Viva a cultura popular!

Hoje é dia do folclore, um dia para comemorar as tradições que são passadas de avô para neto, de pai para filho e assim se espalham. Modos de viver diferentes dos nossos, de fazer objetos, de dançar, de festejar uma data especial e de contar histórias fazem parte do folclore brasileiro. Mas em outros países, será que existe folclore? É claro! Aqui separamos algumas histórias que contam um pouco das tradições de vários pontos do mundo. E viva a cultura popular!

Sacita existe?
Esta é a história de “uma saci”. É isso mesmo, um saci menina, a Sacita, que tem uma perna só e faz muitas traquinagens, como todos os sacis personagens do folclore brasileiro. Ela mora na mata e está vivendo um grande dilema: quer procurar outros sacis como ela, mas, na floresta onde vive, não há nenhum. Sacita, então, está pensando em ir para a Ilha do Marajó – disseram que por lá há muitos sacis. Ora, Sacita, por mim você pode ir! O que você acha ela deve fazer?
Sacita. Texto de Andréa Pernambuco Toledo e ilustrações de Pedro Pernambuco Toledo. Editora Escrita Fina.

Histórias de Moçambique
Moçambique é um país africano que fala, entre outras línguas, o português. Mas, para iniciar uma boa história do folclore de lá, eles saúdam a todos com um idioma local e falam “Karingana!”, que significa “história”. Quer conhecer dois contos cujo personagem principal é um coelho? Muito tradicional por lá, este bicho da floresta é amigo de quase todos os outros animais – do galo, do crocodilo… – e, com eles, vive muitas aventuras.
Karingana wa Karingana – histórias que me contaram em Moçambique. Texto de Rogério Andrade Barbosa e ilustrações de Maurício Veneza. Editora Paulinas.

Vamos a Portugal?
O convite para conhecer Portugal vem de um brasileiro que morou um tempo por lá e adorou, tanto que desfilou por várias regiões do país e resolveu contar como foi sua viagem em versos onde mostra, por meio das rimas, os detalhes dos lugares por onde andou. Registrou tudo: as tradições do país, as pessoas que conheceu e os amigos que fez. Um deles até participa da obra. É um artista plástico e fez belos desenhos para o livro. Confira!
Viagem às terras de Portugal. Texto de José Santos e ilustrações de Afonso Cruz. Editora Peirópolis.

Festas na China
Na China existem muitas datas festivas, cada uma delas com um tema, o ano todo! Tem, por exemplo, o festival das lanternas, quando as ruas são enfeitadas com lanternas de papel coloridas e há queima de fogos – dizem que é em homenagem à deusa do fogo! Há também o festival da luminosidade, que parece um pouco com o dia de finados no Brasil. Neste dia, as pessoas visitam os túmulos, cuidam do lugar, lembram de seus ancestrais e colocam flores… Todas essas festas são comemoradas há mais de três mil anos e mostram a história e as tradições milenares dos chineses.
Lendas dos Festivais Chineses. Texto de Kety Chen e ilustrações de Eliana Del Bianco Alves. Editora Girafinha.

A faladeira
Cornélia não sabe guardar segredo. É só ouvir uma novidade e não se aguenta, logo quer dividir com alguém. Seu marido, Plutarco, que é senador em Roma, caiu na asneira de dividir uma confidência do governo – oficial! – com ela. Foi só ele dar as costas que Cornélia deu com a língua nos dentes. E agora? Agora, você precisa conhecer esta história que há mais de dois mil anos circula pelas ruas de Roma, muito antes de ela ser a capital da Itália!
A mulher que não sabia guardar segredos. Texto de Ilan Nrenman e ilustrações de Renato Moriconi. Editora Abacatte.

Matéria publicada em 22.08.2012

COMENTÁRIOS

Padrão do site

Sou o mascote da CHC. Troquei a pré-história pelo mundo virtual para mostrar a você o lado curioso e divertido da ciência.

CONTEÚDO RELACIONADO

Grêmio Recreativo Escola de Samba Turma do Rex apresenta… A história do carnaval!

Rex, Diná e Zíper vão passar o carnaval no Rio de Janeiro e aproveitam para contar a você muitas curiosidades sobre o passado dessa festa!