Uma baita preguiça!

Há 15 mil anos, uma especialista na arte do descanso.

As preguiças-gigantes comiam plantas, como gramíneas e folhas de árvores. As folhas eram coletadas com ajuda de grandes garras, que eram também utilizadas como arma para se defender de predadores como tigres-dentes-de-sabre.
Ilustração Júlio Lacerda/cedida por Mário Dantas

Ficha Técnica

Nome: Preguiça-gigante (Eremotherium laurillardi)
Origem: América do Sul
Tamanho: Até 6 metros de comprimento
Peso: Cerca de 5 toneladas
Época em que viveu: Entre 11 mil e 47 mil anos atrás (Período Quaternário, Pleistoceno)

 

Imagine topar com uma espécie que chegava até seis metros de comprimento e quase dois metros de altura quando apoiada nas quatro patas. Ah! E que poderia pesar até cinco toneladas! Um animal assim existiu de verdade! Trata-se da Eremotherium laurillardi, um tipo de preguiça gigante que podia ser encontrada da América do Sul aos Estados Unidos. Embora imaginá-la pareça assustador, era parente de uns dos mamíferos atuais mais inofensivos: os bichos-preguiça.

 

Letícia Matos Rodrigues
Alexandre Liparini

Departamento de Geologia
Instituto de Geociências
Universidade Federal de Minas Gerais

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

CONTEÚDO RELACIONADO

Floresta azul?

Debaixo d’água existe uma floresta tão importante quanto às que temos em terra firme!

Um urso pelo Brasil

Ele dominou as Américas, mas desapareceu misteriosamente

Open chat