto: Ferreira andreza/ Wikimedia – CC BY-   SA 3.0)

Infelizmente, essas ideias conservacionistas demoraram ainda muitos anos para serem levadas a sério. Por esse motivo, grande parte da Mata Atlântica original foi destruída, tendo que ceder espaço para as cidades, indústrias e fazendas. Somente no século 20 começamos a perceber a importância de se preservar os trechos que restaram dessa exuberante floresta brasileira.

Foi então que, há exatos 80 anos, uma grande área da Mata Atlântica foi escolhida para a criação do primeiro parque nacional do Brasil: o Parque Nacional de Itatiaia, localizado na parte sul da divisa entre os estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Hoje, ele protege um trecho importante do conjunto de montanhas conhecido como Serra da Mantiqueira.

O Pico das Agulhas Negras (ao fundo), um dos pontos mais altos do Brasil, está localizado no Parque Nacional de Itatiaia. (foto: Aisse Gaertner/ Wikimedia – CC BY-SA 4.0)

O Pico das Agulhas Negras (ao fundo), um dos pontos mais altos do Brasil, está localizado no Parque Nacional de Itatiaia. (foto: Aisse Gaertner/ Wikimedia – CC BY-SA 4.0)

Uma das principais características do parque é o seu relevo. Itatiaia é um termo indígena que significa algo como “pedra com pontas”. O parque ganhou esse nome por causa dos muitos picos daquela região. No parque, encontra-se, por exemplo, o Pico das Agulhas Negras, um dos mais altos do Brasil, com 2.800 metros de altitude. Nessas partes mais altas do parque, a floresta dá lugar à vegetação rasteira, chamada de campos de altitude, onde o inverno é tão rigoroso que pode fazer temperaturas de até menos 10 graus durante a noite! Logo abaixo, extensas áreas de floresta tropical, com vegetação exuberante, cercam o parque.

A região do Parque Nacional de Itatiaia apresenta muitas plantas que só existem na Mata Atlântica, como esta bromélia ((i)Fernseeaitatiaiae(/i)), uma espécie ameaçada de extinção. (foto: Ricardo Moura/ Flickr – CC BY 2.0)

A região do Parque Nacional de Itatiaia apresenta muitas plantas que só existem na Mata Atlântica, como esta bromélia ((i)Fernseea itatiaiae(/i)), uma espécie ameaçada de extinção. (foto: Ricardo Moura/ Flickr – CC BY 2.0)

Da combinação de serras e florestas o que acontece, geralmente, é a existência de água em abundância. São tantos riachos, cachoeiras e piscinas naturais que o Itatiaia ficou conhecido como “castelo de águas”. Um castelo que abriga outra riqueza impressionante: cerca de 1.500 espécies de plantas, 5.000 insetos, 50 mamíferos e 400 aves! Aliás, o parque é um dos melhores locais para a prática do turismo de observação de aves em todo o mundo!

O sapo-flamenguinho ((i)Melanophryniscusmoreirae(/i)) é o animal símbolo do Parque Nacional de Itatiaia. Pouco maior que uma moeda de 1 real, esse sapinho canta durante o dia e possui na pele toxinas que ele obtém a partir das formigas e ácaros de que se alimenta e que se transformam na cor vermelha de sua barriga. (fotos: Leandro Drummond)

O sapo-flamenguinho ((i)Melanophryniscus moreirae(/i)) é o animal símbolo do Parque Nacional de Itatiaia. Pouco maior que uma moeda de 1 real, sua barriga vermelha é um sinal de alerta para predadores. (fotos: Leandro Drummond)

Parabéns ao Parque Nacional de Itatiaia por seus 80 anos! Parabéns também a todos aqueles que lutaram pela criação desta e de todas as outras áreas de preservação do Brasil!

Vinícius São Pedro, Centro de Ciências da Natureza, Universidade Federal de São Carlos, campus Lagoa do Sino
Sou biólogo e, desde pequeno, apaixonado pela natureza. Um dos meus passatempos favoritos é observar animais, plantas e paisagens naturais.

Comentários

Observação: Os comentários publicados abaixo foram enviados por nossos leitores e não necessariamente representam a opinião da Ciência Hoje das Crianças.


Deixe o seu comentário!









Conteúdo Relacionado

  • A paisagem das confusões

    Importante área de preservação do nordeste brasileiro é o lar de muitas espécies. Um lugar pra lá de diferente!

    São curiosas as formações rochosas do Parque Nacional da Serra das Confusões. (foto: Vinícius São Pedro)
  • Oásis na caatinga cearense

    Brejos-de-altitude: áreas especiais no sertão nordestino.

    Algumas regiões montanhosas do nordeste brasileiro são chamadas de brejos-de-altitude, pois são úmidas e ricas em fontes de água, como o Parque Nacional de Ubajara. (foto: Felipe Camurugi)
  • Onde tudo começou

    Três parques no sul da Bahia protegem a história e as belezas naturais da região que recebeu os primeiros portugueses chegados ao Brasil

    O Monte Pascoal, localizado no sul da Bahia, foi a primeira porção de terra avistada pelos portugueses quando chegaram ao Brasil. É grande a biodiversidade desta região, tanto na terra como no mar, como se pode ver nessa aparição da baleia jubarte ((i)Megaptera novaeangliae(/i)). (foto: Tiagosp7 / Wikimedia Commons / CC BY-SA 4.0)
string(31) "lightboxIframe link infografico"

Novidades

Cadastre-se para receber nossas novidades por e-mail.

Seu e-mail