Para onde vai, robô?

A matemática também nos ensina a conviver com as incertezas

Ilustração Walter Vasconcelos
Era uma vez um robô que só andava em linha reta, para frente ou para trás. Ele foi programado para dar exatamente um passo por segundo, e seus passos tinham sempre o mesmo tamanho. Além disso, ele decidia se dava o passo para frente ou para trás jogando uma moeda. A cada segundo, ele jogava essa moeda para cima e a catava com as mãos.  Se o resultado fosse cara, dava um passo para frente; se desse coroa, um passo para trás. Como tanto o robô quanto a moeda eram honestos, as chances de cada passo ser para frente ou para trás eram as
mesmas, certo?

 

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

O voo dos albatrozes

Nossas ações em terra firme podem afetar o destino dessas aves oceânicas

Quem protege os meros?

Peixes que podem ser maiores do que humanos estão ameaçados de extinção.