Com a cabeça nas nuvens

As nuvens de tempestade, conhecidas como cúmulos-nimbos, podem ter até 15 quilômetros de altura (foto: Tim Vasquez).

Quando você vê nuvens escuras, pensa logo que vem chuva por aí, certo? De fato, as cúmulos-nimbos, nuvens de cor cinza, causam tempestades. Só que elas não assustam apenas quem tem medo de chuva forte. Os pilotos de avião também as temem. Sabe por quê?

As cúmulos-nimbos são campeãs em turbulência, conta a meteorologista Maria Assunção Dias, da Universidade de São Paulo. Esse fenômeno é capaz de chacoalhar um avião e é causado pelo choque entre as correntes de ar que há dentro das nuvens.

No interior das cúmulos-nimbos, as correntes de ar são muito intensas e têm sentidos opostos. Os jatos de ar voltados para cima, nesse tipo de nuvem, chegam à velocidade de 100 quilômetros por hora.

As cúmulos-nimbos, porém, não se destacam apenas pela turbulência. A cor escura é outra de suas características. E sabe qual a origem dessa coloração? Os raios solares batem na nuvem e são refletidos de volta para o espaço, por conta das pedras de gelo e gotas de água que as formam.

A cor escura é uma das características mais marcantes das nuvens cúmulos-nimbos (foto: Gilberto Fisch).

Problemas para o piloto

Se para os passageiros a turbulência é bastante desconfortável, imagine o trabalho que ela dá para o comandante do voo. Ele é quem decide a melhor atitude a ser tomada. Maria Assunção esclarece que, quando os radares da aeronave detectam a presença de uma cúmulos-nimbos, não restam muitas alternativas ao piloto.

“A solução é dar a volta. Ou seja, guiar o avião para contornar a área mais intensa vista no radar”, explica a meteorologista. Então, não precisa ter medo desse tipo de nuvem! Caso você esteja em um voo, o piloto vai dar um jeito de não passar por ela. E se você estiver em terra firme, basta buscar abrigo e se proteger da tempestade.

Como reconhecer outras nuvens
Além das cúmulos-nimbos, há outros três tipos de nuvens: as cúmulos, as cirros e as nuvens estratos ou de camadas. Quer saber como identificá-las? As nuvens cúmulos são branquinhas e parecem flocos de algodão. As cirros são formadas por cristais de gelo e se assemelham a uma faixa branca no céu. Já as nuvens estratos ou de camadas, em geral, cobrem boa parte do céu e são responsáveis pelas chuvas finas

Matéria publicada em 06.06.2009

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Julia Faria

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat