O casamento dos buritis

O garoto buriti

Sonhava em crescer bastante

Encontrar a sua amada

E, no anual rompante,

Espalhar-se nas veredas,

Formar seu lindo semblante.

 

Na lagoa de águas mornas

Crescia todo encharcado,

Sonhando em ter o mais belo

Cacho de flores dourado

Durante as águas de março –

O mais belo Cerrado.

 

Um cacho formoso, longo

Como loura cabeleira

Balançada pelo vento

Na paisagem brasileira.

Cacho de flores miúdas

Mas bastantes, lisonjeiras.

(…)

 

Paulo Robson de Souza é biólogo e trabalha no laboratório de Prática de Ensino de Biologia, na Universidade Federal de Mato Grosso. É apaixonado por poesia. Este poema é somente um trecho de versos que ele criou em homenagem aos buritis, plantas típicas do Cerrado brasileiro. Você pode lê-lo por inteiro e ver muito mais sobre plantas, bichos e cultura se visitar o blogue do autor.

Matéria publicada em 03.02.2017

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?