Gigantes no formigueiro

Quando você pensa em formiga, logo imagina um bichinho miúdo, não é mesmo? Mas isso é porque você não conhece a Dinoponera gigantea, a falsa-tocandira, uma das maiores formigas do mundo, que pode medir até três centímetros!

A falsa-tocandira gigante vive na Amazônia e atinge por volta de três centímetros de comprimento. Pegue uma régua e responda: é ou não é uma formigona? (foto: Ricardo R. C. Solar)

Assustadora!
O nome científico da falsa-tocandira faz referência ao seu grande tamanho. Quer ver só?

Existe um gênero de formigas chamado Ponera, que foi batizado assim por causa do ferrão que suas espécies têm no final do abdômen. Ponera vem da palavra grega poneros, que tem vários significados, sendo que um deles é “doloroso”.

A falsa-tocandira lembra uma Ponera, mas é assustadoramente maior. Por isso, recebeu o nome Dinoponera, que quer dizer “Ponera terrível” em grego. Já o nome específico gigantea também vem da língua grega e significa nada menos que “gigante”.

A irmã ameaçada
A Dinoponera gigantea, porém, não é a única espécie do gênero, nem a única falsa-tocandira que existe. Os cientistas conhecem mais cinco espécies quase tão grandes quanto ela, que vivem de norte a sul do Brasil e também em alguns países vizinhos. Uma delas, a Dinoponera lucida, que habita a Mata Atlântica, está ameaçada de extinção. O nome lucida significa “reluzente”, pois o abdômen desta espécie é mais liso e brilhante do que o das outras Dinoponera.

A falsa-tocandira da Mata Atlântica é encontrada hoje apenas em algumas florestas da Bahia, Minas Gerais e Espírito Santo. A destruição das matas parece ser a principal ameaça a essa formiga (foto: Sébastien Lacau).

A prima zangada
Mas se estamos falando em falsas-tocandiras, vale perguntar: quem é a verdadeira? É a Paraponera clavata, que ocorre da América Central até o norte do estado de São Paulo. O nome de seu gênero — Paraponera — quer dizer justamente “parecida com Ponera” em grego. Já clavata significa “clavada” em latim e pode ser uma referência à segunda parte do abdômen dessas formigas, que tem a forma de uma clava: um tipo de taco ou bastão que tem uma das pontas mais grossa do que a outra. Dê só uma olhada na foto e confira.

A ferroada da tocandira é tão poderosa que, em alguns lugares, ela é chamada de “formiga 24 horas”, pois a dor dura por um dia inteiro (foto: Dr. Arthur Anker).

O nome tocandira, por sua vez, tem origem na língua indígena tupi e parece significar “o que fere muito” ou “picada latejante”. Em algumas regiões, ela recebe nomes parecidos, como tucandira, tocanera, tocandeira ou tucandeira. A Dinoponera gigantea e as outras espécies do seu gênero são chamadas de falsas-tocandiras porque, embora possam ser maiores que a Paraponera clavata, sua ferroada é bem menos dolorosa!

 A palavra “formiga”, vem de formica, nome que era dado a esses insetos em latim. Já em inglês, formiga é ant, cuja origem distante está na palavra germânica ameise, que quer dizer “cortadora”.

Matéria publicada em 01.10.2010

COMENTÁRIOS

Henrique Caldeira Costa

Curioso desde criança, Henrique tem um interesse especial em pesquisar a história por trás dos nomes científicos dos animais, que partilha com a gente na coluna O nome dos bichos

CONTEÚDO RELACIONADO

Parque Nacional de Itatiaia

A primeira área de preservação ambiental do Brasil

Pequenos notáveis

Conheça os peixes criptobênticos!