Cérebro na barriga

Não precisa ficar assustado. Os neurônios responsáveis pelo pensamento estão no mesmo lugar de sempre: o cérebro. Mas há outros neurônios, localizados no intestino, que também são bastante importantes. Eles funcionam como um “segundo cérebro” só para controlar a digestão dos alimentos e garantir que a comida siga o caminho certo por dentro de nosso corpo.

Os neurônios – que conhecemos por serem células do cérebro – também estão presentes no sistema digestório (Foto: Mark Miller / Flickr)

Os neurônios – que conhecemos por serem células do cérebro – também estão presentes no sistema digestório (Foto: Mark Miller / Flickr)

Toda vez que você enche a pança, mesmo além da conta, eles entram em ação. É o que explica a anatomista Patricia Castelucci, da Universidade de São Paulo. “Esses neurônios fazem parte de outro sistema nervoso, o entérico, e estão presentes no esôfago, no estômago e nos intestinos delgado e grosso”, conta a pesquisadora.

Os neurônios do intestino são responsáveis pela movimentação do músculo liso do nosso sistema digestório, conhecida como peristaltismo. Pequenas contrações fazem com que os alimentos sejam empurrados de órgão em órgão depois de engolidos, até o seu destino final – na privada. São elas também que fazem com que a comida saia pelo outro lado se algo estiver errado, ou seja, provocam o vômito.

Além dos movimentos, os neurônios do intestino ajudam o corpo a pegar dos alimentos as substâncias importantes. “Eles controlam a secreção de algumas glândulas e a absorção de nutrientes”, diz Patricia.

E os neurônios não estão sozinhos. Existem outras células trabalhando junto a esse sistema nervoso especial que são muito curiosas. São as células entereoendócrinas, que trabalham para reconhecer as substâncias químicas dos alimentos dentro do intestino.

As células enteroendócrinas trabalham reconhecendo os alimentos de forma parecida com o que fazem as células da língua para detectar os sabores (Foto: Steven Depolo / Flickr)

As células enteroendócrinas trabalham reconhecendo os alimentos de forma parecida com o que fazem as células da língua para detectar os sabores (Foto: Steven Depolo / Flickr)

Elas funcionam como uma espécie de paladar fora da língua. Do mesmo jeito que podemos saber só pelo gosto se um alimento está estragado ou não, essas células identificam o que está bom e o que está ruim para o corpo.

“Se ingerimos algo que possa nos fazer mal, por exemplo, essas células enviam esta informação para o sistema nervoso, que acelera o peristaltismo e aumenta a secreção, causando uma diarreia para eliminar o alimento ruim”, explica a histologista Gerly Brito, da Universidade Federal do Ceará.

Embora o funcionamento dessas células seja muito parecido com o das células da língua, que sentem o sabor do alimento, elas não têm essa capacidade. Ainda bem!

Matéria publicada em 20.01.2014

COMENTÁRIOS

  • ANNA ELISE

    Adorei saber.

    Publicado em 2 de março de 2019 Responder

  • RAFAELLA AMARAL

    Muito legal, não sabia disso 😅

    Publicado em 12 de julho de 2020 Responder

  • maria eduarda alves 31 6-b

    MUITO LEGAL EU NAO SABIA CELULAS SEJA MUITO PARECIDO O DAS CELULAS DE LINGUA, QUE SENTEMO SADOR DO ALIMENTO ,ELAS ,NAO TEM .ESSA CAPACIDADE AINDA BEM!

    Publicado em 5 de agosto de 2020 Responder

  • Yasmin Fernanda do nascimento Olivares

    Gosto muito de ler e conhece mais sobre agente e sobre o mundo é muito bom que todos nós aprenda sobre a nossa ciência e os requisitos que ela tem a oferecer.

    Publicado em 24 de setembro de 2020 Responder

  • Gabriella de Souza Sales

    Achei muito interessante, é bom saber sobre a ciência humana.

    Publicado em 24 de maio de 2021 Responder

  • Apolo A.

    O fato do organismo não precisar que você decida se algo está estragado ou não é algo que ajuda bastante na saúde de tal, pois você pode escolher comer algo estragado e mesmo assim ser “corrigido” por suas células.

    Publicado em 24 de maio de 2021 Responder

  • José

    Extremamente importante e interessante saber disso pois é como um cérebro na barriga.

    Publicado em 24 de maio de 2021 Responder

  • Alessandra

    Eu achei interessante por quê não sabia que a gente tinha células parecida com células da nossa língua. também achei muito interessante as células entereoendocrinas porque se a gente comer algum alimento por exemplo que esteja estragado essa célula indicará que o alimento não está bom ou seja a gente vai romitar aquela alimento que a gente comeu.

    Publicado em 24 de maio de 2021 Responder

  • Anny Vitória

    Muito legal não sabia que tinha nos um sistema nervoso no intestino .

    Publicado em 1 de junho de 2021 Responder

  • Anny Vitória

    Muito legal não sabia que tinha nos um sistema nervoso no intestino. Bem interessante.

    Publicado em 1 de junho de 2021 Responder

  • Marjorie Loyane Amorim Duarte

    Achei interessante pois eu realmente não sabia, até porque adoro aprender sobre o corpo o humano, e também achei muito importante porque acho importante saber sobre o nosso corpo e do que ele precisa

    Publicado em 25 de novembro de 2021 Responder

Envie um comentário

Isadora Vilardo

Sempre adorei ler para conhecer novos mundos e, com a ciência, conheço cada vez mais esse mundo em que vivemos. Na CHC Online, meu trabalho é escrever para dividir essa alegria com vocês!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat