Uma partida genial!

Imagine se fosse possível formar uma super-equipe de futebol com os melhores jogadores de todos os tempos. Marta, Pelé, Messi… Competir com essa turma de craques não deve ser uma tarefa fácil!

Mas onde conseguir adversários para esse time de craques? Bem, precisa ser galera que goste de desafios. Quem melhor para solucionar problemas complexos do que os cientistas? Galileu, Bernoulli, Marie Curie… Boa! Solte a imaginação para conferir essa partida!

Ilustração Marcello Araújo

Antes de começar a contar sobre o maior jogo de futebol de todos os tempos, temos que mencionar os treinos mais malucos da história. Tudo começou quando, depois de tantas experiências malsucedidas, Galileu decidiu levar um quadro, desses de escola, para o campo:

– Nós não vamos aprender a jogar como esses feras do futebol em tão pouco tempo. Mas também somos craques, só que nas leis da natureza. Vamos usar essa nossa qualidade para driblar as dificuldades, colocando a ciência no jogo!

Os demais cientistas ficaram animados e, rapidamente, começaram a estudar para superar os craques da bola. O pontapé inicial da discussão foi dado por Marie Curie, quando ela percebeu que o elemento mais importante de um jogo de futebol não são os jogadores:

– A bola, gente, temos que usar nossas teorias para fazer a bola entrar no gol! As pessoas podem até ser responsáveis pelos passes, porém é a bola quem altera o placar.

Carolina Andries Gigliotti

Programa de Pós-Graduação em Física
Instituto de Física
Universidade Federal do Rio de Janeiro

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

A árvore sagrada da Amazônia

Se você pudesse fazer um pedido para 2020, o que pediria? Uma vacina para prevenir a covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus? Pode apostar que esse é o sonho de muita gente pelo mundo todo. E é também o desafio de muitos cientistas! Que tal conhecer um pouco da história das vacinas e descobrir como são produzidas?