Informática ontem e hoje

Provavelmente, você está lendo este texto na tela de um computador. Como ele é? Portátil, daqueles que podemos guardar numa bolsa? Ou de mesa, com um monitor grande e bonito? Bem, não importa qual é o tamanho do seu computador agora: com certeza, ele é muito menor do que o primeiro computador inventado no mundo.

Em 1946, o governo dos Estados Unidos anunciou a construção do ENIAC, computador utilizado para calcular a trajetória de projéteis. Ele ocupava uma sala inteira! (Foto: Wikimedia Commons)


Válvulas do ENIAC, que realizavam os cálculos do computador (Foto: Wikimedia Commons)

A primeira geração de computadores, surgida nos anos 1940, era composta por máquinas que ocupavam salas inteiras. No lugar dos microchips atuais, o computador usava válvulas para funcionar. “As válvulas eram grandes e de vidro – parecidas com lâmpadas. Eram frágeis, consumiam muita energia e esquentavam bastante”, conta o físico e engenheiro Geraldo Cernicchiaro, do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas. Quando uma das válvulas parava de funcionar, todos os cálculos feitos pelo computador começavam a dar errado.

Transistores (Foto: Wikimedia Commons)

 

Já a segunda geração dos computadores veio com a chegada dos transistores e das placas de circuito impresso. Os transistores realizavam os cálculos antes feitos pelas válvulas, porém eram menores, mais rápidos e consumiam menos energia. Os circuitos impressos – aqueles “caminhos” de cobre que ainda vemos quando abrimos um equipamento eletrônico – substituíram os fios, diminuindo o tamanho das máquinas e facilitando sua montagem.

O primeiro microchip, de 1971 (Foto: Wikimedia Commons)

Com o surgimento dos microchips nos anos 1970, veio uma terceira geração de computadores. Os transistores deram lugar aos circuitos integrados, que aumentaram a quantidade de cálculos que as máquinas podiam fazer. Nessa época, surgiram também os sistemas operacionais, que facilitaram o uso das máquinas, tornando-as mais populares.

O sucesso dos computadores pessoais estimulou a indústria a produzir chips cada vez menores e mais rápidos, além de criar programas mais fáceis de utilizar – eles deram início à quarta geração de computadores.

Graças aos microchips e ao surgimento dos sistemas operacionais, os computadores começaram a ser vendidos para uso doméstico. Um dos primeiros modelos a chegar às casas foi o Apple II, de 1977 (Foto: Wikimedia Commons)

Hoje, muito mais pessoas têm computadores em casa, para trabalhar, estudar, pesquisar na internet ou simplesmente brincar. Olhando para eles, fica até difícil acreditar que, há poucas décadas, nada disso estava à nossa disposição. E quem sabe o que vem por aí?

Matéria publicada em 12.12.2012

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

LucasConrado

Já quis ser astronauta, cientista, astrônomo e biólogo. Sempre gostei muito de ler sobre ciência e hoje adoro escrever sobre isso!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat