Pequeno rei da floresta

Era uma vez um rei chamado Midas, que governava a Frígia, região que hoje pertence à Turquia. Diz a lenda que um dia ele ganhou do deus Baco o direito de escolher qualquer coisa que desejasse. O rei pediu, então, que tudo aquilo em que tocasse virasse ouro.

No início, Midas ficou maravilhado com o novo dom, mas logo passou a ter problemas. Quando tocava na comida, ela virava ouro e ele não conseguia mais comê-la. Quando foi abraçar sua filha, a menina se transformou numa estátua dourada. Desesperado, Midas fez uma prece a Baco, para se livrar do poder que recebera.

Baco, muito bondoso, disse para Midas lavar nas águas do rio Pactolo aquilo que havia transformado em ouro, para que tudo voltasse a ser como antes. Depois disso, Midas abandonou suas riquezas e passou a morar longe da cidade, cultuando Pã, o deus das florestas e campos.

Certa vez, Pã, que era um ótimo flautista, desafiou Apolo, o deus do Sol e da lira, para uma competição musical. Apolo saiu vencedor, mas Midas, que adorava Pã, criticou o resultado. O deus do Sol, então, castigou Midas, dando-lhe orelhas de burro.

Mãos que transformam tudo em ouro e orelhas de burro num personagem só! A esquisitice serviu de inspiração para batizar uma simpática espécie de primata que vive na Amazônia, o sagui-de-mãos-douradas.

sagui-de-mãos-douradas

O sagui-de-mãos-douradas, também conhecido popularmente como sagui-Midas, é uma das espécies de saguis mais comuns da Amazônia. No Brasil, pode ser encontrada no Amapá, norte do Pará, leste de Roraima e nordeste do Amazonas (Foto: Mário Gomes)

Seu corpinho de pelagem escura contrasta com suas mãos e pés, que têm bela cor dourada. Com essa curiosa característica, mais as grandes orelhas que possui, o bicho não podia ter outro nome: Saguinus midas!

Saguinus, você já deve ter imaginado, tem origem na palavra sagui, um nome indígena usado para diversas espécies de macaquinhos que vivem nas nossas matas. As palavras saguim, saim, sauim, sauí, sonhim e soim parecem ter a mesma origem de sagui, significando “olhos pequenos” ou “olhos espertos”.

Se você mora por perto ou pretende viajar pelas florestas do nordeste da Amazônia, faça como os saguis: fique com os olhos bem atentos. Assim, aumentam suas chances de encontrar o pequeno rei da floresta!

Matéria publicada em 06.04.2012

COMENTÁRIOS

Henrique Caldeira Costa

Curioso desde criança, Henrique tem um interesse especial em pesquisar a história por trás dos nomes científicos dos animais, que partilha com a gente na coluna O nome dos bichos

CONTEÚDO RELACIONADO

Parque Nacional de Itatiaia

A primeira área de preservação ambiental do Brasil

Pequenos notáveis

Conheça os peixes criptobênticos!