Tem uma estrada no meio do caminho

Vida de bicho não é fácil. No caminho entre a toca e o local de alimentação pode ter um riacho, uma árvore caída, uma pedra enorme ou até mesmo… uma rodovia!

Os bichos enfrentam muitos obstáculos nos ambientes em que vivem. Estamos falando de rios, mares, montanhas… Não fossem essas barreiras naturais, o mundo todo teria praticamente as mesmas espécies de plantas e animais. Não haveria, por exemplo, as diferenças que vemos hoje entre a fauna e a flora dos continentes. Com menos diversidade a natureza seria, talvez, mais sem graça, você não acha?

Mas vamos voltar aos obstáculos! Além dessas barreiras naturais, os animais enfrentam nos dias de hoje desafios muito maiores. É que grande parte da paisagem natural está, atualmente, cortada por cidades, estradas e outras construções que nós, seres humanos, criamos. Com isso, o que antes eram grandes extensões de áreas naturais, agora são pedaços espalhados de campos e matas. Essa fragmentação do ambiente é hoje uma das principais ameaças aos animais, porque impede que eles circulem livremente em busca de alimento, abrigo e de pares para reproduzir, por exemplo.

Foto Jeroen Kransen/Wikimedia Commons

Mas nem tudo está perdido. As construções e atividades humanas podem ser planejadas de forma a reduzir esse problema de isolamento dos animais. Vamos entender na prática como isso pode ser feito?

As áreas de cultivo em fazendas, por exemplo, podem ser planejadas de forma a deixar faixas de floresta interligando os fragmentos de mata. São os chamados “corredores ecológicos”. O mesmo efeito tem uma cidade bem arborizada e repleta de áreas verdes que permitem o livre deslocamento de aves, insetos e até de pequenos mamíferos, como micos, gambás e esquilos.

No caso de construções como estradas e ferrovias devemos planejar as “passagens de fauna”. Essas podem ser túneis, pontes de cordas e viadutos arborizados que permitam aos animais atravessarem de um lado para o outro sem o risco de serem atropelados. Até mesmo as represas podem ter escadas especiais que permitam aos peixes seguirem seu caminho rio acima na época da reprodução.

Os túneis e as pontes de corda diminuem o isolamento causado pelas rodovias, além de reduzir o número de atropelamentos da fauna.
Foto Den man tau/Wikimedia Commons
No estado do Rio de Janeiro está sendo construído um dos primeiros viadutos de fauna do Brasil (parecido com esse da foto), que vai reconectar populações de mico-leão-dourado que ficaram isoladas após a construção da rodovia.
Foto Krd/Wikimedia Commons

Com criatividade e respeito à natureza, será sempre possível buscar soluções para o convívio saudável entre os seres humanos e os outros animais.


Vinícius São Pedro,
Centro de Ciências da Natureza,

Universidade Federal de São Carlos

Sou biólogo e, desde pequeno, apaixonado pela natureza. Um dos meus passatempos favoritos é observar animais, plantas e paisagens naturais.

Matéria publicada em 29.05.2019

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

CONTEÚDO RELACIONADO

Histórias de uma coisa que todo mundo faz

Você pode estar em casa, na maior tranquilidade, quando bate a vontade. Pode também estar na escola e ficar meio com vergonha de saberem que foi você quem fez. Pode ainda estar na rua e ter de correr para achar um lugar onde possa fazer...

Nariz para fazer som!

Esse conhecimento, que é passado de uma geração para outra, também pode ser compartilhado com pessoas de fora daquele grupo, seja desinteressadamente ou, por exemplo, com o propósito de conservar o ambiente em que vivemos.