Planeta água

O mar e o oceano costumam trazer à lembrança momentos felizes. Correr na areia, tomar banho na água salgada, sentir o calor do sol, brincar… Esse cenário parece o paraíso, não é? Mas, além dessa alegria (e de um bom peixe para o almoço!), o que mais o ambiente marinho oferece?

Os corais são como uma casa para peixes e outros seres marinhos.
Foto Milos Prelevic/Unsplash

A zona costeira – ou o litoral, que é onde estão as praias – é a porta de entrada das pessoas para o ambiente marinho, que começa rasinho e pode descer até 11 mil metros de profundidade. Aliás, a maior parte do oceano é bem funda, tem em média quatro mil metros de profundidade. Mas sabia que só conseguimos mergulhar com equipamento e muito preparo até no máximo 300 metros de profundidade? Depois disso, apenas robôs ou algum veículo submersível conseguem explorar a imensidão azul.

Embora esteja dividido em Atlântico, Pacífico, Índico, Antártico e Ártico, o oceano é único. Ele cobre 70% do planeta, ou seja, se dividíssemos a Terra em dez partes, sete partes seriam de água. Diante disso, bem que a “Terra” poderia se chamar “Água”! Outro ponto importante é que de toda água que cobre a Terra, 97% é água salgada e apenas 3% é água doce – de novo, se dividíssemos toda a água do planeta em 100 partes, 97 partes seriam de água salgada e três partes, de água doce!

Alexander Turra e Tássia Biazon
Cátedra UNESCO para Sustentabilidade do Oceano
Universidade de São Paulo

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

CONTEÚDO RELACIONADO

Floresta azul?

Debaixo d’água existe uma floresta tão importante quanto às que temos em terra firme!

Um urso pelo Brasil

Ele dominou as Américas, mas desapareceu misteriosamente

Open chat