Escondidos na areia

Achou a conversa sobre vermes na areia, publicada na CHC 258, muito interessante? Pois ela ainda não acabou. Fique por dentro de como se proteger dos geo-helmintos, conhecendo alguns bem de perto.

Forre a areia com uma toalha ou esteira quando for tomar banho de sol ou pegar ar fresco debaixo do coqueiro da praia ou de uma árvore. Use calçados e sempre lave as mãos antes de comer. (foto: Levente / Flickr / <a href=https://creativecommons.org/licenses/by/2.0>CC BY 2.0</a>)

Forre a areia com uma toalha ou esteira quando for tomar banho de sol ou pegar ar fresco debaixo do coqueiro da praia ou de uma árvore. Use calçados e sempre lave as mãos antes de comer. (foto: Levente / Flickr / CC BY 2.0)

O grande líder dos vermes das areias é Ascaris lumbricoides, mais conhecido como lombriga.

Fêmea adulta de Ascaris lumbricoides. (foto: CDC Division of Parasitic Diseases)

Fêmea adulta de Ascaris lumbricoides. (foto: CDC Division of Parasitic Diseases)

Ele é encontrado em quase todos os países do mundo e causa uma doença chamada ascaridíase. É muito famoso porque sua fêmea é capaz de botar 200 mil ovos por dia e viver dentro do corpo por dois anos.

Além disso, seus ovos têm três cascas de proteção que evitam o ressecamento e possibilitam que fiquem vivinhos na areia por vários meses. Eles podem pegar carona em um pedacinho de biscoito que caiu no chão ou serem carregados por uma mosca até a sua refeição!

Existem outros tipos de vermes no solo, como o oxiúro, mais conhecido como verme da coceira. Isso porque os adultos vivem no intestino dos hospedeiros, mas a fêmea tem o hábito de ir até o ânus para pôr seus ovos. Elas colocam até dez mil ovos por dia. Imagina só a coceira que isso causa no bumbum?!

Leve seu animal de estimação regularmente ao veterinário e mantenha os remédios contra vermes em dia. (foto: GraceOda / Flickr / <a href=https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/2.0>CC BY-NC-ND 2.0</a>)

Leve seu animal de estimação regularmente ao veterinário e mantenha os remédios contra vermes em dia. (foto: GraceOda / Flickr / CC BY-NC-ND 2.0)

Além de tomar cuidado para não se contaminar com esses e outros vermes, é preciso evitar, também, contaminar o meio ambiente. Como? Tenha cuidado ao passear com seu bicho de estimação em locais públicos – eles podem contaminar o solo com suas fezes.

O bicho geográfico deixa marcas avermelhadas na pele, semelhantes a um caminho. (foto: Florian Höfer / Wikimedia Commons / <a href=http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/deed.pt>CC BY-SA 3.0</a>)

O bicho geográfico deixa marcas avermelhadas na pele. (foto: Florian Höfer / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)

O bicho geográfico, por exemplo, é um verme comum em cães e gatos, mas que acaba infectando também seres humanos quando andam descalços no chão.

As larvas entram pela pele e ficam perdidas, sem saberem para onde ir. Zanzando de um lado para o outro, elas deixam marcas que parecem um caminho por cima da pele.

Muitos outros vermes podem ser encontrados debaixo dos nossos pés. Se você descobrir que foi contaminado, procure um médico: ele receitará remédios para eliminar esses invasores.

Matéria publicada em 10.07.2014

COMENTÁRIOS

  • Jeneci

    Bom dia o assunto e muito educativo e bem explicado deu para entende e qual o remédio caseiro devo usar pára combate

    Publicado em 12 de junho de 2022 Responder

Envie um comentário

Elisabeth Christiano de Almeida Proença

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat