Melancia amarela, abóbora verde-e-amarela, batata-doce laranja

À escolha do freguês: o que você prefere? Suco da melancia de polpa amarela, laranja ou vermelha? (foto: Flávio de França Souza)

Para a felicidade de Zé das Couves e de quem, como ele, não suporta legumes e verduras, a melancia amarela existe sim! Ela vem sendo estudada por agrônomos, especialistas no cultivo de plantas que servem de alimento para o homem.

“A melancia de cor amarela existe em países de clima mais frio, como o Japão”, conta o cientista Flávio de França, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). “Melancias de polpa amarela ocorrem na natureza, porém, não são doces e crocantes como a melancia vermelha que conhecemos”. A melancia amarela, contudo, tem uma vantagem: é rica em betacaroteno, presente apenas em vegetais amarelos e alaranjados. Então, os pesquisadores decidiram unir os benefícios das duas variedades, com uma técnica chamada de melhoramento genético.

A nova melancia amarela é ‘filha’ de uma ‘mãe’ amarela com um ‘pai’ vermelho. Para quem não sabe, muitas plantas têm ‘pai’ e ‘mãe’, representados pelas flores, que podem ser de sexo masculino ou feminino. Em geral, o encontro entre duas flores de sexos opostos ocorre quando um inseto, uma ave ou o vento carrega o pólen da flor masculina à feminina. Com essa união, vemos nascer, em semanas, um fruto, com uma ou várias sementes que, se plantadas, dão origem a novas plantas, que vão crescer e gerar novas flores… Aí, o ciclo se repete!

Muitas plantas têm ‘pai’ e ‘mãe’, representados pelas flores, que podem ser de sexo masculino ou feminino. A nova melancia amarela é fruto do encontro de uma flor masculina nascida das sementes de melancia vermelha com uma flor feminina nascida de sementes de melancia amarela. (foto: Flávio de França Souza)

Na Embrapa, os agrônomos fizeram o papel de polinizadores, promovendo o encontro de uma flor masculina nascida a partir de sementes de melancia vermelha com uma flor feminina nascida a partir de sementes de melancia amarela. Desse casamento nasceu uma melancia amarela, com o gosto ainda sem graça, mas repleta de sementes.

Essas sementes germinaram e deram origem a várias plantas com várias flores, que foram cruzadas entre si e geraram novos frutos. No meio dessa prole, a equipe de Flávio observou quais melancias tinham as características que eles desejavam. Somente os frutos que atenderam aos pré-requisitos tiveram suas sementes plantadas.

Na geração seguinte de melancias, o procedimento foi repetido, e assim por diante, até se chegar a uma prole com todos os frutos cheios de betacaroteno, doçura, suculência e… leveza. Sim, os agrônomos também queriam obter uma melancia menor, mais fácil de carregar, cortar e armazenar. Por isso, a nova melancia amarela pesa em média quatro quilos, e não dez quilos como as vermelhas. Além disso, a nova variedade fica madura mais depressa, e pode ser colhida cerca de 60 dias após o plantio, enquanto a outra leva 80 dias. “Isso deixa a fruta menos exposta a doenças e pragas”, diz Flávio.

Todo esse processo de seleção de frutos e sementes permite que se reproduzam espécies com características vantajosas para as pessoas. Além de desenvolver alimentos mais nutritivos, o método pode adicionar atrativos àqueles que não fazem muito sucesso: este é o caso da abóbora “brasileirinha”, que é verde-e-amarela, e da batata-doce laranja, também pesquisadas pelos agrônomos da Embrapa.

Além da melancia amarela, os cientistas da Embrapa criaram ainda a abóbora verde-e-amarela (esquerda) e a batata-doce laranja (direita). Fotos: Embrapa Hortaliças

Então quer dizer que, se os agrônomos quiserem, eles podem criar uma superfruta, com todas as vitaminas e ainda por cima de uma cor bem bacana? Nem tanto. “Todos os alimentos têm seu valor, tanto no paladar quanto nos nutrientes”, explica Flávio. Não é porque inventaram a melancia amarela que vamos deixar de comer a vermelha, até porque esta é rica em outras substâncias importantes. Por outro lado, é por isso também que os cientistas querem encontrar uma linhagem só de melancias com polpa laranja!

Ficou com vontade de experimentar essas novidades? Então, saiba que elas ainda precisam ser testadas e é necessário plantar mais sementes até que esses alimentos estejam disponíveis nos supermercados. Enquanto isso, dê uma chance aos vegetais tradicionais! Que tal um bom prato de salada, com alface, tomate, beterraba e cenoura?

 

Matéria publicada em 10.03.2006

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Mas esse texto foi publicado em 2006 e até agora não comi nenhuma melancia amarela!

    Publicado em 31 de dezembro de 2018 Responder

  • Adauri Carlos de Souza

    Experimentei a melancia amarela e gostei muito

    Publicado em 1 de dezembro de 2020 Responder

  • Eduardo Gantois Longa

    Como adquirir as sementes de melancia e abóbora Amarela?

    Publicado em 10 de fevereiro de 2021 Responder

  • Maria clara

    Botando as sementes no sol quando elas cecar tira do sol e daí bota no liquidificador e bate até sair um leite daí você vai ter um leite caseiro e muito bom.

    Publicado em 24 de março de 2021 Responder

  • Maria Nilza de Mendonça

    Moro em Fortaleza aqui a melancia amarela e doce e crocante mais até que a vermelha

    Publicado em 30 de junho de 2021 Responder

Envie um comentário

Lia-Brum

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat