Por que temos medo de tomar vacina?

Saber a razão de se proteger contra graves doenças diminui o receio de se imunizar.

Ilustração Walter Vasconcelos

Você já sentiu medo de tomar vacina? Muitas crianças (e até alguns adultos) sentem. Geralmente, isso acontece por conta da agulha, do receio de sentir dor. Mas, às vezes, o medo faz tudo parecer pior do que realmente é. Sentir medo é normal! Temer é uma emoção básica, assim como sentir alegria, tristeza, nojo ou raiva. Uma reação natural do nosso corpo. O medo aciona circuitos e áreas específicas do nosso cérebro, e, desta forma, o nosso comportamento é modificado. Quer ver só?

Quando sentimos medo, o nosso corpo todo se prepara para uma reação de luta ou fuga, isto é, ou enfrentamos o perigo ou fugimos dele. Numa situação assim, o cérebro age rapidamente, liberando hormônios no nosso sangue, como a adrenalina, que faz o nosso coração bater muito rápido, a nossa respiração ficar mais acelerada, as pupilas dos nossos olhos aumentarem e os nossos músculos se prepararem para lutar ou sair correndo. Além disso, o cérebro induz o aumento do cortisol, conhecido como o hormônio do estresse. A dupla ‘cortisol + adrenalina’ faz com que o corpo entre em um estado de alerta máximo. E tudo isso pode acontecer ao olharmos uma simples seringa na hora da vacinação.


priscila

Priscilla Oliveira Silva Bomfim
Núcleo de Pesquisa, Ensino, Divulgação e Extensão em Neurociências (NuPEDEN)
Universidade Federal Fluminense

Sou pesquisadora apaixonada pelo cérebro e aqui vamos conversar sobre como este órgão é fascinante e controla tudo na nossa vida. Vem comigo?

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Quem protege os meros?

Peixes que podem ser maiores do que humanos estão ameaçados de extinção.

Mar, misterioso mar!

Cheio de vida e de surpresas, o oceano mexe com a imaginação da gente.