Encontro pelo meio ambiente

Estudantes realizam uma caminhada durante a Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente de 2006 (foto: Sergio Camargo)

Viajar para a capital do país, levantar uma bandeira pela preservação do planeta e usar a educação para enfrentar a atual crise ambiental é um programa que está na agenda de centenas de adolescentes de todo o Brasil. Em abril, meninos e meninas, representantes dos estados brasileiros e do Distrito Federal, participam da terceira Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente (CNIJMA).

Esse evento, promovido pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério do Meio Ambiente, é um grande encontro, que irá reunir 660 adolescentes, mais de cem educadores e até dezenas de observadores vindos de outros países. A ideia é que os jovens discutam as mudanças ambientais que têm ocorrido no planeta.

A proposta de fazer um evento desse tipo surgiu há cerca de seis anos com a senadora Marina Silva, na época, ministra do Meio Ambiente. “Já havia uma Conferência Nacional pelo Meio Ambiente destinada a adultos. Inspirada por sua filha, que tinha 13 anos na ocasião, Marina Silva teve a ideia de propor um encontro só para jovens entre 11 e 14 anos”, conta Rachel Trajber, coordenadora de educação ambiental da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do Ministério da Educação, que coordena a CNIJMA desde a sua primeira edição, realizada em 2003.

Entrega da Carta das Responsabilidades ao presidente Lula na segunda CNIJMA.

Compromisso de todos

A segunda Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente aconteceu em 2005/2006 e, como a primeira, reuniu, na capital do país, adolescentes e jovens que representavam milhares de escolas de todo o Brasil.

O resultado desse encontro foi um compromisso com o presente e o futuro do planeta: a Carta das Responsabilidades. Nesse documento, meninos e meninas fixaram metas, como proteger e recuperar áreas degradadas nas regiões em que vivem, realizar palestras, campanhas e pesquisas para divulgar informações a respeito do meio ambiente e diminuir a produção de lixo.

“Cabe aos jovens promover ações junto à escola e à sua comunidade que visem ao bem-estar do planeta”, conta Rachel Trajber. “Essas responsabilidades serão assumidas novamente no terceiro encontro, marcado para abril de 2009”.

Para este evento, que acontece de três a oito de abril de 2009, está prevista a realização de oficinas e debates, além da elaboração de uma nova versão da Carta das Responsabilidades, que será entregue ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e aos ministros da Educação e do Meio Ambiente.

Em ação

Mas a terceira edição da CNIJMA representa também o momento de colocar em ação as propostas elaboradas nas conferências de meio ambiente que foram realizadas em milhares de escolas do país, assim como nas conferências estaduais que ocorreram ao longo de 2008 e 2009. “Sonho em ver cada escola envolvida, com ideias que englobem várias disciplinas e a participação da sociedade”, conta Rachel Trajber.

Para fazer desse sonho realidade, a Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente, desde a sua primeira edição, propõe a formação da Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida, a COM-VIDA, nas escolas. Trata-se de um espaço para debate e promoção de ações socioambientais: um convite para que todos participem da luta por escolas que usem os recursos naturais de maneira sustentável. Na COM-VIDA nascem propostas transformadoras, que podem ser postas em prática pela sociedade, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida em cada bairro, município ou estado.

Mais escolas em 2009

Em 2009, a Conferência Nacional Infanto-Juvenil do Meio Ambiente quer fortalecer a educação ambiental nas escolas. Para isso, é preciso obter a maior participação possível das instituições de ensino nas discussões sobre o Brasil e o meio ambiente. Então, que tal levar a ideia da COM-VIDA para o seu colégio? Clicando aqui, o seu professor pode descobrir como a sua escola pode fazer parte dessa iniciativa e, assim, também levantar uma bandeira em favor do meio ambiente.

Matéria publicada em 16.03.2009

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Cathia Abreu

Adoro aprender coisas novas. Tenho a sorte de trabalhar me divertindo e fazendo descobertas todos os dias.

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat