Pique-esconde espacial

Quando brincamos de pique-esconde num lugar muito grande e com muitos esconderijos, a brincadeira fica bem mais difícil, não é? Agora imagine fazer isso num lugar tão grande quanto nosso Sistema Solar: seria possível um planeta inteiro se esconder, passando despercebido pelos nossos melhores telescópios? Pois alguns cientistas acreditam que sim. Aliás, eles não desconfiam apenas de um planeta misterioso, mas de quatro!

Atualmente, consideramos que o Sistema Solar inclui oito planetas: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. Porém, algumas teorias apontam para a existência de mais quatro. (imagem: The International Astronomical Union/Martin Kornmesser)

Atualmente, consideramos que o Sistema Solar inclui oito planetas: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. Porém, algumas teorias apontam para a existência de mais quatro. (imagem: The International Astronomical Union/Martin Kornmesser)

Os planetas estariam a mais de 200 unidades astronômicas (UA) do Sol. Uma UA corresponde à distância média entre a Terra e o Sol, aproximadamente 150 milhões de quilômetros. Ou seja, esses planetas desconhecidos estariam bem mais longe do que Netuno, que está a cerca de 40 UA do Sol, e teriam massas entre duas e quinze vezes maiores que a da Terra.

Essas previsões são fruto de simulações realizadas para tentar entender o comportamento inesperado dos “objetos trans-nentuaninos extremos”, ou ETNOs, como os astrônomos gostam de chamar. Trata-se de rochas que viajam pelo espaço para além da órbita de Netuno, e que deveriam se distribuir de forma aleatória pelo espaço. Porém, sua trajetória indica uma possível ação de forças gravitacionais desconhecidas – uma das hipóteses para explicar isso é a presença de grandes planetas naquela área.

Planetas… Onde estão vocês?

Ora, você deve estar pensando: “vamos procurar logo por esses planetas desconhecidos!” Infelizmente, não é tão fácil. Confirmar na prática o que prevê esse modelo teórico é quase impossível nos dias de hoje.

A existência de planetas desconhecidos para além da órbita de Netuno é uma das explicações possíveis para o comportamento de corpos celestes que transitam naquela região do espaço. (imagem: Nasa/JPL-Caltech)

A existência de planetas desconhecidos para além da órbita de Netuno é uma das explicações possíveis para o comportamento de corpos celestes que transitam naquela região do espaço. (imagem: Nasa/JPL-Caltech)

“Os planetas não têm luz própria, só refletem o que recebem do Sol”, pondera Carlos de La Fuente Marcos, da Universidade Complutense de Madri. “O brilho desses corpos distantes, se existirem, seria 40 vezes mais fraco que o de Netuno – que já é bem pequeno”. Além disso, segundo o pesquisador, a trajetória desses planetas seria circular e eles se moveriam muito lentamente pelo espaço, sendo muito difíceis de encontrar.

O astrônomo Fernando Roig, do Observatório Nacional, também acha que observar de forma direta um objeto um pouco maior do que a Terra a mais de 200 UA é impossível, mesmo com potentes telescópios. “Ainda que fosse possível, há outro problema: sem ter uma previsão de em qual região do céu o objeto estaria, é como procurar uma agulha num palheiro”, lamenta.

Nós ficamos aqui imaginando se, um dia, conseguiremos de fato encontrar novos planetas no Sistema Solar. Mas Fernando contou à CHC que esta não é a única explicação plausível para o estranho comportamento dos ETNOs. “Há outras hipóteses, que envolvem estrelas próximas ou a interação entre os próprios ETNOs, por exemplo”.

Matéria publicada em 04.02.2015

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Que legal!Tomara que vocês consigam!

    Publicado em 6 de outubro de 2018 Responder

  • Alunos do 4º ano A

    São Paulo, 30 de Novembro de 2020.

    Boa tarde a todos os jornalistas da Ciência Hoje Criança!
    Somos da Zona Leste da cidade São Paulo, estudamos na Escola Ivo Bandoni. Curtimos muito ler sobre o Universo e gostamos muito da notícia apresentada em 04.02.2015 com o nome de “Pique-esconde espacial”.
    Ficamos empolgados ao descobrir que podem existir outros planetas no Sistema Solar que sua trajetória é circular e se movem muito lentamente. É interessante saber que os corpos celestes possuem sua trajetória no espaço, mas que este movimento pode ser alterado devido a existência de outros astros, como planetas, estrelas e astros menores.
    Obrigado por terem feito essa reportagem, aprendemos mais um pouco sobre o espaço.

    Atenciosamente,

    Estudantes do 4º ano A.

    Publicado em 30 de novembro de 2020 Responder

  • Vinícius F :3

    Sabia : o maior planeta é o nosso universo! Ele tem 150 MILHÕES de anos luz ! salve gostaria d ser marcado :3

    Publicado em 10 de agosto de 2021 Responder

  • Ana Thereza

    Oi,tudo bem ,eu amei a reportagem e eu amo os planetas
    Principalmente o Saturno.😄❤

    Publicado em 17 de setembro de 2021 Responder

Envie um comentário

Marcelo-Garcia

Sou um curioso apaixonado por ciência e adoro quadrinhos e ficção científica. Quase virei cientista, mas preferi me dedicar a mostrar pra todo mundo que a ciência está em tudo ao nosso redor!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat