Quem conta um conto, aumenta um ponto

Já pensou em como nosso cérebro entende os ditados populares?

Ilustração Walter Vasconcelos

Você já brincou de telefone sem fio? A brincadeira é falar depressa um segredo para alguém, que conta para outra pessoa, que passa para outra, e assim a notícia segue até chegar no último participante, que tem de falar alto a mensagem que recebeu. Em geral, o que foi dito ao último é totalmente diferente do original, e a risada é certa!


priscila
ikk

Priscilla Oliveira Silva Bomfim
Núcleo de Pesquisa, Ensino, Divulgação e Extensão em Neurociências (NuPEDEN)
Universidade Federal Fluminense

Carolina Cipriano Delgado
Núcleo de Pesquisa, Ensino, Divulgação e Extensão em Neurociências (NuPEDEN)
Universidade Federal Fluminense

“Sou uma pesquisadora apaixonada pelo cérebro e aqui vamos conversar sobre a (neuro) ciência dos ditados populares”.

Bruna Velasques, convidada da vez, é psicóloga, neurocientista e parceira do NuPEDEN.

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

CONTEÚDO RELACIONADO

Bem lá no fundo do oceano

Segure o fôlego e mergulhe para descobrir o que há no mar profundo!

Monumento ao Dois de Julho

Ele fica em Salvador, na Bahia, e é um marco no processo de Independência do Brasil