Desafio à gravidade

Falar de um veículo que desafia a gravidade parece coisa de ficção científica, mas a verdade é que já estamos – aqui mesmo no Brasil – muito perto dessa realidade. Vocês vão gostar de conhecer o MagLev-Cobra, um trem que funciona com a tecnologia de levitação magnética e que já está na fase de testes na Universidade Federal do Rio de Janeiro!

O MagLev-Cobra pode se tornar uma alternativa inteligente para o transporte nas grandes cidades. Em fase de testes no Rio de Janeiro, o trem usa tecnologia de levitação magnética. (foto: Divulgação / Coppe)

O MagLev-Cobra pode se tornar uma alternativa inteligente para o transporte nas grandes cidades. Em fase de testes no Rio de Janeiro, o trem usa tecnologia de levitação magnética. (foto: Divulgação / Coppe)

Sabemos, desde Isaac Newton, que a força da gravidade puxa tudo para baixo, ou, para ser mais exato, para o centro da Terra. Então, o natural é que as coisas fiquem no chão, e não flutuando por aí. A menos que alguma outra força seja capaz de levantar esse objeto e fazê-lo flutuar.

No caso do MagLev-Cobra, a força utilizada é a magnética (como neste experimento do aviãozinho de papel). Os pesquisadores responsáveis por sua construção utilizaram materiais capazes de gerar campos magnéticos fortes o suficiente para criar uma força de repulsão que empurra o veículo para cima, vencendo a gravidade.

MagLev é um termo que faz referência à levitação magnética – base do funcionamento do veículo. “Queríamos associar também um nome brasileiro ao nosso veículo. Como os vagões que o formam são pequenos, ele pode fazer curvas bem fechadas e, nesse movimento, ele serpenteia igual a uma cobra, então resolvemos dar este nome ao novo trem”, explica o engenheiro Richard Stephan, um dos desenvolvedores do veículo.

Leve e formado por vagões pequenos, o trem serpenteia como uma cobra, e daí veio o seu nome. (foto: Divulgação / Coppe)

Leve e formado por vagões pequenos, o trem serpenteia como uma cobra, e daí veio o seu nome. (foto: Divulgação / Coppe)

Utilizando ímãs e supercondutores diamagnéticos (materiais que geram uma força de repulsão ao interagir com um imã em temperaturas muito baixas), os cientistas criaram uma forma de tirar o MagLev-Cobra do chão.

Construído em fibra de vidro – um material resistente e leve –, o veículo apresenta muitas vantagens, como a mobilidade, a segurança e o respeito à natureza. Para começar a andar ou na hora de frear, o trem possui um motor que funciona com eletricidade, sem gerar poluição e, portanto, sem prejudicar o meio ambiente e a nossa saúde.

Parece promissor, mas o MagLev-Cobra ainda está em fase de testes. ”Para os testes, estamos utilizando quatro vagões interligados, de 1,5 metro cada, que percorrem o trajeto entre dois prédios do Centro de Tecnologia da universidade”, comenta Richard.

Vamos ficar na torcida para que, em um futuro não muito distante, o MagLev-Cobra esteja disponível como uma opção inteligente de transporte para as grandes cidades!

Matéria publicada em 27.05.2015

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Everton Lopes

Adoro viajar e ler. Quando era pequeno queria ser escritor, hoje, posso escrever sobre um monte de coisas novas que eu descubro aqui na CHC!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat