Turista por natureza

Com bico grandalhão e alaranjado, canto desafinado e jeito esquisitão de pular de galho em galho, o Ramphastos toco não passa despercebido. Ao contrário: o tucano-toco ou tucanuçu, como é conhecido popularmente, chama mesmo a atenção.

O tucano-toco é o maior de todos os tucanos: chega a pesar 550 gramas e medir 56 centímetros de comprimento (Foto: Observatore / Wikimedia Commons / CC BY 3.0)

O tucano-toco é o maior de todos os tucanos: chega a pesar 550 gramas e medir 56 centímetros de comprimento (Foto: Observatore / Wikimedia Commons / CC BY 3.0)

Originária do centro-oeste brasileiro, a espécie é a maior entre todos os tucanos e tem um apetite e tanto. “Seus hábitos alimentares são bastante variados, pois come de tudo um pouco”, explica o zoólogo Marcos Rodrigues, da Universidade Federal de Minas Gerais.

Sua dieta inclui cigarras, coquinhos de palmeiras – nativas ou exóticas –, diversos tipos de frutas e até mesmo filhotes vivos de bem-te-vis que ainda estão nos ninhos, entre outras guloseimas. Assim, o tucano-toco se torna, ao mesmo tempo, um ótimo dispersor de sementes e um eficiente predador de insetos e outras espécies nativas.

Comer de tudo tem lá suas vantagens: mesmo com a degradação de seu habitat natural, o tucano-toco tem a possibilidade de encontrar bons locais para viver e se reproduzir. Ele faz isso até nas cidades!

Segundo Marcos, essa facilidade de se adaptar a novos ambientes pode estar causando um aumento na população dessa ave. O cientista tem percebido uma presença maior do animal em diversas regiões do país, inclusive em áreas urbanizadas.

Porém, apesar dos indícios, ainda é cedo para afirmar que há mesmo um aumento da população de tucanos-tocos. “No Brasil, não temos um programa de monitoramento populacional de aves em grande escala”, explica Marcos. “Então, não podemos dizer com certeza se a população da espécie aumentou”.

Matéria publicada em 14.05.2013

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Fernanda Turino

Sempre fui muito curiosa, adorava brincadeiras ao ar livre e acampar (fui até escoteira!). Cresci lendo a CHC e hoje trabalho aqui.

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat