No rastro da bicharada

Em histórias de investigação, uma pegada pode ser uma pista fundamental para que o detetive encontre o culpado de determinado crime. Na natureza, as pegadas também são pistas importantes, mas não estamos falando de crimes, e sim de conhecer melhor diferentes espécies animais.

“As pegadas possibilitam uma observação indireta na natureza, ou seja, mesmo não vendo o animal, conseguimos comprovar que ele vive em determinada área”, explica o biólogo Oswaldo de Carvalho Jr, do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia. Esse método é bastante útil na elaboração da lista das espécies que vivem numa determinada área, principalmente espécies raras ou ariscas, que são mais difíceis de serem observadas. Com os estudos das pegadas, podemos também estimar o tamanho das populações dessas espécies animais.

Veja, na galeria abaixo, alguns animais brasileiros e suas pegadas
[jj-ngg-jquery-slider gallery=”10″ html_id=”about-slider” width=”600″ height=”450″
center=”1″ effect=”fade” pausetime=”7000″ order=”sortorder” animspeed=”400″]

Para achar as pegadas, os pesquisadores agem como verdadeiros detetives. O primeiro passo é procurar em locais onde há maior possibilidade de formação das pegadas – como, por exemplo, estradas de terra na beira da mata e margens de rios. Quando não é possível encontrar rastros nessas condições, os cientistas usam outras estratégias, como espalhar quadrados de areia ou solo fofo dentro das florestas

“O solo da floresta é ruim pra deixar rastros, pois sempre tem muita folha, galho e vegetação”, conta Oswaldo. “Então, colocamos esses pequenos quadrados para que a pegada fique marcada”.

Se você der a sorte de encontrar uma pegada por aí, não se esqueça de registrá-la. Pode ser com uma foto, com um desenho… Depois, tente identificar a marca com a ajuda de um guia como este, escrito por Oswaldo e colaboradores. Aposto que será uma descoberta emocionante!

Matéria publicada em 11.07.2012

COMENTÁRIOS

  • Antonia Neirivane Alves Ferreira

    Boa tarde! Qual a alternativa correta do texto No rastro da bicharada. É dar informação? Me responda por favor!

    Publicado em 15 de novembro de 2021 Responder

  • Antonia Neirivane Alves Ferreira

    O texto No Rastro da bicharada está dando uma informação?

    Publicado em 15 de novembro de 2021 Responder

  • francisco

    qual e o assunto do texto?

    Publicado em 18 de novembro de 2021 Responder

  • Antonio Carlos Nunes

    Adoro esse conteúdo, me ensina muita coisa

    Publicado em 7 de dezembro de 2021 Responder

Envie um comentário

Fernanda Turino

Sempre fui muito curiosa, adorava brincadeiras ao ar livre e acampar (fui até escoteira!). Cresci lendo a CHC e hoje trabalho aqui.

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat