Palavra de tartaruga!

As tartarugas, eu pensava, são animais silenciosos. Fala sério: alguém já ouviu uma tartaruga gritando por aí? Pois é. Eu fiquei de boca aberta quando soube que havia especialistas do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia estudando a comunicação entre esses bichos!

Tartarugas-da-amazônia estão entre as espécies mais sociáveis entre os quelônios – grupo que inclui animais com casco, como jabutis e tartarugas em geral. (foto: Camila R. Ferrara)

Tartarugas-da-amazônia estão entre as espécies mais sociáveis entre os quelônios – grupo que inclui animais com casco, como jabutis e tartarugas em geral. (foto: Camila R. Ferrara)

Os cientistas que lideram a pesquisa são especialistas em bioacústica, área da ciência dedicada ao estudo dos sons emitidos pelos animais. Eles gravaram 420 horas de sons emitidos por tartarugas-da-amazônia, uma das espécies mais sociais entre os quelônios – grupo de répteis que possuem cascos, como jabutis e tartarugas em geral.

“Ainda não sabemos qual é o mecanismo que as tartarugas usam para emitir os sinais sonoros”, conta a bióloga Camila Ferrara, que liderou a pesquisa. “Mas sabemos que os filhotes conseguem emitir sete tipos diferentes de sons e os adultos, oito”. No grupo estudado, a equipe identificou 11 tipos diferentes de sinais sonoros. Apesar de baixos, eles são audíveis para o ouvido humano.

Se, antes, achava-se que as tartarugas não escutavam muito bem, agora já se sabe que emitir e ouvir sons é muito importante na vida desses bichos. Os registros mostraram que as tartarugas começam a se comunicar ainda de dentro dos ovos, algumas horas antes delas nascerem. Talvez isso explique porque os filhotes começam a sair dos ovos todos de uma vez, na mesma hora!

Os especialistas gravaram 420 horas de sons emitidos pelas tartarugas. Elas começam a se comunicar mesmo antes de saírem dos ovos. (foto: Camila R. Ferrara)

Os especialistas gravaram 420 horas de sons emitidos pelas tartarugas. Elas começam a se comunicar mesmo antes de saírem dos ovos. (foto: Camila R. Ferrara)

Depois do nascimento a comunicação só aumenta, o que indica uma forte relação de pais e filhos entre as tartarugas e seus filhotes.

As tartarugas-da-amazônia vivem em rios, mas também ficam muito tempo fora da água – os filhotes nascem na areia, por exemplo. Por isso, elas precisam se comunicar bem em qualquer lugar. “As tartarugas-da-amazônia realizam interações sociais importantes tanto na água quanto em terra, e sua sensibilidade auditiva é parecida nos dois ambientes”, conta Camila.

O que será que elas tanto conversam?

Matéria publicada em 12.02.2014

COMENTÁRIOS

  • alice 2ºano d

    Eu nem sabia disso

    Publicado em 10 de novembro de 2021 Responder

    • JOAO GABRIEL SEGUNDO ANO D SANTO AGOSTINHO GUTIERREZ

      EU TAMBEM NAO ALICE,QUAL ALICE

      Publicado em 10 de novembro de 2021 Responder

      • alice 2ºano d

        alice dayrell joão

        Publicado em 10 de novembro de 2021

  • Arthur Brito Freitas Pedrosa.

    Nooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooossaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa! eu n sabia disto.

    Publicado em 10 de novembro de 2021 Responder

    • Luisa Perry.

      Nossa que interessante eu não sabia disso também.

      Publicado em 10 de novembro de 2021 Responder

  • Matitizinho donteunol

    Mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeéeeuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuudddddddddddddddddddddddddddeeeeeeeeéeeeeeeeeeeeeeeeeeeeessssssssss ddddddooooo ccccccéééééééuuuuuuuu eeeeeeuuuuuuu ñnnnnneeeeemmmmmm ssaaaabbbbbbbiiiiiiiiiiiiiiiaaaaaáaaaaa dddddddiiiiiiiiiiissssssssooooooooo

    Publicado em 10 de novembro de 2021 Responder

  • Davi Siqueira Morato

    Meu deus, muito interessante! adorei saber disso!

    Publicado em 10 de novembro de 2021 Responder

Envie um comentário

Gabriel Toscano

Gosto de ouvir música, ver filmes, ler livros, viajar e conhecer pessoas diferentes. Estou sempre procurando aprender coisas novas!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat