Uma baita preguiça!

Há 15 mil anos, uma especialista na arte do descanso.

As preguiças-gigantes comiam plantas, como gramíneas e folhas de árvores. As folhas eram coletadas com ajuda de grandes garras, que eram também utilizadas como arma para se defender de predadores como tigres-dentes-de-sabre.
Ilustração Júlio Lacerda/cedida por Mário Dantas

Ficha Técnica

Nome: Preguiça-gigante (Eremotherium laurillardi)
Origem: América do Sul
Tamanho: Até 6 metros de comprimento
Peso: Cerca de 5 toneladas
Época em que viveu: Entre 11 mil e 47 mil anos atrás (Período Quaternário, Pleistoceno)

 

Imagine topar com uma espécie que chegava até seis metros de comprimento e quase dois metros de altura quando apoiada nas quatro patas. Ah! E que poderia pesar até cinco toneladas! Um animal assim existiu de verdade! Trata-se da Eremotherium laurillardi, um tipo de preguiça gigante que podia ser encontrada da América do Sul aos Estados Unidos. Embora imaginá-la pareça assustador, era parente de uns dos mamíferos atuais mais inofensivos: os bichos-preguiça.

 

Letícia Matos Rodrigues
Alexandre Liparini

Departamento de Geologia
Instituto de Geociências
Universidade Federal de Minas Gerais

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

CONTEÚDO RELACIONADO

O engenheiro da lama

Um mergulho no manguezal pode revelar muitas curiosidades sobre o caranguejo-uçá!

Fora da Terra

Em uma viagem fora da Terra, podemos descobrir como os satélites nos ajudam a perceber mudanças e medir a superfície do planeta.

Open chat