Feijão protegido

Figura certa no prato da maioria dos brasileiros, o feijão viajou de mala e cuia para a Noruega. Calma! Você não vai ficar sem um dos principais alimentos do seu almoço. Foram apenas alguns grãos dos tipos de feijão mais consumidos no Brasil que seguiram viagem até o Banco Global de Sementes Svalbard, que fica no país europeu.

Grãos de diferentes tipos de feijão ficarão guardados em banco de sementes na Noruega (foto: Secretaria de Agricultura e Abastecimento / Flickr / <a href= https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/> CC BY 2.0 </a>)

Grãos de diferentes tipos de feijão ficarão guardados em banco de sementes na Noruega (foto: Secretaria de Agricultura e Abastecimento / Flickr / CC BY 2.0 )

Agora… Por que um banco precisa de grãos de feijão? Bom, esse banco não guarda dinheiro, como os tradicionais. Um banco de sementes reúne inúmeros tipos de grãos de todo o mundo. Lá, eles são bem guardados, reservados em embalagens que ficam a uma temperatura de 20 graus negativos para impedir que estraguem.

O Banco Global de Sementes Svalbard tem capacidade para armazenar cerca de 4,5 milhões de amostras de sementes e é considerado o mais seguro do mundo – sementes guardadas lá podem resistir por mais de mil anos. O local é protegido contra terremotos, enchentes e explosões nucleares.

Os feijões se juntarão a sementes de todo o mundo no banco norueguês. (foto: Mari Tefre / Global Crop Diversity Trust)

Os feijões se juntarão a sementes de todo o mundo no banco norueguês. (foto: Mari Tefre / Global Crop Diversity Trust)

Tanta preocupação com as sementes tem um motivo. Se, por alguma razão, uma semente importante para o homem (como o feijão) desaparecer, é só ir no banco e resgatá-la, intacta e pronta para germinar.

Por que o feijão?
Segundo o engenheiro agrônomo Paulo Hideo, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, o feijão foi escolhido pela sua importância no país. “É um alimento muito popular, todo mundo come”, explica. “Além disso, é barato, de fácil acesso, e oferece a quem o consome nutrientes e proteínas essenciais. Junto com o arroz é um alimento completo!”

O banco de sementes fica bem protegido debaixo da terra na Noruega. (foto: Dag Terje Filip Endresen)

O banco de sementes fica bem protegido debaixo da terra na Noruega. (foto: Dag Terje Filip Endresen)

Se você só gosta de um tipo específico de feijão, não se preocupe. Segundo o pesquisador, vários tipos do grão foram enviados para agradar a todos os gostos. “Enviamos feijão preto, manteiga, carioca e muitos outros”, conta. E o parceiro principal do feijão, o arroz, também está a salvo, bem como o milho.

E você, que outras sementes acha que precisam ser protegidas?

Matéria publicada em 22.04.2014

COMENTÁRIOS

  • LUCAS CAMELO NEGRÃO

    GOSTEI DESSA AULA

    Publicado em 24 de agosto de 2021 Responder

Envie um comentário

Lucas Lucariny

Como bom futuro jornalista, gosto muito de ler, escrever e descobrir coisas novas. Sou fã de séries, filmes, futebol, música boa e, é claro, ciência!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat