Uma brasileira que se tornou rainha de Portugal


 

Você tem um nome comprido? Conhece alguém que tenha um nome bem grande, daqueles difíceis de decorar? O que acha de Maria da Glória Joana Carlota Leopoldina da Cruz Francisca Xavier de Paula Isidora Micaela Gabriela Rafaela Gonzaga? Acha que inventamos? Que nada! Esse é o nome de uma princesa brasileira, a primeira filha do português Pedro de Bragança (o primeiro imperador do Brasil) e da austríaca Maria Leopoldina, que também era princesa.

O nascimento de Maria de Glória foi comemorado com sinos e uma salva de tiros no Rio de Janeiro. Mais tarde, ela seria rainha! Não do Brasil, mas de Portugal

“Imediatamente quero comunicar a Viena que Dona Leopoldina deu à luz no domingo à tarde uma infanta, que tomará o nome de Maria-Glória. É-me completamente impossível descrever a alegria e o júbilo que a família real, todos os diplomatas, todo o povo sentiram”.

Essas palavras foram do embaixador da Áustria, que anunciou em seu país, no dia 4 de abril de 1819, a chegada da princesa brasileira – meio austríaca por parte de mãe e meio portuguesa por parte de pai – Maria da Glória.

O nome da menina foi uma homenagem à padroeira da Igreja Nossa Senhora da Glória, no Rio de Janeiro. Foi lá que Dona Leopoldina e Dom Pedro rezaram para ter uma criança com saúde.

 

 

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Tem pássaro e avião na rota de colisão!

Quando um crime acontece, é preciso fazer uma investigação para desvendá-lo. Existe uma especialidade chamada antropologia forense. As pistas seguidas por esses especialistas vêm de... ossos! Sim, os esqueletos também falam e ajudam a desvendar mistérios.

O som da natureza

Quando um crime acontece, é preciso fazer uma investigação para desvendá-lo. Existe uma especialidade chamada antropologia forense. As pistas seguidas por esses especialistas vêm de... ossos! Sim, os esqueletos também falam e ajudam a desvendar mistérios.