Dinheiro na mão é vendaval

Já pensou em como nosso cérebro entende os ditados populares?

Ilustração Walter Vasconcelos

Você já deve ter ouvido por aí a expressão “dinheiro na mão é vendaval”. Ela se tornou muito popular na década de 1970, por conta do refrão de uma música de Paulinho da Viola (pesquise e ouça!). Na voz do povo, a expressão passou a significar algo como “ganhar e gastar imediatamente”. Mas, para neurociência, o que pode estar por trás do desejo incontrolável de uma pessoa?

 


priscila
ellen

Priscilla Oliveira Silva Bomfim
& Elenn Soares Ferreira

Núcleo de Pesquisa, Ensino, Divulgação e Extensão em Neurociências (NuPEDEN) Universidade Federal Fluminense

“Sou uma pesquisadora apaixonada pelo cérebro e aqui vamos conversar sobre a (neuro) ciência dos ditados populares”.

Elenn Soares Ferreira é minha convidada da vez. Trabalhamos e escrevemos juntas, o que é sempre um prazer!

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Quem protege os meros?

Peixes que podem ser maiores do que humanos estão ameaçados de extinção.

Mar, misterioso mar!

Cheio de vida e de surpresas, o oceano mexe com a imaginação da gente.